Akurojin-no-hi

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
Dani daniels anikka albrite and karlie montana.jpg Este artigo é queeeente!

Se quiser editar este artigo, entre numa geladeira, ligue o ar condicionado no máximo e beba uma coca-cola gelada. E não lute contra Scorpion!

Akurojin-no-hi sempre pronto pra fazer uma faxina, limpando o mundo dos humanos.

Akurojin-no-hi é uma labareda do capeta presente na mitologia japonesa, que apesar de pequena, é bem desgraçadamente filha da puta. Aparecendo em noites chuvosas de segunda-feira, os Akurojin-no-hi tem o poder de piorar ainda mais um dia que já era uma merda. Se alguém o encontrar e não correr o mais rápido possível, esse alguém será automaticamente afligido por todas as doenças conhecidas e desconhecidas, e após sofrer por sete dias, certamente irá morrer com câncer no cu.

Mito[editar]

Retrato de um Akurojin-no-hi.

Assim como 90% dos personagens da mitologia japonesa, os Akurojin-no-hi não possuem um background, ninguém se deu ao trabalho de criar uma história legal pra esses capetas, então eles acabam sendo apenas mais uns bichos aleatórios que existem só pra encher linguiça no bestiário nipônico e inspirar a criação de pokémons. E também digimons, Meramon que o diga.

A única coisa que se sabe sobre os Akurojin-no-hi (ou não se sabe, já que eles não existem), é que esses bichos são labaredas que dão um puta azar pra pessoa que os encontra e não sai correndo. Eles são quase que a versão japonesa do gato preto, com a diferença que ao menos os gatos são bonitinhos, enquanto que os Akurojin-no-hi são feios pra caralho, parecendo que pegaram fogo e apagaram na pedrada... o que não deixa de ser verdade, já que eles estão pegando fogo mesmo, e japoneses já tacaram muitas rochas na cara deles quando os encontraram.

Os Akurojin-no-hi gostam do ar puro do campo, então eles ficam vagando como andarilhos pelas plantações de arroz no interior do Japão. Mas por serem muito discretos, eles se pintam com a tinta da invisibilidade, não podendo ser vistos a olho nu. Especula-se que o líder dos Akurojin-no-hi seja o Cente. Mas o problema é quando chove, aí a tinta sai e os Akurojin-no-hi podem ser vistos por qualquer um que esteja passando, o que é inconveniente, pois eles não querem que a notícia de sua localização se espalhe e apareçam curiosos pra encher o saco. Então para garantir que a fofoca sobre onde eles estão não irá se espalhar, os Akurojin-no-hi amaldiçoam a pessoa que os viu, que sofrerá com todas as doenças do mundo ao mesmo tempo, e não conseguirá viver mais do que sete dias, período padrão quando se trata de maldição japonesa.

Após se livrarem do incômodo, os Akurojin-no-hi voltam a sua rotina de fazer nada no meio do campo, continuando em sua jornada rumo a lugar nenhum.