Afogamento em Vômito

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Ruth ronce.jpg I M A G E N S|||F O R T E S

Neste artigo são exibidas imagens fortes. Caso você possua doenças cardíacas ou seja menor de 18 anos, idoso, gestante, fresco, patricinha ou emo, não leia este artigo.


Corpos afogados em vômito trazidos pela maré.

Afogamento em vômito é uma forma mortal de morrer muito comum na década de 70 e início da de 80, especialmente entre roqueiros doidões. Saiu da moda por volta de 1984, depois que os astros do Rock passaram a se preocupar mais com seus cabelos que com a música que tocavam, gerando coisas como Bon Jovi, Cinderella, Poison e semelhantes. Assim, se por um lado suas vidas se tornavam mais longas, por outro as vidas dos demais cidadãos do mundo tornavam-se infinitamente piores.

História[editar]

Os primeiros casos de afogamento em vômito datam do início do século 11, quando o herói lendário e espancador de russas William Wallace incluiu o whisky na dieta alimentar dos escocêsios. Sua intenção era fazer com que o povo bebesse a "verdadeira bebida nacional", para que assim, tomados de espírito cívico, entrassem com ele nessa onda de tornarem-se independentes da Inglaterra. No entanto, como isso tudo aconteceu muitos séculos atrás, ainda não tinha dado tempo do whisky envelhecer, e ele desceu pesado, fazendo com que os escocienses vomitassem mais que estudantes em festa de formatura do segundo grau ensino médio. Devido ao relevo montanhoso da região, verdadeiras corredeiras de vômito se formaram nas Highlands, arrastando tudo o que encontravam no caminho. Como resultado, os escoteiros enfraqueceram-se muito, William Wallace foi capturado pela polícia real inglesa e decapitado por traição à coroa, fazendo com que posteriormente a Escócia perdesse para a Inglaterra a grande batalha de Wembley num lance que Wallace poderia ter decidido de cabeça.

Com o passar dos anos e o poder cada vez mais universal da Inglaterra, o whisky passou a ser levado para todos os cantos do mundo, provocando embriaguez e afogamentos em vômito cada vez mais frequentes. A partir do século 18, no entanto, quando os ingleses começaram a negociar com o Paraguai, a produção mundial de whisky vagabundo (e, consequentemente, os fígados da humanidade) sofreu uma explosão, fazendo com que o afogamento em vômito entrasse de vez no rol dos perigos mais perigosos do mundo.

Vítimas famosas[editar]

Simples aulas de natação teriam evitado muitas mortes no mundo artístico.

Além de milhões de bêbados desconhecidos, o afogamento em vômito também provocou a morte de muita gente famosa com nomes começados em J, como por exemplo:

Ainda não se sabe se a inicial tem alguma coisa a ver com a propensão a se afogar em vômito. No entanto, seu formato em anzol certamente deve tornar mais difícil a movimentação em meios líquidos ou mais-ou-menos líquidos, como é o caso daquilo que as crianças chamam de rômito ou rumitado.

Como se salvar[editar]

Faça assim.
Não faça assim.

Nadar em vômito é mais difícil do que, por exemplo, no mar ou numa piscina de 1000 litros, graças à sua consistência pegajosa e as constantes distrações ao nadador. Imagine deparar-se com a moelinha que você comeu no dia anterior boiando na sua frente, ou descobrir que aquela queimação do estômago que você estava sentindo era causada por um isqueiro aceso. O susto é capaz de te imobilizar e te levar por água vômito abaixo.

Assim, numa iniciativa inédita e bem-paga do desciclopedismo brasileiro, a Desciclopédia traz algumas dicas simples para evitar essa morte cruel e asquerosa:

  1. Vomite sempre em lugares abertos, tentando não acertar pessoas;
    1. Se for inevitável acertar alguém, procure não atingi-lo nas vias respiratórias, pois o afogamento de outros é crime;
  2. Tenha sempre preparadas suas boias de braço ou coletes salva-vidas;
  3. Na falta de um tanque de oxigênio, um snorkel pode quebrar o galho;
  4. Não use roupas que atrapalhem seus movimentos;
  5. Por via das dúvidas, procure consumir álcool em lugares com um bom sistema de drenagem e escoamento (o que exclui todos os estádios brasileiros de futebol).

Basta seguir estas dicas e vomitar feliz! Só não chegue perto de mim, senão te parto a cara!