Adaga Dourada

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Tomadinha do poder.jpg Adaga Dourada tem PODER!
E te levará para qualquer lado da Força
Cquote1.png HIHIHIHIHEHEHEHEHEHAHAHAHAHAHA!!!! Cquote2.png
Saga de Gêmeos sobre Adaga Dourada

Cquote1.png Eu uso uma dessas também. Cquote2.png
Power Ranger Verde sobre Adaga Dourada

Athena usando a Adaga Dourada para passar catchup no pão.

Adaga Dourada é uma arma foderosa do animangá sem noção Os Cavaleiros do Zodíaco. Trata-se simplesmente do artefato responsável por ceifar a vida de Saori Kido, a reencarnação mimada de Athena.

História[editar]

Pouco, para não se dizer nada, é sabido a respeito desta joça. É considerada a mais poderosa arma de toda a série por ser a única capaz de ferir até mesmo os deuses. Lógico que não é verdade, levando-se em conta que Cavaleiros do Zodíaco tem mais contradições e incoerências do que o Goleiro Bruno tentando justificar sua inocência sobre o desaparecimento da Eliza Samudio, mas enfim, a gente finge que acredita.

Saga segurando Athena após esta confundir a Adaga Dourada com um absorvente interno e enfiá-la na buceta. Sim, aquele sangue ali no chão é menstruação.

A primeira aparição cronológica da Adaga Dourada foi durante a Saga do Santuário, quando Saga de Gêmeos em sua versão maligna tenta assassinar Saori, na época um bebê recém nascido, utilizando tal objeto. Como todo mundo sabe, ele fracassou miseravelmente, assim como todo vilão que se preze, já que a guria retardada foi salva por Aioros de Sagitário e depois levada da Grécia para o Japão pelo ricaço Mitsumasa Kido, que a mimou criou como se fosse sua neta. Entretanto, a mais relevante cena envolvendo a tal Adaga Dourada foi somente na Saga de Hades, quando Athena resolve cometer seppuku com ela, auxiliada por ninguém menos que o próprio Saga, desta vez em versão boazinha, a fim de aliviar a pena do mesmo e também descer ao submundo para supostamente tentar derrotar Hades. Pois é, supostamente, porque sua verdadeira intenção era apenas dar uma rapidinha com Shaka de Virgem sem que seu capacho Seiya de Pegasus descobrisse.

Mistérios insolúveis[editar]

Athena exausta após uma longa noite em que utilizou a Adaga Dourada para substituir seu vibrador de cabeceira que fora roubado por Shun de Andrômeda.

Curiosamente, quando aparece no anime clássico, a Adaga Dourada não é dourada, e sim prateada! Mas por quê? Seria apenas por mera burrice da parte dos produtores da Toei? Sim, também... Mas o fato mais utilizado para justificar o engano é que, em sua aparição inicial no mangá, a Adaga Dourada era preta e branca, afinal de contas, os japoneses são mais preguiçosos que os baianos para colorir seus quadrinhos e depois as pessoas são obrigadas a ficar tentando adivinhar qual a cor das coisas.

Mais tarde, no Episódio G, que na verdade se passa antes da história original, embora tenha sido escrito depois por um mangaká que nem sequer é o Masami Kurumada, é revelado que o criador da Adaga Dourada é Cronos, o deus supremo dos titãs, e que inclusive foi ele o responsável por entregá-la a Saga para este matar Athena, já que uma arma comum não seria capaz de feri-la. Porém, como Saga é um tremendo de um filho da puta, ele utiliza a bagaça até para ferir o próprio Cronos, para testar se a qualidade do produto era realmente verídica.

Outra aparição extremamente relevante da Adaga Dourada, ou não, foi durante Saint Seiya Omega, quando Seiya recebe a missão de exterminar Pallas e depois a utiliza como defesa para evitar um golpe de Saturno e matá-lo. Porém, mesmo acertando o deus, não acontece porra nenhuma com ele, pelo simples e ridículo motivo deste ser a versão romana de Cronos e, portanto, seu criador original. Isso contraria totalmente o fato ocorrido no Episódio G, mas tudo bem.

Galeria[editar]

Trajetória em imagens do grande momento em que a Adaga Dourada finalmente matou Athena:

Ver também[editar]


Cavaleirospredef2.jpg