Édipo Rei

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Édipo)
Ir para navegação Ir para pesquisar

Cquote1.svg Você quis dizer: Incesto? Cquote1.svg
Google sobre Édipo Rei
Cquote1.png Experimente também: Comer sua avó Cquote2.png
Sugestão do Google para Édipo Rei
Cquote1.svg Que nojo! Cquote2.svg
Você, se imaginando comendo sua própria mãe.
Cquote1.svg A sua, tudo bem, mas a minha... BLARGH! Cquote2.svg
Eu sobre o que Édipo fez.

Cquote1.svg Édipo, I'm your mother. Cquote2.svg
Jocasta sobre Édipo.

Édipo trocando uma ideia com a Esfinge.

Cquote1.svg NOOOOOOOO!!!!!!!!!!!!! Cquote2.svg
Édipo, ao saber a verdade.
Cquote1.svg Na União Soviética, teu pai te mata e tua mãe te come. Cquote2.svg
Reversal Russa sobre Édipo Rei.
Cquote1.svg No Haiti, NÃO há pai ou mãe. Cquote2.svg
Escassez Haitiana sobre Édipo Rei.
Cquote1.svg Esse mito deu origem à minha teoria do Complexo de Édipo. Cquote2.svg
Sigmund Freud orgulhoso sobre Édipo.
Cquote1.svg Paga-pau, plagiador! Cquote2.svg
Sófocles sobre citação anterior.
Cquote1.svg Um bom livro para as crianças. Cquote2.svg
Secretário de Educação de São Paulo sobre Édipo Rei.
Cquote1.svg Mother... I want to... FUCK YOU! Cquote2.svg
Jim Morrison imitando Édipo.

Édipo Rei é uma tragédia trágica extremamente surreal, que narra a trajetória tortuosa de Édipo. O livro é até hoje muito lido ao redor do globo, principalmente pelos adoradores de hentai com incesto e pelos próprios incestuosos. Definitivamente a história de um cara que é abandonado pelos pais e que depois mata o pai e come a mãe é tocante e muito didática.

História[editar]

Antes do nascimento de Édipo[editar]

Édipo, dando uns pegas na mamãe.

Édipo era, originalmente, o filho de Laio e Jocasta, os reis de uma pequena cidade nos mais profundos cafundós da Grécia. Antes do guri nascer, Laio foi amaldiçoado por um rei do qual roubara o filho por quem se apaixonara (a Grécia antiga era uma suruba completa); a profecia mais tarde foi relembrada por um vidente cego, Tirésias, no momento em que o pirralho nasceu:

"Moleque esse, desgosto vai grande causar para você. Vai ele matar pai e vai mãe casar com."

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...Édipo significa "o de pés furados", e que se eu tivesse um nome desses furava a cara do meu pai?

Laio ficou apavorado por saber disso e, ainda mais, pelo fato do vidente cego ser verde e baixinho e por, também, falar de forma estranha.

O pai, então, decidiu furar os pés da criança, daí o nome Édipo, que vem de Ediopodos, significando o de pés furados, e largá-la em algum ponto da Grécia. A criança foi achada por um camponês e, no maior golpe de sorte da história grega, a criança virou filha adotiva do rei de Corinto, Alberto Dualib.

Infância de Édipo[editar]

A infância foi regada a vinho e Heavy Metal, enquanto ele e o pai adotivo torravam dinheiro como queriam e, desde aquela época, eles já engabelavam a todos prometendo uma luxuosa arena desportiva para o time da cidade.

Enquanto isso...

Laio e Jocasta viviam felizes a cantar.

Encontrando Papai[editar]

Édipo, vivendo a boa vida.

Édipo, em uma de suas andanças, vestido com uma camiseta do Curímtxa, ele no momento andava na região italiana da Grécia, nas proximidades de Delfos até que topou com Laio, seu pai; os dois se entreolharam e Édipo notou um trapo verde embaixo do agasalho do velho, e deduziu que era uma camiseta do Parmera, sacou sua espada e já foi dizendo:

Édipo: Não sabia que porco andava em duas patas.
Laio: Porco é o teu pai, seu gambá!
Édipo: Quem fede aqui é você! (saca a espada)
Laio: Sem-estádio!
(Édipo arranca a cabeça de Laio)

Depois Édipo viu que a camiseta era na verdade do Guarani, fato que o deixou profundamente arrependido.


Encontro com a Esfinge[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Esfinge.

Na cidade de Tebas havia um terrível monstro que aterrorizava a todos, uma Esfinge, e tal monstro prometia que só sairia da cidade quando alguém acertasse sua pergunta marota.

E aí, gatinho, quer responder minha perguntinha?

A história que está presente nos anais da história e na Wikipédia é, para variar, falsa. Sendo a verdadeira presente apenas aqui e na UFAC.

História Falsa[editar]

Esfinge: Só sairei da cidade quando acertarem a minha temível questão, Mwahahahahahahahaha!!!!!
Édipo: Certo, então qual é?
Esfinge: O que de manhã anda sob quatro patas, ao meio-dia com duas e à noite com três.
Édipo: O homem: de manhã ele engatinha, ao meio-dia anda e à noite usa bengala.
Esfinge: Parabéns, humano.

História Verdadeira[editar]

Na verdade, não foi Édipo quem venceu a Esfinge e, sim, o superperspicaz Capitão Inconsciência. Veja como ocorreu:

Esfinge: Mwahahahahahahaahahahaha, ninguém é capaz de acertar minha tenebrosa e elaboradíssima questão!
Capitão: Dãããã!
Esfinge: Pobre mortal, se errares te como inteiro, queres arriscar?
Capitão: Dãããã!
Esfinge: Você me irrita! Aqui vai a questão, preparado?
Capitão: Dãããã!

A temível Esfinge.
Esfinge: Responda: quanto é um mais um?
Capitão: Dãããã!
Esfinge: Responda! Responda! Mwahahahaha!!!
Capitão: Dãããã!
Esfinge: Responda! Responda! Agora!
Capitão: Dãããã!
Esfinge: Fale! Fale!
Capitão: Dãããã!
Esfinge: Fale! Está me enlouquecendo!
Capitão: Dãããã!
Esfinge: Para com isso! Pare!
Capitão: Dãããã!
Esfinge: NÃÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOO! (Vira purpurina)
Nãããããããoooooooooooooooo!!!!!!!!!!!! Muda de canal, não aguento mais Zorra Total!

Édipo, após assitir tal cena, decidiu tirar onda e dizer que ele vencera o monstro.

Cquote1.svg Dãããã! Cquote2.svg
Capitão Inconsciência sobre o ocorrido.

Em Tebas[editar]

Édipo não perde tempo, e mal chega em Tebas e já vai logo pegando sua mãe que, apesar de coroa, ainda é bem gostosa.

Em Tebas, consagrado como herói, a rainha Jocasta, mãe do cara, decidiu parabenizar o herói particularmente; depois de certo tempo os dois se casaram na igreja; ela de branco, ele de terno dourado. Édipo tinha um péssimo gosto.

Casando-se com a rainha, Édipo se tornou rei da cidade e comçou a fabricar filhotes com a mamãe, tendo assim filhos e irmãos ao mesmo tempo; tiveram quatro filhos, irmãos, netos... sei lá o quê! Sendo eles:

  • Antígona
  • Etéocles
  • Ismênia
  • Polínice

Após vários anos, uma peste assolou a cidade e Édipo, o rei, foi ao oráculo baixinho e verde saber o porquê, teve como resposta:

Culpa sua ser, filho que mãe come ilegal ser,
e também filho poder não matar pai que Guarani torcer.

Édipo passou dias pensando sobre isso, até que entendeu que estava comendo a mãe e que matara o pai; depois disso, contou a Jocasta que, num ataque emo, se matou; já Édipo arranca os próprios olhos.

O que você pode aprender com a burrada do Édipo[editar]

Édipo, após assistir um show do RBD.
  1. Pais, não tentem se livrar desse jeito dos seus filhos, ou criem-os ou mate-os de vez.
  2. Filhos, não matem torcedores do Guarani, apenas riam deles.
  3. Filhos, não encoxem vossas mães no tanque.
  4. Não arranquem os próprios olhos, deve doer.
  5. Não nasça na Grécia antiga, vai que toda esta merda aconteça de novo!
  6. Coma sua mãe só se ela for gostosa, ou se você tiver um pau bem grande.

Ver Também:[editar]