A Pequena Sereia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


A Pequena Sereia é um desenho animado muito babaca dos Estúdios Disney que lançou a moda escrota de mostrar sereias com alguma merda (diferente dos cabelos) cobrindo os peitos.

Concepção original[editar]

Ariel e seu pai Tritão.

Em 1982, quando os Estúdios Disney estavam em crise porque só vinham fazendo merda e não conseguiam mais emplacar nada, descongelaram a cabeça do Walt Disney do seu refúgio em baixo do brinquedo Piratas do Caribe para que ele pudesse ter alguma ideia. Ele teve, e mandou os seus servos e escravos contrarem o artista peruano Boris Vallejo para fazer um desenho.

Boris decidiu fazer sua versão em desenho do conto pornográfico A Pequena Sereia, do tarado pedófilo Hans Christian Andersen.

Entre a ideia inicial e a finalização de um esboço passaram-se oito anos. Neste tempo, os Estados Unidos passaram pela Era Reagan, que acabou com a putaria livre que rolou nos Anos 80 (bons tempos, não tinha um filme importante que não tivesse mulher gostosa pelada: Conan, o Bárbaro, Basic Instinct, etc são desta Era de Ouro).

Quando a versão de Boris foi apresentada ao presidente Bush (não é o filho da puta que vocês conhecem, é o pai do filho da puta - o que faz dele um corno), este teve um chilique, e foi decidido que este desenho seria destruído. Para disfarçar, Bush mandou Saddam Hussein invadir o Kuwait, e iniciou a Primeira Guerra do Golfo. O desenho foi levado à frente de combate, com o pretexto de entreter os soldados, e destruído em um ataque de fogo amigo.

Segunda versão[editar]

Descubra o erro desta imagem. Dica: sereias são mamíferos.

A segunda versão foi feita por um bando de filhos da puta, que desenharam Ariel - um mamífero - com conchas, uma característica de equinoderma.

A partir de então, nunca mais vimos sereias como elas devem ser, mas apenas com conchas, estrelas do mar, borrões e outras aberrações de mentes doentias.

A história verdadeira[editar]

Sereias estão em extinção, também pudera, olha a dificuldade que é trepar em baixo d'água!

Ariel descobre que humanas podem dar, e resolve ter pernas, já que a posição de cópula entre golfinhos sereios e sereias é muito desconfortável.

Ela vai à Bruxa do Mar que faz a troca: ela daria sua língua à bruxa, e a bruxa faria ela ter pernas. Mas com uma condição: se o Príncipe Encantado não a comer em três dias, ela vira espuma do mar e não teria buceta


Ariel descobre que tem dedos.

Virando moça, Ariel tenta de tudo para seduzir o príncipe, e descobre, horrorizada, que, sem a língua, não consegue fazer um boquete. Pior: a bruxa, agora com a sua língua, aparece em uma forma de uma morena muito gostosa, faz um boquete e seduz o príncipe.

O príncipe, então, resolve comer a bruxa, mas Ariel interfere, e reverte a bruxa à sua forma horrenda. Ariel ainda consegue tirar a roupa e ficar nua, mas é tarde demais, e ela vira espuma do mar. O príncipe, comovido, presta sua última homenagem a Ariel, acrescentando outro elemento espumoso, produto dele mesmo, à espuma que era Ariel. O final feliz é que a espuma de Ariel eram ovos de peixe, e o príncipe, sem saber, fecunda os ovos, produzindo a nova geração de sereias.

Trailer[editar]

Abaixo segue o trailer (não o oficial, que faz essa merda parecer um filme decente), mas o honesto que mostra como as coisas realmente acontecem nessa merda.

Os mais belos contos de fadas
Cinderela.jpg
Histbabasncont.jpg

A Bela e a Fera - A Dama e o Vagabundo - Aladdin - Ali Babá e os Quarenta Ladrões - Alice no País das Maravilhas - Bela Adormecida - Bernardo e Bianca - Branca de Neve - Cachinhos Dourados - Chapeuzinho Vermelho - Cinderela - Corcunda de Notre Dame - Clara das Neves - Fada Madrinha - João e Maria - João e o Pé de Feijão - Lobo Mau - O Mágico de Oz - Os Músicos de Bremen - Os Sete Anões - O Soldadinho de Chumbo - Os Três Porquinhos - Pele de Asno - Pequena Sereia - O Pequeno Príncipe - O Pequeno Polegar - Princesa Demacol - Rapunzel - A Roupa Nova do Rei

v d e h