Érika Januza

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mapaminas.gif Minas Gerais... quem te viu, não te esquece jamais...

Uai, sô! Este artigo foi inscrito pur um minerim! Se ele inda num tá completo é por causo de que o disgramado deve tá comeno um pão de quêjo, um paster de milho ou a vaca atolada da tua mãe purque minêro come quéto!

Érika Januza da Trindade Gomes
341AAE13-681D-41B8-8C0C-49D497C7BCDB.jpeg
Érika Januza, a "famosa quem" da Rede Globo.
Nascimento 17 de maio de 1985
Contagem Bandeira do Brasil Brasil
Ocupação Enfeite de novelas

Érika Janurubuza é uma atriz brasileira que serve para encher linguiça nas novelas da Globo. Por ser negra e ter começado na carreira artística trabalhando como modelo, muitos a consideram uma versão repaginada da Taís Araújo, para não dizer uma cópia barata da mesma.

Alguma mísera informação[editar]

Foi parida em Minas Gerais, onde ganhava a vida participando de concursos de beleza dos quais só conseguia vaga graças ao sistema de cotas. Como o mundo Brasil é racista, ela sempre perdia para alguma branquela. O máximo que já conseguiu tirar foi o segundo lugar, mas uma velha caquética na plateia que não tinha espelho em casa ficou indignada e chamou-a de horrorosa aos berros.

Em 2012, enviou para a Globo seu vídeo de inscrição para o Big Brother Brasil, mas a cota para negros da edição daquele ano já havia sido preenchida pelo estuprador Daniel Echaniz, então ela não conseguiu entrar. Porém, conseguiu chamar atenção do diretor Luiz Fernando Carvalho, que estava à procura de negões anônimos para estrelar a minissérie Suburbia e achou que a cara de pobre de Érika Januza seria perfeita para o papel de protagonista. Na época, chegou a especular-se que ambos estariam tendo um caso, mas Januza nega, pois o máximo que aconteceu entre ela e Caralho Carvalho foi uma rapidinha básica durante o teste do sofá, tudo no maior profissionalismo.

No carnaval de 2015, estava cotada para ser a nova Globeleza, mas perdeu a vaga para sua xará Erika Moura. Para não desperdiçar as aulas de samba que teve, Januza então contentou-se em ser madrinha da bateria de uma escola de samba carioca qualquer, onde já desfilou fantasiada de Oxum e Xica da Silva, ressaltando mais uma vez sua semelhança com Taís Araújo.

Januza hoje segue com sua carreira de figurante global, mas também atua no teatro, onde interpretou a puta bíblica Maria Madalena e a cantriz Zezé Motta. Além disso, já gravou um videoclipe do cantor Alexandre Pires e tentou dar uma de Maria Chuteira para o goleiro desconhecido Eduardo Alves.