Abaeté

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Abaeté é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
A única rua asfaltada é uma rodovia estadual (provavelente esburacada).

Sciences de la terre.svg.png


Nota: O artigo é melhor visualizado em cidades onde tem computador ou internet, se você está lendo este artigo em Abaeté, você provavelmente trouxe o computador de outra cidade e o ligou em uma extensão de cabo ethernet que vai daqui até a sua casa em Abaeté.

Cquote1.png Você quis dizer: Acre? Cquote2.png
Google sobre Abaeté
Cquote1.png Você quis dizer: Abate? Cquote2.png
Google sobre Abaeté
Abaeté, Abatexas, Baité ou arraialzim melhor que o cedro e pior que o resto é uma cidade de Minas Gerais.

Demografia[editar]

Bandeira da cidade Abaeté

Cidade de 22.327 habitantes (dados de 2008) com proporção de 2 formados para cada 10 analfabetos. Abaeté surgiu após um cacíque de uma tribo (GLBT)ganhar o território na separação de bens com o recém excomungado da raça humana viva Clodovil Sokaio Nopau Jacinto Leite Aquino Rêgo dos Pinto Grande Hernandez y Hernandez [1] que o adquirira como pagamento por favores sexuais na adolescência de um Conquistador português no ano de 1500.

Uma típica residência em Abaeté.

Economia[editar]

A cidade possui como principais atividades econômicas o trafico de crack, a prostituição, esfirra de escola pública, Carnaval(Responsável por 80% da economia anual, tendo beneficiado o setor de trafico e prostituição), Igrejas evangélicas (que não deu muito lucro em 2011 por desabamento proporcionado pela segunda fonte de renda da mesma: casas noturnas de sado/mazo), e o comércio de cerveja (tanto que se a cerveja acabar, até o hospital para durante o carnaval!) Há também fontes mais comuns como agropecuária, plantação de maconha, fabricas clandestinas de cocaína em pasta-base além do recém introduzido setor escravocrata de falsificação barata de sapatos, chinelinhas, sapatilhas, butinas(para distribuição local) e sandálias franciscanas.

Um ilustre morador de Abaeté.

Clima[editar]

O clima em Abaeté matem-se normalmente por volta dos 40º, tendo como opção de refrescamento e lazer o bicué(lugar onde crianças frequentam para nadar e fazer troca-troca), a praça de esportes(lugar onde a classe escravocrata fabril frequenta), tendo de pagar apenas 10 reais para um dia inteiro de exposição a moleques com espinhas na cara e meninas com o cabelo pra cima, e por ultimo a AABB e o clube da caixa(lugar onde playboys: gays não assumidos, e patricinhas: putas durante a noite frequentam).

População[editar]

A população se divide em grupos bem definidos:

  • Escravos - Aqueles que trabalham em fábricas e farmácias de esquina entroca de míseros salários mínimos ou uma noite de sexo dentro carro estacionado na praça da telemig.
  • Os playboys favelados, ou noiados - Sempre em busca da "paradinha" perfeita, pedindo, emplorando, sendo inconveniente para conseguir trocados para "comer um sanduíche do dadinho" (fumar crack, maconha, raxiche, cravo, canela, salsinha e folha de jiló).
  • As bichas - classificadas em dois patamares, pão com ovo: bebadas, possíveis drogadas que flertam e dão em cima escrachadamente com qualquer coisa que tenha um pau que produza leite e encubadas: ser ou não ser, eis a questão. Se fazem de heteros, mas sempre que possível mordem a fronha.
  • Os playboys - Filhos de pais ricos, ou qualquer retardado criado com dois salários(classe média alta de Abaeté).
  • As Pats - Pega um, pega outro, sempre se gabando por serem lindas e maravilhosas com suas progressivas de raízes crespas.
  • Os corruptos - 20% da população e o futuro dos playboys!
  • A recém formada classe dos Roncoios - Liberais revoltados(mas não chegam ao ponto de cortar os pulsos) com a situação atual do arraial.

Meios de comunicação[editar]

Abaeté possui vários meios de comunicação, como:

  • Paredes - Acredite, aqui elas realmente possuem ouvidos.
  • Vivo on - É utilizado por 60% da população para manter as fofocas em dia.
  • A internet local - Que funciona somente se o céu estiver completamente limpo.
  • Sinal de fumaça - Mantendo a tradição local.

Principais bairros (e classificação da população)[editar]

  • Cerrado - Conjunto habitacional (favela), principal fonte de renda: tráfico, prostituição e a Olaria. Primeiro bairro da classificação de periculosidade e chacota da cidade.
  • Ceramica - Conjunto habitacional (favela) (2), principal fonte de renda: tráfico, prostituição, escravagismo do setor fabril, comercialização clandestina de bebidas armas e crianças.
  • Beco - Conjunto habitacional (favela) (3), lar de criaturas geneticamente modificadas por material toxico e dejetos humanos despejados na famosa e turística lagoa das bostas. Principal fonte de renda: Tráfico, prostituição, e pesca da lagoa. Lá também é possível encontrar a melhor pedra de crack de Abaeté e região.
  • Abaetézinho - Conjunto habitacional (favela) (4), Se você por acaso quiser tirar uma semana inteira de folga, basta apenas visita-lo, devido a sua rede de contaminação de dengue. Principais fontes de renda: tráfico, prostituição e truco. Principais atividades familiares: mal-tratos a animais(esposa e filhos).
  • Centro - Local onde os playboys favelados, as bichas, os playboys, as pats, os corruptos e os roncoios vão para usar drogas se prostituir e se divertirem com os shows de sertanejo, funk, sertanejo, pagode, sertanejo e sertanejo universitário.
  • Demais bairros - Se acham os tais, mas não passam de bairros de favelados, drogados e prostituídos.

Quer se divertir? Aqui vai as dicas de baladas![editar]

  • Point bar e choperia - É o melhor lugar durante a noite para se divertir, se prostituir, se embebedar e se drogar, não esquecendo de mencionar que promove também uma mistura de raças e classes.
  • Bar do Marcelo (recentemente à venda) - É o local onde os casais apaixonados que procuram sossego vão, para trocar carícias e rimas de amor.
  • Mc Potato - É o local utilizado para pessoas que estão com extrema necessidade de ir ao banheiro, e não querem enfrentar fila.
  • Conjunto de botecos em frente a praça do banheiro - Bares com extremo acúmulo de bêbados e garrafadas.
  • Gênios bar - Já mudou de direção três vezes, mas até hoje não conseguiu o sucesso.
  • Barzinho do Posto Líder - É o local onde famílias de maridos chifrudos, filhos gays e filhas putas vão para se divertirem, até o horário de 00:00, pois depois desse horário são todos expulsos pelo proprietário.
  • Bar do Marcinho - É onde pessoas refinadas (ou que fingem ser) frequentam, quando já não há mais nada pra fazer.
  • Mistura Fina - Continuação de noite pós point. Simplificadamente: resto da noite.
  • Atras das escolas - Onde você pode pichar o seu nome e do seu mano ou da sua vadia e também dá pra cheirar sua cocaína na boa. Outra coisa muito boa é os sarros que dá pra tirar com tua namorada, e de vez em quando ganhar uns boquetes.

Enfim, BOA DIVERSÃO PRA TODOS!!!

Eventos mais esperados durante o ano[editar]

  • Carnaval - Intitulado um dos melhores de Minas, na gestão de tráfico, na geração de mais habitantes, e é a maior fonte de renda da cidade.
  • Exposição - Shows com diversas bandas sertabregas, socialização de bairros e cidades próximas, é tudo menos exposição de gado.
  • Nossa Senhora do Rosário (ou congado) - A macacada rola solta, camelôs, foguetes, batuques estridentes e mais uma maneira de passar o tempo para quem não tem nada para fazer, além de ser um bom ringue de luta livre.
  • Brincarte - Se já não é difícil conviver com algumas durante o ano, imagine conviver com centenas delas em um só dia, e o pior é que se fosse apenas crianças uma bomba resolveria, mas contamos com a maravilhosa presença de 70% da população, novamente por não ter o que fazer.

Abaeté possui...[editar]

  • 3 bares para cada pessoa;
  • 8 igrejas evangélicas por metro quadrado;
  • 1 boca de fumo em cada esquina;
  • 10 traficantes por policial;
  • 4 celulares tocando funk por quarteirão;
  • Idade fértil das meninas é de 10 aos 15;
  • De 50 pessoas 20 terminam o ensino médio, 10 tentam fazer faculdade, apenas 5 se formam, 3 conseguem serviço, sendo que um trabalha enquanto os outros dois escrevem pra Desciclopédia.