Akame ga Kill!

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Akame ga Kill!
アカメが斬る!?
Akame ga Kill capa.png
É um anime sangrento
Gênero Game of Thrones em anime
Mangá
Autor George R. R. Martin
Divulgação Square Enix
Onde sai Gangan Joker
Primeira publicação 2010
N° de volumes 15
Anime
Dirigido por Tomou Kisuco
Estúdio Raposa Albina
Onde passa Tokyo XXX
Primeira exibição 6 de Julho de 2014
N° de episódios 42
Filmes -
OVAs -

Akame ga Kill! é só mais um shounen que tenta ser diferente por matar seus personagens sem ter dó deles, tipo Game of Thrones, por causa disso é altamente aclamado e elogiado pelos otakus - espécie de seres sem vida social que já perderam completamente a sua capacidade de raciocinar e acham uma maravilha da humanidade qualquer lixo, como este singelo anime. É um anime que busca ser trágico e emocionante mas sem perder aquele toque refinado de japonesices imbecis (personagem que come muito, mulher peituda com decote absurdo, discursos heroicos altamente toscos, protagonista tímido com mulheres, tsundere fofinha, e quantidades absurdas de Deus ex machina no roteiro), e exatamente por isso todo mundo morre no final, inclusive o protagonista, menos a Akame que visivelmente é a queridinha do autor, e só um idiota para achar que essa informação óbvia é algum tipo de spoiler.

Produção[editar]

Dizem que não é ecchi.

Em 2007 a Square Enix queria a criação de mais um ecchi para saciar seu público de pervertidos quando os seus altos executivos após meia-hora de reunião na cidade de Fudeo-tira Kamisá, onde localiza-se a sede da empresa, após um árduo brainstorming, estes determinaram em sua ata de reunião "queremos um mangá-anime no qual várias mulheres gostosas de vários tipos de corpos diferentes e cores de cabelo variadas para agradar até o mais exigente hentaizeiro, são assassinas que sequestram um moleque retardado e assexuado de modo que ele nunca faça sexo com as meninas do anime e o nosso público de otakus fedidos realmente achem que podem conquistar uma das virgens assassinas do harém" e o resultado foi a criação de Maji de Watashi ni Koi Shinasai!

O desenhista daquela putaria, de nome Tetsuya Tashiro, chamou muito a atenção do diretor da Square Enix, que decidiu ordenar que ele criasse mais um hentai, agora repleto de garotas mais fofas com olhares mais sérios, muitas peitudas também com olhares mais sérios e agora muitas mortes para atrair também o público que finge que não lê hentai, surgindo assim a ideia de Akame ga Kill!.

Enredo[editar]

Cquote1.png Como assim eu morri no primeiro episódio? Pode isso produção? Cquote2.png
Aria

O anime se passa num país não tão fictício denominado Brasil, e conta a história da trajetória sofrida de um garoto do interior chamado Tatsumi. O garoto, junto a mais dois amigos, sai de sua aldeia no interior do Acre para tentar ganhar a vida na capital Brasília para tentar ajudar os aldeões de sua cidade natal Rio Branco, que muitos acham ser fictícia, tanto que nem parece o anime inteiro. Muito ingênuo, ele não acredita em todos os alertas sobre os perigos da cidade grande, em específico da capital onde a pilantragem reina. Como Brasília é um ambiente hostil de trapaceiros, por isso rapidamente nosso inocente protagonista Tatsumi cai no velho golpe do bilhete premiado, perdendo toda a sua grana acumulada, dinheiro este que pode perceber jamais vai recuperar ao longo do anime. Jogado na sarjeta por não ter aonde dormir, Tatsumi é socorrido por uma doce e meiga garotinha de lindos cabelos loiros de nome Aria ganhando assim o conforto de uma mansão nada suspeita para que do nada pudesse dormir em todo conforto e luxo sem que houvesse suspeitas. Porém nem tudo é o que parece, e mesmo que uma garotinha fofa te resgatar no meio da sarjeta por pura bondade não pareça suspeito, um grupo de arruaceiros bandidos assassinos cruéis invade a mansão, e no agito do combate Tatsumi descobre um galpão no qual Aria e seus pais torturavam mendigos, nortistas, nordestinos, otakus e outros seres os quais considerassem inferiores, incluindo os dois amigos de Tatsumi, Ieyasu e Sayo, que eram narutards e por isso tiveram uma morte lenta e dolorosa nas mãos da pirralha Aria, numa reviravolta de eventos revelando que os salvadores de Tatsumi eram na verdade só uns nazistas sádicos, e os invasores na verdade os benfeitores. Como o próprio Tatsumi fatia o bucho da pequena nazista Aria, ela é convidado a entrar naquele grupo de neoliberais arruaceiros com leves tendência ao anarquismo e terrorismo, o Estado Islâmico, denominado no anime de "Night Raid" por questões de direitos autorais.

Um anime sério, sombrio, profundo, repleto de combates mortais.

Tatsumi acaba sendo recrutado por essa organização de esquisitões chamada Estado Islâmico Night Raid, e aos poucos vai se relacionando com os extremistas que ali habitam, percebendo como todos acham correto e plenamente normal assassinar líderes opositores em nome de uma nobre causa. No começo Tatsumi está receoso sobre seguir essa vida, sempre se escondendo da Interpol e da Polícia Federal, mas rapidamente ele sucumbe à lavagem cerebral exercida pelos fundamentalistas integrantes desse doentio grupo de exterminadores e justiceiros e realmente passa a acreditar que é uma boa opção fazer parte de terroristas revolucionários anarcocapitalistas que planejam derrubar o governo democrático do Império com base em assassinatos e ataques terroristas.

O Império por sua vez é governado por um pirralho mimado cujas decisões encontram-se manipuladas por um gordo asqueroso de nove dedos que se diz defensor do povo mas só gosta de viver no luxo e beber as cachaças mais caras do império. O proletariado cansado de ser explorado tenta convencer o Congresso a fazer o impeachment do imperador, mas todos deputados e juízes já estão corrompidos, e ainda tem a seu favor uma massa de idiotas úteis que ficam gritando "NÃO VAI TER GOLPE", defendendo o imperador. A partir de então se inicia um intenso debate ideológico e guerra cultural onde no início as pessoas fazem textão no Facebook ou vídeos de 1 hora no Youtube, mas a realidade chegou numa situação tão crítica que o embate partiu para as vias de fato, com os terroristas da Night Raid criando a primeira agressão. A primeira vítima da inconsequência assassina de Tatsumi é o Procurador-Geral da República de nome Ogre, a quem eles acusam sem provas que está cometendo corrupção, brutalmente assassinado no meio da rua. Em resposta, o império decide criar um grupo de black blocks (Three Beasts no anime, por direitos autorais) para fazer protestos violentos contra o governo ilegítimo dos revolucionários de modo que entre suas primeiras vítimas está um cinegrafista da BAND. Enquanto isso, uma psicopata do exército, chamada Seryu, assassina Sheele, uma das terroristas mais lesadas da Night Raid, dando seu corpo de comer para seu cachorro.

Uma terrível e inesperada batalha da qual Tatsumi conseguiu sair vivo.

Os black blocks continuam fazendo arruaça, dessa vez invadem o Cruzeiro do Roberto Carlos, alegando que o mesmo era um traidor por fazer propaganda da Friboi, aquela instituição de metacapital, mesmo Roberto Carlos sendo vegetariano, uma enorme traição que deveria ser punida. O grupo em seu plano maligno decide tocar uma flauta numa música incrivelmente sem graça para fazer os frequentadores do cruzeiro dormirem de tédio e estragar o show, mas dois terroristas na Night Raid estavam lá, o viadão Bulat e o protagonista Tatsumi e assim um terrível combate se inicia entre os três black blocks e os dois terroristas, terminando com a morte de todos três invasores, porém Bulat também sucumbe afetado por um veneno letal. Para honrar a memória do companheiro, Tatsumi herda a sua fantasia chiquérrima de carnaval, a Incursio, que passará a vestir no restante da série em homenagem ao Kamen Rider.

Em resposta à extinção dos black blocs, o Imperador convoca Esdeath, a sua principal subordinada e vilã OP do anime, uma dominatrix sádica que tem fetiches acerca de pisar nos outros com o salto de sua bota cano longo. Esdeath deve reunir a cúpula da CUT e do MST para formar uma força tática especial, denominada no anime, por direitos autorais, de "Jaegers" e assim combater o avanço do neoliberalismo que passa a assombrar o poder soberano da capital. Agora com os Jaegers e a Night Raid, o antagonismo fica bem claro no anime e as mortes começam na medida que as duas facções começam a se enfrentar em protestos violentos. De episódio em episódio aos poucos todo mundo vai morrendo, uns morrendo de modo mais heroico, outros morrendo de modo imbecil e gradativamente o anime vai começando a ficar vazio.

Esdeath leva Tatsumi para o Ratinho para o teste de DNA e reconhecimento de paternidade, desencadeando a guerra final no enredo do anime.

Em meio a esta guerra, Esdeath inesperadamente se apaixona justo por Tatsumi, sem saber que ele era um terrorista fundamentalista do grupo rival, ao vê-lo abater um boi da Friboi em praça pública como símbolo de protesto contra as falcatruas da JBS. Apaixonada, Esdeath revela o seu lado de guria retardada ao encoleirar Tatsumi e desejar que o mesmo se tornasse seu namoradinho de estimação, indo de fofa a vulgar para tentar conquistar seu novo amor de qualquer jeito. É nesse momento que descobre-se que a grande vilã é na verdade só uma psicopata pervertida sádica que não se importa com política, e que está ali liderando as forças do exército do governo apenas por sadismo, o que balança um pouco com o coração mole do protagonista Tatsumi, que desde o começo da série sempre revelou traços de que poderia ser na verdade um masoquista, e portanto par ideal de Esdeath.

Se já não bastasse toda a confusão ideológica e política a que o anime obriga seu espectador ter que lidar, antes da invasão final ao Palácio do Planalto, os integrantes restantes da Night Raid ainda precisam ir lidar com uma delicada aliança com os conservadores da Igreja Católica que também compartilham da ideia de que bandido bom é bandido morto. Embora o carismático líder Papa Francisco I seja favorável à revolução, um padre pedófilo espião do governo impede a aliança total entre os cristãos e os islâmicos, e nada mais justo para a facção terrorista Night Raid simplesmente assassinar tal padre. Assim, um grupo de conservadores burgueses mimados de classe média, mais fervorosos, em sua comodidade começam a espalhar ideologias de que bandido bom é bandido morto, mandando os outros levar bandido para cuidar em casa, apoiando o armamento dos cidadãos e outras atrocidades como dar suporte para o assassinato do padre pedófilo, que apesar de ter 4 guarda-costas esquisitões, acaba morrendo e a revolução pode ser feita.

Na reta final dessa porra toda, a partir do episódio 19 e volume 10 respectivamente, o anime e o mangá tornam-se bem distintos. Para o roteiro do anime foi chamado George R. R. Martin que tratou de sair matando todo mundo incluindo o casalzinho Mine e Tatsumi, porém no mangá todo mundo foi salvo, apenas com o detalhe que o protagonista se transformou num bizarro Dragão Branco dos Olhos Azuis e que antes disso havia engravidado Mine, o que desperta o ciúmes fervoroso de Esdeath que morre em combate contra Akame, a protagonista fofa que no anime mata a própria irmã mas no mangá deixa isso pra lá, porém nos dois finais termina forever alone.

Teigu[editar]

As armas imperiais possuem os mais diversos poderes que a pervertida criatividade do Primeiro Imperador pode inventar, obviamente a arma de visão de raio x.

Teigu (as fardas) são os nomes de brinquedos sexuais mágicos desenvolvidos por Calígula há 2000 anos atrás numa tentativa desesperada de manter o Império Romano como uma instituição eterna e que nada mais pudesse ameaçar a sua existência. Estas armas são um componente essencial no anime responsável por conceder as habilidades bizarras dos personagens transformando todos os combates em verdadeiros sambas na sapucaí. Embora sejam extremamente poderosas, as teigus não são indestrutíveis, então sempre que o autor precisa nerfar alguém, é só destruí-las. Outra desvantagem é que nem todo mundo pode usar essas armas, todas elas possuem uma espécie de aura e necessitam de portadores compatíveis com a sua natureza. Por exemplo, a protagonista Akame que é uma garotinha fofa antissocial, sombria e virgem é ideal para utilizar a espada Murasame que é sombria.

Personagens[editar]

Night Raid[editar]

Tatsumi
Tatsumi sofrendo um dos efeitos colaterais da Incursio, a viadagem, não há outra explicação.
O protagonista fracote que apanha do início ao fim do anime. O típico garoto nobre de bom coração que faz todas mulheres se apaixonarem por ele, porém frouxo jamais tira proveito disso, burro pra cacete esse muleque. Inicialmente é apenas um caipira do interior tentando ganhar a vida na capital, acaba sendo adotado por uma facção chamada Estado Islâmico Night Raid ao ter suas capacidade e talento como terrorista reconhecidas pelos integrantes do grupo durante um de seus atentados na mansão de um ricaço qualquer. Aos poucos Tatsumi vai se acostumando à sua nova rotina de terrorista assassino, agradando amplamente outras pessoas radicais sobretudo os defensores da pena de morte sem qualquer devido processo legal ou trânsito em julgado, mas desagradando os defensores dos direitos humanos que acabam se tornando os vilões do anime. Sempre um fracote que mais ajuda do que atrapalha, testemunhou a morte gloriosa de todos seus companheiros, inclusive de Bulat, de quem herdou uma fantasia de carnaval maneiríssima. É um dos poucos protagonistas de anime a pegar uma tsundere, terminando como namoradinho da patricinha Mine, engravidando-a no mangá inclusive, frequentemente precisando fugir da vilã taradona Esdeath que sonha com o dia que poderá acorrentar Tatsumi numa cama para descarregar todos seus fetiches sádicos em alguém. Tatsumi só demonstra alguma utilidade no final da saga toda, quando se transforma numa espécie de Super-Sonic dourado para derrotar o Megazord do Imperador na batalha final. No anime morre ridiculamente tentando salvar um bando de figurante, enquanto no mangá transforma-se no Dragão Branco de Olhos Azuis formando um casal incrivelmente bizarro com Mine entre um dragão de 20 metros e uma garotinha loli que 1,5m, ainda esperando algum doente criar o hentai disso.
Akame
Akame, a espadachim mais poderosa do anime, mas todos tem suas fraquezas, já dizia Susanoo.
Tecnicamente era para ser a protagonista do anime, afinal é até a capa dos mangás e do DVD, mas não aparece tanto assim por ser uma depressiva darksexual. É visivelmente a queridinha do autor, invencível, imbatível, fodona, estilosa e cheia de frases de efeito, além de ser virgem, fofa e meiga em determinados momentos. Espécie de mary sue dos otakus, vence todas as lutas, é séria, é bonitinha, tem coxas salientes, usa pijamas meigos e sempre focada em seus objetivos é uma terrorista fria e sanguinária que ama matar o que considera a corja da sociedade, como pedófilos, estupradores, esquerdistas, corruptos, emos, corruptos e obesos. Obviamente teve todo um passado dolorido sobre crianças serem usadas como experimento científico, nada que já não tenhamos visto antes sobre como traumatizar protagonistas de anime em suas infâncias. É a única integrante da Night Raid que não morre no final, pois é a queridinha do autor, um desfecho bem óbvio. Tem como sua arma imperial a muramase, uma espada amaldiçoada cujo mínimo corte é capaz de levar qualquer um à morte instantânea, pois mesmo que não se atinja um ponto vital alguns ideogramas japoneses começaram a surgir no corpo da vítima até ela morrer de desgosto em ter uma tatuagem de tamanho mal gosto.
Bulat
Bulat treinando seu querido Tatsumi com incrível intensidade.
Um viadão bonito assumido, nunca perde a oportunidade de exibir seu másculo porte físico na tentativa de seduzir garotinhos juvenis. É o dono da força bruta da Night Raid, tendo um gosto particular em dividir inimigos ao meio com seu instinto assassino. Ninguém ainda sabe como aquele topete horrível dele cabe dentro do elmo de sua armadura, mas apesar de toda a força é um dos primeiros da Night Raid a morrer inutilmente, tentando defender o Cruzeiro do Roberto Carlos de um ataque de metaleiros intolerantes, incluindo o seu antigo mestre Liver, que envenena Bulat para ambos morrerem juntos. Utiliza como arma imperial a Incursio, uma fantasia de carnaval de algum antigo vilão do Ninja Jiraya, tendo o poder também de materializar um enorme vibrador capaz de partir inimigos ao meio.
Leone
Ela é bem inútil na verdade, está ali apenas como fonte de mais material hentai para a internet, só aparecendo pelos peitões vistosos mesmo que durante o anime inteiro parecem ser obrigatórios estarem sempre expostos em decotes absolutamente curtos, o que nos leva a crer que Leone tem problemas em encontrar sutiãs de seu tamanho. Por ter plena consciência que ela é uma hentai girl, é bem extrovertida e adora esfregar seus peitos no Tatsumi como sua excêntrica forma de extroversão, mas durante os combates muda completamente de figura assumindo uma personalidade mais selvagem que a tornam uma das mais fracas e imprestáveis do grupo, nunca tendo matado ninguém de importante durante todo anime, mas pelo menos no final foi quem deu uma morte saborosa para o grande filho da puta do Ministro Honest, ao sentar em cima do gordo e socá-lo até a morte enquanto seus peitões balançaram bastante. A sua arma imperial Lionel concede ao seu usuário o poder do furry, e Leone no caso vira uma Cat Girl, ganha orelhas da gatinho, patas de gatinho e até uma cauda, terminando de levar à loucura todos os otakus que estiverem a sua volta ao concretizar de uma vez só quase todos seus bizarros fetiches, infelizmente nunca no anime enfrentou tentáculos estupradores, faltando esse fetiche.
Mine
Mine, a loli tsundere do time de protagonistas cujo principal poder de combate é o de encher o saco.
A tsundere do grupo, então já sabe qual é o clichê: Garotinha de cabelos rosados que se veste como patricinha, gosta de doces, de fazer compras e de coisas fofas mas que se irrita facilmente, grita com os outros a todo instante especialmente na hora de falar de sentimentos e essas coisas típicas. Depois descobre-se que ela não é patricinha de nascença, mas que na verdade era uma pirralha mendiga de rua abandonada na sarjeta que encontrou no terrorismo um modo de sobreviver. Como é uma tsundere, ela acha que todos ao seu redor são imbecis retardados, por isso em todo combate gosta de repetir um monte de vezes que a sua arma Pumpkin fica mais forte caso ela esteja em grande perigo, sempre repete isso no mínimo umas três vezes. No final das contas acaba tornando-se o par romântico de Tatsumi, no anime fizeram a bondade de matá-la num combate contra o Laxus da Fairy Tail porque ninguém merece o final do mangá no qual ela termina viva, grávida e namorando Tatsumi em sua forma de dragão. A sua arma é a Pumpkin e tal qual Mine vamos repetir aqui que a força dessa arma aumenta se seu portador estiver passando por muito perigo, é um sniper rifle que atira raios laser mas que pode ser uma metralhadora ou uma bazuca.
Sheele
Uma guria retardada que possui sérios problema cognitivos e de memória, visivelmente autista embora não haja o diagnóstico preciso de tal, também tem traços de psicopatia. Mais uma terrorista que está justificando seus atos hediondos devido a um passado traumático no qual viu uma amiga sofrendo violência doméstica e que para impedir que um feminicídio ocorresse nada mais natural em sua cabeça que começar a promover o hominicídio, cortando a jugular do agressor e depois de todo machista que encontrar pela frente. Exatamente por ser retardada, é a primeira a morrer da sua facção terrorista, devorada por um cachorro obeso da Polícia Federal. A sua arma imperial é a Extase, que nada tem a ver com a droga, sendo na verdade apenas uma tesoura gigante que absolutamente não é nada prática de carregar ou manusear, porém essa tesoura tem a capacidade de cortar qualquer material possível, cortando inclusive a inteligência de Sheele pela metade em se deixar morrer de modo tão besta.
Chelsea
Usando o seu poder de se transformar em qualquer coisa, Chelsea em seu desfecho decide transformar-se num pirulito, doce o qual visivelmente tanto ama chupar.
A morte mais spoilada que alguém pode ter, se pesquisou pela Chelsea no Google já viu a cabeça dela decapitada. Novata que foi recrutada na metade do anime, foi convocada para encher o saco de Mine que estava ficando fofa demais e tsundere de menos. Aparentemente é uma garotinha linda e fofa, mas não se engane, ela é especialista em maquiagem, então muito provavelmente seja uma grande cilada. A principal pista de que Chelsea é na verdade um trap bem bonito é a sua mania de em todo momento estar chupando alguma coisa, além de uma cena na qual durante o banho se transforma num homem parrudo. O passado de Chelsea é um "qualquer coisa" sobre um patrão corrupto do antigo cabeleireiro onde ela trabalhava e o furto do kit de maquiagem mágica do mesmo antes de assassiná-lo. Embora gosta de pagar de fodona anti-sentimental, ela é quem acaba morrendo de modo descuidado, ao tentar matar a perigosa Kurome, irmã de Akame ao se disfarçar de tiozão legal do churrasco pra se aproximar, sem saber que Kurome é uma Highlander que só morre decepada, aí quem termina transformada em pirulito é a Chelsea. A sua arma imperial é a Gaea Foundation, nome da razão social da L’Oreal, um kit de maquiagem completa que a permite assumir a aparência de quem quiser e assim pegar inimigos de forma traiçoeira, gostando de enfiar agulhas nas nucas de suas vítimas.
Lubbock
O pirralho antissocial que se acha engraçadão, por um bom tempo é só um secundário sem importância que não faz muito, porém justamente por não ficar dando mole por aí, na medida que todo mundo vai morrendo, ele vai sobrando e começa a precisar ir em missões mais perigosas. Dentre todos os integrantes da Night Raid é o que possui o passado mais merda (no sentido de "sem graça") no qual era meramente um jovem dinâmico garotinho criado a leite com pera pela avó que um dia viu a gostosona Najenda, decidindo ser um lacaio dela pelo resto da vida. Pelo menos tem consciência que é um fracote e prefere fugir sempre que possível e embora seja bem tarado comumente precisa matar gostosas seminuas no seu trabalho como terrorista do Estado Islâmico, em nome dos bons costumes, o que ele executa com pesar. A sua arma imperial, a Cross Tail, também não é nenhuma novidade e já vimos muito disso em animes por aí e consiste na habilidade perigosa de soltar pipas com linhas com cerol, um enorme perigo para os adversários.
Najenda
Najenda, a mais esperta do anime todo, passa todos os episódios enviando seus subordinados irem se fuder na guerra e nunca tira a bunda de seu trono para ir lutar, obviamente é a única que sobrevive no final.
A chefona da facção terrorista Night Raid, em todo flashback aparece como uma mulher bonitona e de longos cabelos prateados, por muitos anos usou as traças da Elsa por ter admiração por Esdeath, mas depois que traiu o império aparece no presente momento com uma prótese no lugar no braço direito, um tapa-olho e não para de fumar. Não gosta que falem sobre seu sobrepeso ou idade e tem uma arraia gigante alada de estimação, o que não faz o menor sentido, mas tudo bem, esse bichão alado é só o menor dos deus ex machina vistos no roteiro do anime. É aquela que conhece Esdeath a mais tempo, porém por não compactuar dos métodos de BDSM de sua ex-colega de profissão, traiu o império e virou a líder dos terroristas. É reconhecida por ser uma estrategista brilhante, mas francamente, só faz merda o anime inteiro como líder e deixa seus subordinados serem mortos a rodo, embora ela, claro, sobreviva no final.
Susanoo
A arma imperial de Najenda é um grande apelão que está ali para desequilibrar só quando é necessário, mas sempre que precisar é nerfado, como na luta contra Esdeath, para não tirar a graça do anime. É um tanto quanto robótico talvez porque não seja humano. A sua principal habilidade é ser muito bem prendado, sabendo carpintaria, cozinha, lavar, passar e varrer, definitivamente um tipo de arma plenamente compatível com Najenda, sua mestra, porém o seu poder secreto consiste em sugar um futum que cerca Najenda, reduzindo a vida de sua mestra pela metade para tornar-se incrivelmente apelão.

Jaegers[editar]

Esdeath
Esdeath, a terrível vilã impondo respeito com seu olhar mortal.
A sádica grande vilã pedófila do anime, uma dominatrix pervertida que é uma das origens de todos os problemas da merda toda que está acontecendo. General mais forte do exército a apoiar o império, aparentemente não gosta do estereótipo de hentai girl e tenta desesperadamente se provar como sendo uma personagem mais do que apenas sensual, mas também forte e amedrontadora. No final das contas ela não consegue seu objetivo de se impor, talvez porque passe o dia inteiro vestida como sua roupa de mestra BDSM, uma fantasia comprada de sex shop barato no qual o enorme decote e as botas de couro branco são o principal chamativo. Embora seja uma guerreira cruel que mata terroristas a sangue frio, ela acaba se apaixonando por Tatsumi ao vê-lo abater um boi da Friboi em praça pública, sem saber que o mesmo era um terrorista fundamentalista a quem ela tanto caçava. Ela é só mais uma dentre as várias cópias que vemos por aí em animes do Soujirou Seta, uma psicopata que acredita que o mais forte deve viver e o mais fraco deve morrer, só porque na infância ela teve um pai idiota que ficou ensinando isso. Em combate a sua arma imperial é a Demon's Extract, um poder o qual ela adquiriu após beber num só gole uma garrafa PET de 2 litros inteira de Guaraná Dolly, um feito até então impensável para outros guerreiros, mas uma provação a qual Esdeath sobreviveu, ganhando assim todos os poderes da Elsa, tornando-se capaz de fazer vestidos de gelo, castelos de gelo, dildos de gelo, meteoros de gelo, além da técnica secreta de congelar o tempo, mas mesmo assim Akame mata ela no final.
Kurome
Toda a imponência de Kurome, uma assassina sanguinária, só não roube seus doces.
Irmã caçula de Akame, uma linda garotinha fofa, meiga, doce e gentil que durante a infância passou pelo menos treinamento árduo da querida irmã mais velha até ser transformada numa psicopata de sangue frio calculista que deseja matar a própria irmã. Poucos sabem, mas ela é uma Highlander e só pode morrer se for decapitada ou tiver o coração perfurado, o que a torna uma adversária letal, apesar de que no cotidiano se comporta feito uma pré-adolescente antissocial, e o que é típico de sua idade, é uma jovem drogada que por isso passa o dia inteiro na larica consumindo seus doces compulsoriamente. A sua arma imperial é a Yatsufusa, uma espada similar à da irmã porém com o poder nefasto de ressuscitar suas vítimas dos mortos para servir de marionetes. Infelizmente Kurome abusa demais nas dorgas e contrai um enfisema pulmonar, morrendo no anime, mas sendo poupada no mangá quando foi formar casalzinho com o Wave.
Dr. Stylish
Típico cientista excêntrico maluco responsável por experiências bizarras, ele realmente acredita que o que cria é a mais pura arte. Visivelmente é mais um gayzão no anime, só que esse não quer se assumir. Tem a seu dispor um exército de panacas úteis que são bucha pra canhão que morrem tudo num mesmo episódio durante uma tentativa dele sozinho assaltar a fortaleza secreta da Night Raid. A sua arma imperial é a Perfector, que são umas luvinhas bem fashion cujo poder não é muito claro no anime mas cuja utilidade está sempre bem implícita. Quando o apelão Susanoo aparece, Stylish precisa apelar e injeta bomba de cavalo no pescoço, se transformando num marombado de academia, mas nem isso impede a sua derrota e morte.
Seryu Ubiquitous
Seryu, a personagem mais fofa do anime e única mente sã em todo esse enredo maluco, dotada de alma bondosa e caridosa é a única que está ali para lutar pela justiça.
Uma ex-PM que foi recrutada para lutar no BOPE (Jaegers) devido às suas amplas capacidades em combate. É mais uma psicopata doente mental que o exame psicotécnico deixou passar na hora do alistamento, possui duas personalidades, uma doce e gentil e outra sádica e pervertida. Apesar de ser a personagem mais odiada de todas é persistente, já chegou a ter os braços cortados fora mas retornou com próteses que podem se transformar em bazucas. Embora tenha assassinado Sheele com sucesso, o que é fácil levando em consideração quão lesada aquela era, Mine teve sua vingança ao parti-la em dois com um tiro laser. Sua arma imperial é a Hekatonkheires, cujo nome bizarro a força apelidar de Coro, que nada mais é que um simpático pastor alemão da poliça, só que um pouco obeso, que é sedento por justiça, mas caso seja estressado pode se transformar num capeta obeso e devorar o que estiver em seu caminho.
Wave
Um gentil pescador do interior que durante toda a vida trabalhou como pescador no litoral, mas agora foi convocado a servir na capital, sendo visivelmente reconhecido como um grande caipira. Não faz porra nenhuma o anime inteiro, e sua existência foi apenas uma forma extremamente fracassada que o autor pensou em fazer uma versão do Tatsumi convivendo com amigos só que na facção rival, mas o problema é que todos os Jaegers são esquisitões então nada de útil acontece, a não ser (apenas no mangá) a revelação de que Wave gosta de lolis, por se apaixonar e pegar Kurome. A sua arma imperial é a Grand Chariot, uma versão mais Black Kamen Rider da Incursio de Tatsumi, que é altamente inútil nunca ajudando-o em nada.
Bols
Bols, um pai de família, para nos dar o exemplo de não julgar os outros pelos seus fetiches.
O esquisitão bizarro da equipe, marombado que está constantemente vestido como masoquista numa festa de swing, mas na verdade apesar da aparência é um cara doce e até legal que cozinha para a sua equipe. É um piromaníaco que durante a carreira já incendiou diversos vilarejos e por isso não importa o quão bem educado seja, é só mais um lunático que deve ser impedido. É o único combatente do anime inteiro que é casado, e com uma linda mulher, e tem filha, como lição de que as aparências não importam. É uma das vítimas da ardilosa Chelsea, que se disfarçou de garotinha menor de idade para ludibriar o pedófilo, e depois que Chelsea teve as coxas apalpadas, deu seu golpe, matando Bols. A sua arma imperial é a Rubicante, que é só um lança-chamas que pode se auto-destruir numa explosão nuclear.
Run
Um personagem bem inútil mesmo, mas que já vimos em algum lugar antes. Um loiro bem afeiçoado que possui asas de anjo e habilidades intermediárias para cozinhar. Provavelmente o autor tinha alguma ideia para ele que acabou não sendo utilizada, porque no final surge um megazord na cidade destruindo tudo e Run termina o anime sem ter combatido, sem ter feito nada, sem ter revelado técnicas secretas, muito menos matado alguém. Embora pareça meio gay, o anime já tem viados demais, acredita-se que Run seja hétero, tanto que não consegue lutar a sério com a peituda da Leone que o distrai demais. A sua arma imperial é a Mastema, que são asas de ganso que o permitem voar e atirar cocô de pombo em seus alvos, embora sejam aparentemente projéteis bem lentos e fáceis de desviar, porque ele nunca acertou ninguém o anime inteiro.

Império[editar]

Imperador
Garotinho juvenil que herdou o trono e agora está cagando um império milenar ao por em práticas ideias impopulares de governo. Como nunca estudou economia aumentou indiscriminadamente as taxas de juros, elevou a Taxa SELIC, trouxe inflação, deu pedalada fiscal, congelou os preços e ainda lançou um fracassado Plano Cruzado que trouxe uma grave crise econômica, além de reprimir opositores com censura e exilamento enquanto comprava um triplex com dinheiro sujo, em suma, toda a história política e econômica do Brasil resumida num só presidente que assumiu sem ser eleito democraticamente, mas por misterioso falecimento do antecessor. Se já não bastasse todo esse caos político que lançou a capital Brasília na lata de lixo e a população do império na pindaíba, no final o imperador mimado ainda vem a público para dizer "NÃO RENUNCIAREI!" usando altas doses de mesóclises, invocando um Megazord que começa a dar tiros de explosão nuclear em toda cidade para conter protestantes com a camisa da idônea CBF que embora gritassem "sem violência" foram todos dizimados pela repressão policial do jovem imperador. Ele porém é derrotado pela força do amor do protagonista. Se já não bastasse toda a conjuntura política e socioeconômica a que o anime nos força ter que conviver, no final ainda precisamos lidar com a questão da maioridade penal, no qual o garotinho menor de idade é punido na guilhotina pelos seus crimes, sem dó, para alegria dos críticos dos direitos humanos.
Honest
No final os reacionários vencem, e o vilão Honest é sentenciado à morte sem nenhum devido processo legal.
A mente perversa por trás de toda a corrupção do governo, um primeiro-ministro fanfarrão, gordo e bon-vivant que passa os dias comendo carne e com prostitutas marroquinas menores de idade. Por algum motivo um tanto misterioso, o jovem imperador obedece tudo o que ele diz, e suas ideias são sempre malignas e covardes. Só no grande final, quando está tudo indo para merda e a revolução ganhando, que ele tenta fugir covardemente, mas acaba tendo o prazer de morrer nas mãos de Leone, tomando muito soco na cara apesar de sua arma imperial capaz de anular as outras armas imperiais ter sido um fracasso completo.
Budo
Esse não é o nome dele, sabemos claramente que é o Laxus e que não engana ninguém, um loirão parrudo de mal humor que solta raios apelões. É um brutamontes que está ali para fazer número no time inimigo dos protagonistas, mas tanto no anime quanto no mangá morre ridiculamente apesar de toda a pose de fodão que gosta de ficar fazendo.
Primeiro Imperador
Fundador do Brasil há 500 anos atrás, D. Pedro II como era chamado, foi o primeiro imperador deste novo próspero reino que criou num continente isolado onde poderia reinar sozinho e em paz. Ele desejava que o seu império foi eterno, porém percebeu que um dia iria morrer, então ordenou que seus lacaios fossem explorar a floresta Amazônica, mais precisamente o Acre, lar de feras selvagens cujas propriedades poderiam ser usadas para criar tenebrosos brinquedos sexuais mágicos dotados de vários distintos poderes (as armas imperiais, ou teigu).
v d e h
Este artigo fala sobre um anime.