Agente Penitenciário

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Agente Penitenciário dando bobeira mais uma vez para o detento chegar com tudo nele.

Cquote1.png Vá ler um livro! Cquote2.png
Oscar Wilde se metendo onde não é chamado sobre Agente Penitenciário
Agente Penitenciário, mais conhecido como Carcereiro, é uma categoria que surgiu da cruza de Guarda Noturno com Prostituta. Estudos comprovam que esta é uma das profissões mais antigas do mundo. Hoje em dia, em alguns Estados Brasileiros, exercem uma atividade flexível e bombril, atuando como babás de homens rebeldes que não aceitam as leis e cometem crimes.

O Agente Penitenciário também pode ser usado como saco de pancada. Em alguns momentos é considerado puliça para os bandidos. Na rua, se um bandido reconhece, vira frango, tiro ao alvo. Se encontra com polícia civil ou militar, estes também aproveitam para tirar uma casquinha e lembrá-lo que não são "puliça" coisa nenhuma, e que também não são nada. E ainda fazem questão de enfatizar que o nome mais adequado seria Nada.

Dentro das pensões, hotéis, ops... presídios, sua atuação é fundamental, pois seu ombro serve de consolo aos visitantes que entram e saem chorando por deixar ali hospedado seus entes queridos. Suas nádegas são ótimas para treinar chutes e pontapés em dias de rebelião.

O Agente Penitenciário, ao ingressar na profissão, acaba se tornando intelectual. Isto porque lêem as cartas escritas em português de primeira pelos detentos e seus familiares.

Relação com torcida do Corinthians[editar]

Os Agentes Penitenciários são conhecidos por serem amigos da torcida de Small Clube Corinthians Paulista. Em dia de jogo dos gambás são os carcereiros que abrem a portas das celas para os torcedores irem ao estádio (estádio? Mas o Corinthians não tem estádio!) ver o time do Ricardo Teixeira jogar. Além disso, são os Agentes Penitenciários que contrabandeiam armas perigosas dentro da cadeia para a geral do Timão.

Aí, peixe, esse esboço vai atrás das 1000 palavras, parceiro.
Mas, peixe, edita esta bosta que você se dá bem, tá ligado?