A Coisa

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Desinopselogo2.png

Este artigo faz parte do DesFilmes, a sua coletânea de filmes rejeitados.
Enquanto você lê, um protagonista de filme de ação mata figurantes com sua arma de munição infinita

Tumblr lnsdo5Q0ZZ1qfobo4.gif Este artigo contém VENENO!

Este artigo... precisa de antídoto... Ele pode se tratar de... algum animal, pessoa, lugar... ou composto... Ele pode... conter materiais tóxicos... como lactose ou glúten... Chupe a picada ou morra... argh! (morri)

┘¶Æ╦Ù⌂ï◙ Ð˧©Î©£ØÞѮÐÎÅ !!!

Este artigo contém altas doses alienígenas! Não estranhe se encontrar uma sonda no cu dedão do seu pé ao terminar de ler este artigo. Se vandalizar, um tripod enfiará uma sonda em você!

Alienwantyou.jpg
"Até no banheiro, coma um pouco da Coisa! Faz bem pra tudo!"

Cquote1.svg Você quis dizer: Trufa Cquote2.svg
Google sobre A Coisa
Cquote1.svg Você quis dizer: Geleinha Cquote2.svg
Google sobre A Coisa
Cquote1.png Experimente também: Amoeba Cquote2.png
Sugestão do Google para A Coisa
Cquote1.svg É de comer? Cquote2.svg
Carla Perez sobre A Coisa (o pior é que dessa vez, pro próprio bem dela, é bom que ela conclua que não...)
Cquote1.svg AAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAARGH!!! Que merda ruim! Cquote2.svg
Sua mãe sobre A Coisa, quando provou um pouco dela (depois o AAAAAAAAAAAARGH! dela será maior... eu te garanto...)

A Coisa (The Stnuff) é uma coisa (ah vá, é mesmo?) que é meio coisada, mas que coisa, não? O fato é que A Coisa apareceu na Terra e nos supermercados do mundo inteiro pela primeira vez no ano de 1985, e a partir daí todo e qualquer lixo tóxico similar passou a ser criado. Alguém se lembra daquelas geléias de mocotó? Ou daqueles brinquedos chamados Super Massa? Ou quaisquer outras coisas similares e grudentas que vinham em potes para fazer todo mundo com menos de 4 anos de idade hipnotizados? Pois é, e A Coisa faz parte da composição de TODOS ELES. Por isso eu digo: cuidado! O ministério da saúde adverte: comer A Coisa leva o consumidor a ser comido por ela...

História[editar]

Sua sogra após consumir A Coisa. Alegre-se!

A Coisa é uma substância desconhecida encontrada numa mina abandonada pertencente a Zé da Mina Abandonada. Zé da Mina Abandonada em sua mina abandonada por ele mesmo encontrou essa Coisa e como tava morrendo de fome, decidiu provar um pouco daquela coisa, mesmo ela mais parecendo um catarro de um Abomineve Homem das Naves. E por um impressionantemente o cara gostou do que provou e decidiu vender essa preciosidade pra Nestlé, que logo começou a revender aquela coisa deliciosa com o nome extremamente atrativo de "A Coisa".

Usando os comerciais mais educativos possíveis (como aquele da mulher no banheiro de casa peladona comendo a coisa) diversas crianças passaram a consumir desordenadamente aquela coisa, e até os adultos começaram a devorar aquela coisa também, afinal se tomamos Coca-Cola com Sucrilhos, por que não comer uma coisa com o nome de "A Coisa" e que, embora fosse uma coisa muito estranha, era também uma coisa muito coisada. E assim A Coisa vende mais que água da Jamaica. Pessoas do mundo todo comem a coisa, já que o sabor era uma coisa só!

No entanto, um cara chamado Gil Grissom, agente do CSI, é contratado para investigar a fórmula da Coisa, já que ele tinha sido o cara que forneceu pro Wikileaks a fórmula da Coca-Cola. Grisson acabou por descobrir que a Coisa era uma coisa muito pior do que só uma coisa coisada: era também uma coisa que por coisificação do destino transformava os organismos que devorassem aquela coisa numa coisa sem nenhuma coisa dentro. Ou seja, a coisa era comida, mas a coisa também comia todas as coisas que tinham dentro de nós. Eita coisa ruim!

Pra não se estender em tantas coisas, a coisa é que a Coisa é uma coisa comunista, feita para destruir os EUA! alienígena, e agora todo esforço é pouco para destruir todas as coisas que por uma coisa impressionante estão espalhadas por todos os cantos do mundo e já era traficada até uma versão pirata na 25 de Março da tal coisa.

Coma também[editar]