Çalvem o ç çedilha

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Creysson.jpg Ninguênio Consértico Êstio Artíguio!
Eu sêio qui parécio qui êstio artíguio foi escrítio puralguênio qui não fália Portuguêizio. Mais élio di Poprósitio! Tem finalidádio Humorístiquio! Professôrio Pasquálio agradécia pelia mençãozia!



Çáuvêin u C Çedilia". Uma canpanha çó para vençedoriz... (êim pró dáh cãpanha ARRÊFORMÔTULARIZAÇÂUN DA ORTOGRAFIÇAZÂUN BRAZILERA)

Proposta[editar]

  • INTRODUÇÃO

Visando à simplificação da escrita do Português utilizado no Brasil, causa primordial da dificuldade em alfabetizar a população, apresenta-se um primeiro esboço de proposta de reforma ortográfica gradual para estudo e discussão pública, Visando também o fato de que se começou o projeto visando acabar com a discriminação de algumas letras do nosso alfabeto como o "ç", visando também a eliminação de uma letra muito utilizada sem necessidade, o grande vilão "s".

1º ANO[editar]

  • 1º semestre:

O “Ç” substituirá o “SS”, o “SC”, o “S” e o “C” çibilante como em "Silvia" "cidade" ou "Piscina". Mas ainda continuará a çer escrito nos finais das frases.

Çertamente iço terá muita açeitação, pois çimplificará a língua com a eliminação do “S”, do "SS", do "SC", e do "C" com çom de "SS", ficando açim "Çilvia", "çidade" e "Piçina"

Iço diminuirá o tamanho de çertas palavras, fazendo creçer o intereçe pela ARRÊFORMÔTULARIZAÇAUN DA ORTOGRAFIÇAZAUM BRAZILERA. Ficando çomente com o "S" nos finais das frases.

Algumaç palavraç com çeçedilha.
  • 2º çemestre:O “C”, com çom de “K”, çerá çubçtituído por eçte. O motivo de não manter o “C”

apenas kom çom de “K” é devido ao nome da letra “C” çer pronunçiado komo “çe” e não “ke”.

Iço akabará kom difikuldades de alunos de alfabetização nas eçkolas, prinçipalmente nas klaçes iniçiais Também çerá implementado o novo alfabeto:

A B Ç D E F G H I J K L M N O P Q R T U V W X Y Z

kolokando açim no alfabeto as letras que eçtamos utilizando na eçkrita, façilitando açim o que nunka çe entendeu, "porque eçkrevemos com o "ç" çe ele naum tem no alfabeto?" que era a propoçta iniçial do programa... dando açim o devido reçpeito a eça letra tão diçkriminada, o Ç.

2º ANO[editar]

  • 1º çemestre:

Akaba o uso do “X” e do “S” kom çom de “Z”, çubstituídos por “Z”. Iço façilitará a vida dos alunos e eliminará çertas konfuzões ezistentes no uzo deças letras

  • 2º çemestre:

Akaba o uzo do “S” kom som de “Z” no final das palavras ou no meio quando não akompanhada de vogal, çubstituíndo-çe tudo por “Z”. Diz o ditado popular, kada makako no çeu galho. ARRÊFORMÔTULARIZAÇAUM DA ORTOGRAFIÇAZAUM BRAZILERA pretende ke çe tenha “kada letra kom oz çeuz uzoz”.

3º ANO[editar]

  • 1º çemeztre:

Akaba a ezkrita de “X” entre vogaiz, em palavraz komo “çexo”, “nexo”, “tóxiko”, çubztituindo-çe eçaz letraz por “KÇ”. Naz palavraz ezkritaz kom “XÇ”, komo “exçelênçia”, “exçeção”, “exçeto” etç., o “XÇ” çerá çubztituído pela letra “ç” çimplez, para adekuar a ezkrita à pronúnçia brazileira, “eçelência”, “eçeção”, “eçeto” para çimplifikação.

  • 2º çemeztre:

O “C”, ke até o çemeztre anterior eztava çervindo para akompanhar o “H” na produção do çom de “X”, çerá eliminado definitivamente. Az palavraz kom “CH” paçarão a çer ezkritaz kom “X”, ke çomente çerá uzado kom çeu çom xiado. Elaz fikarão maiz kurtaz, komo “xave” e “kaxaça”. A mudança rezolverá, para çempre, todaz az dúvidaz çentenáriaz çobre a ezkrita de algumaz palavraz, komo “xuxu” e “xíkara”.

4º ANO[editar]

  • 1º çemeztre:

A ezkrita kontinuará a çer çimplifikada kom a eliminação definitiva do dezneçeçário “Q” e da çua junção kom o “U”, komo em “QU” antez de “E” ou de “A”, çubztituídoz pelo “K”. A partir deça reforma, dúvidaz çobre o uzo do trema, ke frekuentemente atormentam noçoz alunoz, dezapareçerão para çempre junto kom ele.

  • 2º çemeztre:

O uzo do “H”, komo letra muda, çerá kançelado para çempre. Naz palavraz ke kontenham “LH”, ele çerá çubztituído pelo“I”, remanejando-çe o açento da palavra. Iço rezolverá um antigo problema doz alunoz doz kurçoz de alfabetização, ke não entendem direito kuando çe ençina a ezkrita de palavraz komo “vélio”, toália” etz. O “H” paçará a çer uzado, ezkluzivamente junto kom o “N”, apenaz em palavraz komo “lenha” ou çozinho em abreviaturaz, komo a da palavra “ora”.

5º ANO[editar]

  • 1º çemeztre:

A letra “G” paçará a ter apenaz o çom de “G”, komo na palavra “garra”, não maiz poçuindo o çom de “J”. Iço ekonomizará letraz dezneçeçáriaz, komo o “U” daz palavraz “gerra” ou “gizo”, além de akabar para çempre kom çertaz dúvidaz, komo kom ke letra çe ezkreve “marjem”, “viajem” ou “berinjela”.

  • 2º çemeztre:

A letra “M” terá çua aplikação reduzida apenaz ao çeu uzo junto a vogaiz, komo en “mangeira”. O entuziazmo pela reforma kreçerá kuando palavraz ke kontenham o çom de “N” paçarem a çer ezkritaz apenaz kom “N”! Kon iço, akaba a konfuzão en palavraz komo “tanto” e “tanbén”, ke paçarão a ter uma grafia maiz lójika, çem regraz tipo “antez de P e de B çe ezkreve...”.

6º ANO[editar]

Neçe ano, conpletada a faze do eztabeleçimento do uzo correto daz letraz, çerá iniçiado o planejamento de uma ARRÊFORMÔTULARIZAÇAUN DA ORTOGRAFIÇAZAUM BRAZILERA "konplementar", tanbén gradual, ke tratará, prinçipalmente, da modifikação da grafia daz palavraz eziztentez de forma a retratar o maiz ezatamente poçível a pronúnçia do portugêz falado no Brazil. Enbora de forma Çinplez e inkonpleta, çujerimoz, a çegir, algunz tópikoz, dentre outroz.

  • Regulamentar o tradiçional koztume, á muito tenpo adotado en todo o Brazil, de pronunçiar letraz não ezkritaz en palavraz komo “muito” e “tanbén”. Çerão modificadaz az letraz en palavraz ke não çe pronunçian komo çe ezkreven. Entretanto, kuando o koztume de mudar a forma falada for apenaz rejional, komo “arrôz”, ke é pronunçiado peloz kariokaz komo“arroix”, peloz mineiroz komo “arroiz” e peloz gaúxoz komo “arrôz”, çe uzará a grafia tradiçional. Palavraz faladaz kon a mezma pronunçia en todo o paíz, terão obrigatoriamente a nova grafia, komo “fôrão einbora”, “eztivérão fujindo”, “tanbêin xegei”, “têin jente”,

“çêin xançe”, “êin çima da meza”, “elez çe âmão” etç., o ke façilitará múinto a alfabetização.

  • Paçar a grafar o artigo definido mazkulino “O” kom a letra “U”, para fikar koerente kon a pronúnçia brazileira, komo êin “U ômein xama-çe Jilçon Gimarãez”.
  • Paçar a grafar az palavraz termindaz em “O” kom a letra “U”, kômu êin “U meu kárru é líndu”, “Konprei un çapátu”.
  • Paçar a grafar az palavraz termindaz em “E” kom a letra “I”, kômu êin “U meu koração pertênçi a êli”.
  • Paçar a grafar az palavraz êin ke o “L” têin çon di “U”, kômu êin “U meu automóveu novu keimou”.
  • Grafar az palavraz ke ção terminadaz êin “ÃO” komo realmênti komu pronunçiamoz, “fakâun”, “kâun”, “Çâun Jorji” etz.
  • implemnta a retirada do "e" quando tem çom de "i" e kolocandu o "i" ondi ele tein çom i nãun apareçi komu por exemplu "izcada" "çubiztituindo"

KONKLUZÂUN[editar]

Akreditâmuz, çinçeramênti, ki kon a FORMÔTULARIZAÇÂUN DA ORTOGRAFIÇAZÂUN BRAZILERA, aliada áu izfôrçu duz profeçôriz brazilêruz di portugêiz, atinjirêmuz a meta di akaba kon u anaufabetízaçâun ki enpobréçi a noça kultura i nuz umília komo pôvu i komu naçâun poiz ezizti u mitu di ke naum çabemuz a propria língua.

Ver também[editar]