A-Lex

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mamonasalb.jpg Este artigo se trata de um álbum

E provavelmente tem só duas músicas que prestam.

Conheça o resto da playlist clicando aqui.

A-Lex
A-lexsepulturacapa.jpg
A capa original do disco, nela se encontram várias alusões ao homossexualismo.
Lançado em 2009
Gênero Lixo Metal e Groove Metal
Gravadora SPV Records e Atração Records.

A-lex é o décimo primeiro álbum lançado pela banda de funk ostentaçãothrash metal Sepultura, que foi lançado em 2009 por duas gravadoras fudidas que ninguém nunca ouviu falar, afinal, eles tiveram que apelar para elas depois que a banda começou a perder seu sucesso e depois da demissão e de calotes da Roadrunner Records, é o primeiro álbum com o baterista Jean Dolabella depois que Igor Cavalera cansou dessa bandinha que não dava nem pra pagar a pensão alimentícia dos seus filhos, para formar uns projetos musicais que também não deram sucesso algum e uma marca de roupa, e no futuro, até uma nova banda com seu irmão.

O álbum é inspirado na grande obra cinematográfica A Laranja Mecânica, seguindo a linhagem do álbum anterior, Dante XXI. Isso veio de uma ideia dos membros de trazer cultura pros metaleiros, que só se interessavam em satanismo, homossexualismo, necrofilia e fantasias sexuais com góticas no cemitério.

Bastidores[editar]

Como a banda não tinha muito dinheiro,o álbum foi gravado em um estúdio amador e alugado na periferia de São Paulo, após tudo pronto eles anunciaram o álbum, um dia depois o disco já estava disponível para download no The Pirate Bay, mas na realidade você estava baixando trojan.

Andreas Kisser deu declarações polêmicas em relação ao vazamento do álbum na internet.

Cquote1.png Eu quero que esse bando de hackerzinho de merda, se foda no puta que pariu. A gente custa pra fazer as música tudo bonitinha e aparece uns bosta desses Cquote2.png
Andreas Kisser

Após o lançamento do disco, eles fizeram algumas turnês pelo mundo, obtendo pouco sucesso, esvaziando as casas de show e com escassez total de groupies.

Recepção do Público[editar]

A crítica, como sempre pagou pau para esse novo lançamento, pois, como eles eram muito patriotas, nunca que iriam falar mal de uma das principais bandas brasileiras. Em questão de vendas, o álbum foi uma bosta, vendando só algumas cópias para os amigos e parentes da banda.

Formação[editar]

Os membros da formação, repare nas caras de cu.

Faixas[editar]

A-Lex I[editar]

A primeira músiquinha do álbum que conta a história do Alex, um cara super gente boa.

Moloko Mesto[editar]

Conta a história de uma parente do vocalista Derrick Green que também era escravo na África.

Filthy Rot[editar]

Fala sobre um cara que gostava de comer merda e falar palavrão, com isso sua boca ficou suja.

We've Lost You[editar]

Uma das poucas músicas de corno que a banda já compôs, fala sobre uma garota que o baterista Jean Dolabella ficou apaixonado em sua adolescência.

What I Do![editar]

Trata da infância de Andreas Kisser, quando ele era criança, não tinha tv nem video-game e ele não sabia o que era punheta, então sempre perguntava para sua mãe o que fazer.

A-Lex II[editar]

Outra músiquinha que fala sobre o Alex, nessa música ele já cresceu e também já perdeu a virgindade.

The Treatment[editar]

Um breve manual de primeiros socorros, para metaleiros que desejam socorrer pessoas.

Metamorphosis[editar]

Cover de Metamorfose Ambulante de Raul Seixas.

Sadistic Values[editar]

Fala sobre os preços de frequentas puteiros, que com o aumento de clientes, o serviço vem se valorizando cada vez mais.

Forceful Behavior[editar]

Conta sobre um garotinho que tomou muito Nescau com leite e ficou hiperativo.

Conform[editar]

Trata de um manual retirado da deep web de como fazer as pessoas te obedecerem.

A-Lex III[editar]

A terceira musiquinha que fala do Alex, dessa vez ele já tem uma namoradinha e pretende casar.

The Experiment[editar]

Música que fala sobre as experiências feitas pelo grande Adolf Hitler.

Strike[editar]

Um manual de como jogar boliche.

Enough Said[editar]

Outro manual de como falar em público.

Ludwig Van[editar]

Fala sobre um cara alemão chamando Ludwig que comprou uma van.

A-Lex IV[editar]

A quarta e ultima musiquinha sobre o Alex, desta vez ele já está velhinho com os pés na cova.

Paradox[editar]

A história de um cara que estava muito revoltado com a vida e decide se matar.