Aiuruoca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Como não nomear uma cidade Cquote2.png
Google sobre Aiuruoca
Cquote1.png Se pronuncia: Ai! Ui! Minha rosca! Cquote2.png
Professora de Aiuruoca sobre como se pronuncia o nome da cidade
Cquote1.png Putz, essa cidade tem escola? Cquote2.png
Aluno sobre a cidade ter uma escola

Aiuruoca (pronunciasse "Ai! Ui Minha rosca!") é uma cidade que, ao contrário do que você está pensando fica em Minas Gerais e não no Amazonas, Amapá ou outros lugares que só tem índios e mato. A cidade na verdade só tem mato, os índios não estão inclusos.

A cidade é conhecida pelos seus habitantes de nomes desconhecidos e incomuns, como por exemplo Pintousouza, dono das lojas Pintosouza. Outra coisa é que a cidade não sofre de complexo de aglomeração urbana: a cidade fica espalhada por tudo.

História[editar]

Aiuruoca e suas placas de sinalização da morte.

Durante expedições de bandeirantes rumo ao desconhecido, eles acabaram descobrindo uma aldeia de índios canibais. E por coincidência do destino, acabaram notando que na terra havia muito ouro, prata e outras belezas naturais que poderiam ser exploradas por eles. Por isso, enquanto eram amarrados, os bandeirantes convenceram aos índios para criarem uma cidade por lá.

Assim, aconteceu o evento incomum que deu o nome escroto para a cidade: Um papagaio acabou pousando na arma de um dos bandeirantes, assim a arma disparou por acidente, matando o papagaio e fazendo as tripas apagarem o fogo.

"Deve ter sido uma visão bem bela" você deve estar imaginando. Mas não, isso foi o raro evento chamado de "Aiuruoca". Esse evento só acontece de 500 em 500, embora na cidade atualmente ocorra todos os dias.

Segundo o rito dos índios, o evento de Aiuruoca ocorreria quando uma arma faria um disparo "acidental" e isso mataria um pássaro verde que iria espalhar suas tripas por todo o lugar e finalmente, iria deixar as crianças que presenciaram o momento traumatizadas.

Cidade[editar]

A cidade, como já dito fica no meio do mato em uma serra. As placas de lá são a coisa que mais tem em abundância na cidade, sendo que há mais placas de sinalização do que pessoas em Aiuruoca. A cidade também vive espalhada: uma pessoa normal não consegue definir qual é o centro da cidade e qual é o fim dela. Talvez fizeram isso para enganar os maus espíritos ou então toda aquela superstição de caipira mesmo.

Habitat[editar]

O habitat natural da mula-sem-cabeça, muitos dizem que é de lá que ela veio e depois teria disseminado toda a sua "espécie famosa" até o norte do Brasil. Mas enfim, isso não interessa a ninguém além da cidade, é claro.