Alagoinha (Pernambuco)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Alagoinha tem um ótimo sistema de saúde Cquote2.png
Inocêncio Oliveira após ser internado nos Estados Unidos
Cquote1.png Cadê minhas botas? Cquote2.png
Judas tentando se lembrar de Alagoinha
Cquote1.png Porra! Cquote2.png
Eu sobre Alagoinha

Alagoinha é uma cidade que parece que faz parte do Estado de Pernambuco, com uma população de aproximadamente um bucado de habitantes, sendo metade do sexo masculino, metade do sexo feminino e metade do sexo intermediário. Cidade onde fica a associação brasileira de pintores rupestres.

História

Razão do nome da cidade, as várias lagoinhas encontradas nas ruas.

Em 1761 alguém realmente brutalmente desocupado decidiu investigar o que havia no interior de Pernambuco e fazer uma fazendinha no meio do nada, uma atitude que tornou esse desbravador um anônimo desconhecido esquecido pela história. Sabe-se que o sítio foi habitado e colonizado por refugiados de Vitória de Santo Antão, que cansados de servir Recife como lavadores de latrinas, decidiram fugir para o sertão, onde encontraram o famoso cabaré de Alagoinha, dando assim origem aos primeiros descendentes do que ainda viria a se tornar um vilarejo.

Ao longo dos séculos, muitas revoluções, revoltas e insurgências fora acontecendo em Recife, os mais covardes fugiram para Alagoinha, uma cidade onde as mulheres eram tão fáceis que ficavam até com homens covardes, até o dia que tinha tanto covarde reunido que em 31 de dezembro de 1948 o IBGE decidiu oficializar o vilarejo como município próprio.

Geografia

Faz fronteira ao norte com Pesqueira, ao sul com Pesqueira, ao sudeste com Pesqueira, sudoeste Pesqeira, nordeste Pesqueira, noroeste Pesqueira, leste Pesqueira, sudoeste Pesqueira e oeste Venturosa. Possui uma densidade populacional de quase 13000 loucos por km quadrado segundo o IBGE.

A cidade também é conhecida como a metade do caminho entre Pesqueira e Venturosa (se percebida). A cidade está há cerca de 100 buracos de Pesqueira e 206 de Venturosa.

Segundo o IBGE, cerca de 0,68% da população tem televisão e 19,8% tem radinho.

Economia

Embora a cidade não possua hospital, escola decente, fornecimento de água digno, etc... Alagoinha tem uma infra-estrutura invejada em todo mundo. As principais atividades econômicas dos seus moradores são as típicas de pobre, como tomar banho de cuia, juntar resto de sabão e fazer uma bola, aproveitar copos de requeijão, pedir dinheiro à político entre outras atividades arraigadas na cultura local devido ao grau de erudição de seus moradores.

Politica

A população elege para votar geralmente no candidato mais bonito segundo as mulheres, enquanto os homens votam em quem dar mais dinheiro a eles. Foi o prefeito da cidade o responsável pelo aumento de impostos da coleta de lixo, sendo o verdadeiro motivo pelo problema da crise econômica mundial de 2008.

População

A população tem um aspecto diferente das outras das redondezas, e o povo alagoinense é socialmente referido pelos outros de "Mundiça", pois comem feito porcos e não possuem nem beleza interior nem exterior são realmente conhecidos por seus belíssimos desenhos rupestres. Além disso, são de insignificantemente importância para os outros, tanto que quando alguém morre, as pessoas nem choram, eles apenas dizem: "Mais um nu cimiterio".

Bairros

  • Coqueiro - Bairro que fica a 5 metros do centro da cidade e possui uma enorme praça com uma linda escuridão onde maconheiros de toda região podem ir fumar um boró, pra desopilar o cadeção, sem serem incomodados.
  • Cohab - Embora só possua 3 ruas, esse bairro é um dos mais populosos da cidade. Possui a maior concentração de quengas por metro quadrado da região, inclusive é lá fica a famosa quadra que é palco de shows com artistas de de expressão nacional.
  • Cego - O bairro fica mais perto de Venturosa do que de Alagoinha e é o mais habitado da cidade por possuir o cemitério, faz fronteira com o Fim do mundo. Possui uma enorme ladeira que embala os visitantes a seguirem direto para Venturosa, ou frearem e irem ao distrito dos Milagres.
  • Matadouro - Fugitivos do bairro da Cohab, depois de ganharem casas do governo para morarem no Cohab, preferiram vendê-las e retornar à merda.
  • Centro - Simplesmente passagem de pessoas, é onde tem a igreja com uma praça atrás a qual as pessoas usam como local para namorar e traficar.

Educação

Até hoje ninguém aprendeu na escola o significado dessa palavra "educação"... e pra compretar o prefeito tirô CEM REAL do salario dos profeÇores analfabeto do municipiu.

Turismo

Alagoinha é tão pequena, mas tão pequena, que mesmo os visitantes não conseguem a façanha de se perder ali, e quando percebem já estão em Pesqueira, bem mais interessante, por isso o visitante em Alagoinha deve apenas tomar cuidado para não passar direto sem ver a cidade, pois 100 metros após a placa de seja bem-vindo (no único posto de gasolina da cidade) fica a placa de volte sempre (em frente a budega). Atenção, a cidade não possui hotel, mas boas acomodações no mato ou na laje.

Uma das maiores atrações de Alagoinha é a festa de final de ano, são 9 dias de mundiça local todos mergulhados no álcool, tomando nos 3 cantos da cidade: Na mercearia, na igreja e nas barracas. A festa, na parte da noite, reúne as famílias na praça principal da cidade na conhecida barraca-da-festa! As famílias se reúnem para dormir nas mesas ao som das piores bandas da região, como o pega-na-rua dos cantores de Socorro. São grandes atrações que atraem toda a galera da Cohab pra dançar na frente do palco, inclusive um magote de doidos, espécies abundante na cidade.