Alagoas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
A lagoa
Bandeira de A lagoa
Bandeira de Alagoas
Brasão de A lagoa
Brasão de Alagoas
Lema Para o bumbum e a prosperidade
Hino Não tem
Gentílico alagoense
Localização
Localização de A lagoa
Região Nordeste
Capital Maceió
Cidade mais importante Feliz Deserto
Estados limítrofes Paulo Afonso, Sergipe e Pernambuco
Governo
Governador Mais nepotismo
Partido PMDB
Características geográficas
Área Minúsculo
População 3.015.912 hab. '
Densidade Baixa, é bem deserto
Clima Desértico (quente, muito quente...)
Indicadores
Analfabetismo 19% 29/05/2017
Mortalidade infantil 10 por dia 29/05/2017
Expectativa de vida Não há. Geralmente a expectativa é de morte, principalmente se o fulano for metido com a política local. 29/05/2017
IDH Somente quem é da política local tem isso 29/05/2017
PIB R$ 2,50 por voto vendido 29/05/2017
0,00001% do nacional
PIB per capita R$ 9,99 29/05/2017


Cquote1.png Há lagoas? Sim há algumas. Cquote2.png
Mais um que não sabe o que é, referindo-se a uma lagoa
Cquote1.png Alagoas? É não bixinho, aqui é Bahia Cquote2.png
baiano para um turista perdido
Cquote1.png Alemoas? Quê? Não te entendi. Cquote2.png
Fanho pedindo informação
Cquote1.png Ala!! goas.... Cquote2.png
um estranho vendo Alagoas pela primeira vez sobre Alagoas
Cquote1.png Cadê? Onde? Cquote2.png
Turista carioca perguntando pela Lagoas
Cquote1.png Sugestões: As lagoas -OU- A lagoa Cquote2.png
Microsoft Word, corrigindo a gramática

Alagoas, antigo Pernambuco do Sul, também conhecida como "terra de ninguém", é um estado, embora não pareça, da Região Nordeste do Brasil. É sempre o estado que fica em último lugar quando surgem listas de desempenho econômico e social, e sempre o que fica em primeiro lugar quando os índices são de pobreza e criminalidade. Ocupa uma área de 27.767 km², sendo ligeiramente maior e tão pobre quanto o Haiti. Sua capital é a cidade (?) de Maceió.

História

Localizado entre os estados de Pernambuco, Bahia e Sergipe, o estado de Alagoas se desenvolveu a partir do plantio de cana-de-açúcar, fumo, desvios de verbas públicas e da criação de gado do senador Renan Calheiros, primeiro donatário da então Capitania de Pernambuco que inicialmente regia o atual território de Alagoas. A miserabilidade de Alagoas já vem desde sua colonização, a sua mata nativa foi completamente derrubada, o território inteiro virou cana-de-açúcar, e passou a habitá-lo apenas coronéis e seus escravos (hoje denominados de "boias-frias" desde a abolição do termo "escravidão" pela Princesa Isabel). Tal história de colonização é o que explica Alagoas ter resultado no estado mais atrasado e defasado do Brasil.

Um fato curioso de Alagoas do século XVI é que a região era abarrotada de quilombos em seu interior, inclusive o famoso Quilombo dos Palmares. Acredita-se que tais vilarejos (os quilombos) sejam os primeiros registros de grilagem de terras no Brasil, formados por grileiros que negavam sua condição de escravos para cometer crimes, badernar e causar problemas. Um dos mais emblemáticos líderes dessa zona toda foi o Zumbi, um figurante em filmes como Resident Evil, Madrugada dos Mortos, Plants vs Zombies, 4 Negão e uma Rapariga e filmes do estilo, cansado da vida de figurante abandonou a carreira futebolística e foi viver no Acre, mas sem encontrá-lo e procurando um lugar onde pudesse praticar crimes e se vingar da sociedade foi para Alagoas. Infelizmente após uma série de tentativas de assassinatos que deram errado, resolveu se suicidar, foi para o aeroporto de Maceió e comprou uma passagem, morrendo de inanição de tanto esperar seu voo que atrasou, e para homenageá-lo deram ao aeroporto o nome de Zumbi dos Palmares. Desde então Alagoas assumiu um histórico de sempre ser um estado problemático e violento.

Inicialmente Alagoas pertencia a Pernambuco, mas após uma série de revoluções bestas, Pernambuco foi castigada perdendo parte de seu território, o qual foi erroneamente considerado como a melhor parte, e transformado em Alagoas. Putos insatisfeitos, os pernambucanos pediram uma indenização pelo ocorrido, recebendo dois pães e uma garrafa de aguardente, o que foi considerado um pagamento justo pelos juristas da época. Muito satisfeitos os pernambucanos resolveram abandonar aquelas terras sem importância pra se foder a própria sorte.

Hoje Alagoas pertence a um conchavo formado por João Lyra, Renan Calheiros e Fernando Collor, que com forte e sólida participação no setor sucro-sacoleiro, vem trabalhando para o desenvolvimento e geração de emprego e renda dos seus parentes e amigos no desgoverno do estado.

Por ser um estado bem desprezível, a partir do século XXI Alagoas arquitetou um plano maligno para tentar chamar atenção: O estado começou a abrigar os políticos mais desonestos, corruptos e bandidos que se possa imaginar, sendo um verdadeiro celeiro de sanguessugas. Depois da briga entre os políticos corruptos que tirou o coitado do Renan Calheiros do poder do Senhado, em dois mil e pintando o sete, o filho bastardo dele que é tão inteligente e honesto, Renan Filho, o povo achou que gosta dele e então votou nesse vagabundo pra prefeito lá de Murici, no dia em que fui almoçar no restaurante com a família. O povo da capital votou muito em outro vagabundo, o Cícero Almeida, detonou todos os outros candidatos à prefeito de Maceidó.

Geografia

O motivo do nome do estado. Muitas lagoas. Em toda parte mesmo.

O rio São Francisco tem a nobre função de dividir Alagoas de Sergipe, sendo fácil identificar qual lado é Alagoas porque é o estado onde há lagoas em sua paisagem, e também há nas paisagens cana, político corrupto, um buteco em cada equina, cachaça, uma constituição própria do estado e nessa constituição não há nada, e há mais cana-de-açúcar.

Economia

Alagoas é o estado mais pobre e imprestável do Brasil, e suas fontes de renda são produtos que demandam mão-de-obra inqualificada, como cana-de-açúcar, gado, fumo (de todos os tipos), e demais recursos advindos da exploração de mão de obra escrava como compra de votos, venda de votos e produção e venda de cachaça nos mais de 2.587.655.634 bares e botecos no estado.

A principal profissão no estado é a de pistoleiro, que são uma nobre profissão de assassinos de aluguel. Seus serviços são muito caros, chegando ao exorbitante preço de R$ 0,55 por assassinato, mas em alguns casos eles pedem mais uma garrafa de cachaça, como garantia. Contratá-los pela primeira vez custará um pouco mais caro: cerca de R$ 1,73 — mas se você barganhar um pouco chega a um acordo. O maior pistoleiro de Alagoas é João Lyra, dono de umas 10 usinas nucleares que matam por diversão pessoas normais, mas mesmo assim o povo bota gaia nele. Após dizer o nome do cara ao pistoleiro, ele sai por ai matando todos os caras pela cidade com o nome que você falou faz uma pesquisa minuciosa e, ao encontrar o cara, liga para você perguntando sobre que métodos você deseja que o alvo seja morto: pode ser queimado, na peixeira, esfaqueado, na pistola (essa opção custará o preço das balas), se você deseja que seja publicamente ou o corpo seja jogado num canavial... São muitas opções... É muito comum ouvir notícias de pessoas sendo queimadas vivas ou esfaqueadas, mas... e dai? Eu não ligo mesmo… Nenhum é meu parente!

Política

Alagoas sempre tem historicamente o melhor conjunto de senadores dentre os estado do Brasil, representando a pujança e sabedoria do eleitor alagoano e causando inveja no resto do Brasil. Neste estado se elege Fernando Collor homem bom que representa com firmeza a honesta classe política Alagoana,Renan Calheiros homem bom que adora ser cassado pecuarista dono de todas as cabeças de boi do estado e que como prova que é um grande reprodutor, tem uma filha com a jornalista gostosa Mônica Veloso. Aquela que posou nua para a revista de mulher pelada Prayboi, e João Tenório, mas este, ninguém conhece.

Num belo inverno de dois mil e pinta o oito, o chefão do congresso alagoano, Antonio Albuquerque foi mandado embora. Foi ele quem extraviou todo o dinheiro da assembleia, daí perguntaram o que, onde, quando, porque, como e que causou toda essa parafernália na Operação Taturana. Filho da puta! Os catorze deputados já foram culpados por essa corja de vagabundos. O Fernando Toledo, sei lá se deputado, senador, presidente e o escambau, tomou lugar da presidência da Casa. Lá por volta de julho de 2009 (nessa hora eu já sentindo frio nas pernas, hein edu?), o manda-chuva da justiça tupiniquim, o misterioso Gilmar Mendes, falou em público na frente de todo o mundo que oito dos 14 deputados voltassem a discursar no congresso estadual pra fazer barulho, dos quais eu posso citar desse vagabundo que é o: Antonio Albuquerque.

Lá por volta de outubro de 2010, (naquele dia eu estava comendo coisa estragada e depois vomitei), Demotônio Vileira foi um cara que o povo que achou se daria bem como governador, detonou em mais de 50% por cento contra o inimigo dele, o Ronaldo Lesa-Pátria (Partido da Rosa Fedida), que ficou com mais de 40% das pessoas incompetentes.

Educação

Só em Alagoas existem escolas cujas salas de aula são equipadas com o moderno sistema de ar condicionado baseado na ausência de teto (que caiu).

Alagoas é sempre o pior IDEB do Brasil, comprovando em números a baixa qualidade dos estudantes do estado, a burrice dos mesmos e seu comprometimento em apenas serem novos boias-frias quando crescerem. As vezes surge uma reportagem no Fantástico ou no Jornal Nacional dessas que mostra escolas extremamente fodidas e transporte coletivo feito com paus-de-arara, e sempre é no interior de Alagoas que essas merdas acontecem. Pelo menos os alunos podem culpar sua incapacidade com a precariedade de suas escolas.

Segurança

A polícia de Alagoas ficou muito famosa em todo o país após a morte da garota Eloá, pois o seu pai era o ex-cabo Everaldo Pereira dos Santos e apresentou ao Brasil a chamada "Gangue Fardada", grupo este que não era de pagode, mas também era de matar, encarregado de providenciar o óbito de muita gente no estado. Mesmo sendo um cabra-macho, deixou um zé-ruela comer e matar sua filha.

Nas cidades do interior as polícias são muito bem equipadas. Possuem em geral uma única viatura, pintada com o mesmo desenho que as viaturas da PM de São Paulo. Os policiais por sua vez têm ao seu dispor um .38 canela-seca, um colete de couro à prova de balas e um pedaço de pau, bem grosso, sabe-se lá pra quê…

Em época de eleição, é comum o exército ser convocado para dar de conta da compra de votos da segurança nas cidades mais violentas.

Cultura

Por ser um estado que foi criado artificialmente apenas para punir Pernambuco, Alagoas nunca teve tempo de criar uma identidade ou cultura próprias, algo realmente original. Todavia, a sua primeira capital chamou-se Alagoas da Lagoa do Sul, um nome bem imbecil e redundante. Então o estado decidiu assumir como sendo de sua personalidade ter cidades com nomes bem idiotas, e assim foram surgindo Chã Preta, Feliz Deserto, Boca da Mata, Minador do Negrão, Paulo Jacinto, Jacaré dos Homens, Piranhas, Maribondo, Pão de Açúcar, Palestina, Coité do Noia, Pariconha e tantas outras.

Turismo

Toda a beleza da praia alagoana.

Em Alagoas além de visitar lagoas (Há lagoas? Sério?) o turista pode conhecer as vastas plantações de cana do estado! Destacam-se também o museu de feudalismo, um dos melhores do mundo... e os campos de desova de cadáveres

A estrutura turística de Alagoas é muito convidativa ao turista, destacando-se pela total falta de pavimentação de suas rodovias, as sujas ruas e os esgotos a céu aberto que desaguam nas praias mais imundas do Brasil.

O povo também é muito receptivo, principalmente se o turista estiver de carro importado, com roupas de grife como Fórum, Zoop, Colcci entre outras ou se for parente de algum político importante ou de qualquer outro figuração ladrão que tenha bala na agulha.

Uma cidade do interior que se destaca no roteiro turístico é Arapiraca que tem lindas praias apenas a 30 km de distância de seu núcleo urbano.

Alagoas também atrai muitos turistas para as suas cidades de nome bizarro nas quais as placas de "boa-vinda" são a atração, como Piaçabuçu, Chã Preta, Boca da Mata, Mata Grande, Jacaré do Homens, Maribondo, Pão de Açúcar, Palestina, Coité do Noia e Pariconha