19521 Chaos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

19521 Chaos é uma bola de golfe flutuando desconhecida e sem importância entre as órbitas de Netuno e 94984398348934897 Sedna.

Descoberta[editar]

Imagem exclusiva do caótico solo de Chaos feitas pelo Telescópio espacial Hubble.

Uma equipe de astrônomos observava um fenômeno chamado embuste técnico escalonamento rotacional no fluxo de energia eletromagnética dos potenciais residuais da matéria por interações iônicas na dimensão gravitacional supra-dupla-diametral do planeta Vênus, quando, durante um contratempo causado por uma bosta fudida de mosca modificação na lente do astroscópio, foi possível visualizar o ponto cego antes invisível, e eis que nele havia esse objeto.

Nomenclatura[editar]

Seja lá o ser que tenha descoberto essa coisa, por certo ele era muito fã de Sonic, e decidiu batizar o maldito asteróide com o nome de um dos vilões da série, "Chaos". O número "19521", bem, é apenas algo obtido aleatoriamente após consecutivas cabeçadas no teclado, ou partidas de amarelinha.

Características[editar]

19521 Chaos foi estudado só umas 3 vezes, e com telescópios fuleiros... Você achava mesmo que alguém sabe qualquer característica, composição ou massa de um objeto desses? No máximo, há alguns números inventados para seu afélio, periélio e semi-eixo maior.

Curiosidades[editar]

  • As captações das emissões eletromagnéticas que chegam a um instrumento experimental instalado na Estação Espacial Internacional, quando correspondentes a esse objeto, assim que são transcritas para um ajustador semitonal de Fourier, reproduzem uma harmonia com frequências audíveis que se assemelham à música "Segure o Tchan", da banda É o Tchan. Físicos, baianos e psicólogos do mundo todo estão desenvolvendo teorias que conjecturem modelos interpretativos para esse novo e "insegurável" enigma, que ultrapassa o limiar da física e metafísica.
  • O caos em Chaos é tão grande que Stephen Hawking ainda formula uma transformada de Fourier que seja razoavelmente suficiente para prever, com até 1% de certeza especulativa, um segundo de caos em Chaos.

Relevância Astronômica[editar]

A não ser pelo fato de 19521 Chaos ter uma característica distinta que é a "indistincionalidade" de sua característica (que por sinal é sua maior característica), as outras peculiaridades de seus atributos são típicos exemplos de teorias a serem comprovadas no universo especulativo da metafísica quântica relativista, anti-empírica, descafeinada, com muito açafrão e sal de cozinha. Albert Einstein registrou, através da sua falta de registros, a possibilidade de haver uma teoria que ele não tenha nem sequer pensado sobre os fenômenos físicos que acontecem em 19521 Chaos. Essa incógnita é o que instiga vários pesquisadores a especulações variadas como, por exemplo, a última TSN ou Teoria sobre o nada, e ainda, uma nova vertente do pensamento da filosofia da física que remete aos fundamentos cartesianos iluministas e Socráticos, sintetizados no originalíssimo meme: "Não sei, logo, insisto; Quando eu souber, desisto".

Teorias Alienígenas[editar]

Existe uma teoria recorrente sobre a banda Rage Against the Machine ter feito um show em 19521 Chaos na última década, sem avisar às autoridades planetárias como Paulo Coelho e Lair Ribeiro. Alguns dizem que o show feito lá tenha sido mais bagunçado que este:

Literatura[editar]

Apesar de a ciência não ter ainda panoramas sobre esse objeto espacial, a vertente da ficção na literatura já criou obras consagradas do gênero, as quais foram inegavelmente inspiradas nos enigmas de 19521 Chaos. Apesar dos temas serem relacionados à ciência, outros nichos do conhecimento humano também se aproveitaram do húmus fértil do desconhecimento e da liberdade especulativa, para tentar sustentar fortes teorias insustentáveis na vida normal.

As obras mais famosas estão a seguir:

O Caos de Chaos: uma revelação dos Deuses[editar]

Caosdechaos.png

Escrita em 1953, essa obra pertence à classificação literária especulativa de nível máximo nos graus de abstração semiológicas possíveis no nicho da ficção científica e metafísica. Nas entranhas das teorias, a situação nevrálgica que revela a essência dessa obra se resume numa teoria complexa que se mostra tão atual que, na última edição, foi adaptada a uma situação problemática típica do Brasil: como Deus venderia as ações da Varig na bolsa hoje, depois que a Gol entrou no mercado? Seria com uma política administrativa calcada em manutenções jurídicas baseadas na política da alta dos juros ou seria por um investimento alto em propaganda? O enredo é sobre a vida de Deus a respeito desse dilema do universo.

Chaos for dummies[editar]

Chaos fordummies2.png

Essa é uma publicação recente de uma editora Estadunidense, da Califórnia, sobre a linguagem de programação de computadores homônima. Discorre sobre técnicas de implementação de algoritmos de criptografia que utilizam padrões da variação de energia eletromagnética de Chaos, que não possuem uma solução até os dias de hoje. Essa linguagem de programação se aproveita desse fato para fazer sucesso nesse nicho da informática.

O Amor em Chaos[editar]

Amoremchaos2.png

Romance escrito pela figura enigmática alemã, sob pseudônimo Unheimlich Nichteinfrau Auslander (que traduzido do Alemão quer dizer turista perdido) do século passado, responsável pelas primeiras impressões do nome 19521 Chaos no mundo. Essa obra literária de ficção revela momentos de paixão desgovernada entre dois tripulantes de uma missão espacial com destino a 19521 Chaos a qual, por forças maiores, teve que ser interrompida para um dos tripulantes, que foi deixado em Marte, enquanto sua companheira viajava para Chaos.

Grande parte da obra descreve a saudade profunda da tripulante que seguiu seu caminho para Chaos enquanto escrevia um diário e enviava emails, com fotos e textos das paisagens do universo sideral que iam sendo registradas. A angústia é um motor que faz com que a esperança pelo final feliz sempre invada as expectativas do leitor quando as possibilidades de um reencontro apresentam-se possíveis nas várias situações do trajeto trágico para a paixão das personagens principais do romance. Eu quase chorei quando li... opa, não pode falar isso, não é? É um livro que se tornou best-seller, com motivos constatáveis de longe. Reserve o seu pois as edições são limitadas, já que apenas uma editora detém os direitos dessa obra no mundo inteiro e pretende manter a exclusividade de sua publicação para manter os preços das edições altos. Não compre por mais de vinte mil reais.

O Caos sob a visão de Amado Batista[editar]

Caosamado.png

Poucos artistas brasileiros - principalmente da MBB (Música Brega Brasileira) - ousaram publicar heresias conteúdo relevante à filosofia do Caos. Porém, Amado Batista foi um "outsider". Durante a elaboração da sua tese de doutorado em Neurologia, Amado Batista coletou teorias da psique com relevância sociológica, reuniu as importantes e publicou todas elas em uma compilação que veio a se tornar um best-seller nas livrarias do nicho da sociologia cornitiva, jurisdição antipolítica, contendo antropologia platônica e psicologia goiana.

Imbuído do desprendimento filosófico da expertise da teoria do amor, a qual ele mesmo diz ter-se inspirado através da representatividade do laissez-faire que-bicho-te-mordeu de seu contemporâneo John Lennon, Amado Batista se pôs a teorizar o Caos Platônico, um terreno proibido para muitos, onde uma simples mistura diluída e venenosa de redenção corna pagã com falsa esperança reage se traduz na sublime e transcendental obra homeopática brega.

São diversas teses a partir de situações limitantes da consciência do ser humano normal como, por exemplo, uma análise detalhada do sofrimento das personagens da música gravada por ele chamada "No Hospital". Além dessa, as outras tragédias pessoais também têm suas relativas importâncias amenizadas pelo pragmatismo do amor que o iguala a Elton John e Beatles, como ele mesmo disse, em entrevistas como na do vídeo abaixo aos 4m:40s. Como se vê, ele teoriza uma ligação etérea, astral e apolítica entre a música que ele faz e as músicas de Elton John e Beatles.

Amado Batista e sua pragmática, a expertise na condução dos problemas

Entrevista polêmica: Amado Batista explica que não vê diferença entre as músicas dele e as dos Beatles, John Lennon ou Elton John
( a partir de 04:45s -> o quê responder? Os entrevistadores não souberam )

Advanced Math - Chaos Physics Analysis[editar]

Com um manifesto de Voltaire no índice, esse livro contém teorias matemáticas avançadas para a época moderna. A necessidade de expandir o universo algébrico para que pudesse compreender as descobertas dos novos fenômenos físicos de Chaos é explicada desde as primeiras etapas de sua concepção inicial. Essa expansão expansionista compreende os números Super Complexos, a Teoria dos Números Maiúsculos, Minúsculos, dos Números Metrosintáticos e, principalmente, a tão sonhada e temida divisão por zero. Tamanha foi a repercussão dessa obra que Stephen Hawking quis ser o primeiro a escrever uma nota sobre o assunto, elogiando as novidades nos campos das pesquisas feitas por matemáticos no mundo todo, que conseguiram unir a velha álgebra e a nova álgebra nessa grande teoria.

Advmath chaos.png

Transnetunianos Cubewanos
2005 RN43 · 2002 MS4 · 2004 GV9 · 2002 UX25 · 20000 Varuna · 2002 TX300 · 2005 UQ513 · 50000 Quaoar · 1997 CU29 · 1992 QB1 · 66652 Borasisi · 88611 Teharonhiawako · 53311 Deucalion · Makemake · 19521 Chaos · 58534 Logos · 2003 MW12 · 2002 AW197