Alashkert Futbolayin Akumb

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Alashkert Futbolayin Akumb
Escudo do Alashkert.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial AlashQuente Futebolis Akuma
Origem Bandeira da Armênia Armênia- Yerevan
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Tá Quente Stadium
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Armênio
Divisão Բարձրագույն Խումբ
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Alashkert Futbolayin Akumb (armênio Ալաշկերտ Ֆուտբոլային Ակումբ) é um time de futebol armênio sem importância e de curta existência, conhecido por simbolizar muito bem a realidade do futebol armênio, onde times falem e retornam sem explicação aparente e se mudam de cidade na medida que empresários assim desejam para melhor lavarem seu dinheiro do tráfico de AK-47 para a Chechênia e afins.

História[editar]

Fundação e primeira extinção[editar]

O Alashkert foi fundado em 1990 na cidade de Martuni no interior da Armênia onde ninguém poderia descobri-lo. Na época a falência da URSS já estava eminente e a intenção dos empresários locais era poder lavar dinheiro do tráfico de importação de vodka e armamentos sucateados da falida Moscou e exportação de armas e haxixe. Dessa forma, o time participou do Campeonato da RSS Armênia por duas vezes (1990 e 1991) quando terminou em décimo-sétimo as duas vezes, obviamente nem jogadores tinham e nem campo de futebol e muito menos torcida, mas tinha uma renda estranha incompatível, mas como já nem existia nem polícia e nem governo

Em 1992 disputou o primeiro campeonato armênio pelo mesmo motivo, lavar dinheiro, assim perdeu todos os jogos e foi o último colocado, sendo rebaixado. Como na segunda divisão da Armênia seria impossível manter esse negócio, os donos decidiram fechar o clube e abrir um negócio de venda de milho enlatado com o que sobrou de dinheiro (50 lumas de dram armênio, o equivalente a 2 centavos).

Segunda extinção[editar]

O Alashkert seria refundado em 1998 pelos mesmos empresários, que falidos precisaram reabrir seu negócio de lavagem de dinheiro. Como absolutamente ninguém do FBI, KGB e órgãos similares teriam a paciência de assistir a segunda divisão do futebol armênio, seria muito fácil enriquecer ilicitamente, e assim o time teve um grande ano de sucesso em 1998 (não no futebol, que ficou só em oitavo).

Em 1999 a folga seria tanta, que o time perderia todos jogos da segunda divisão por W.O. e seria rebaixado para a terceira divisão, e mesmo assim registraria estranhos públicos de 100.000 pagantes, gerando renda estranha para os donos do clube, que depois fugiram para as Ilhas Cayman e nunca mais foram descobertos.

Retorno[editar]

O Alashkert seria ressuscitado pela terceira vez, por nenhum motivo especial, apenas porque uma pessoa quis juntar uns restos de uniformes que encontrou largado no chão com o nome do Alashkert e criar seu próprio time de futebol sem precisar gastar dinheiro com costureiras. E assim o clube ressurgiu para jogar a temporada 2012-13, e dessa vez a sua sede foi transferida para a capital do país Yerevan e passou a ser um time normal, por isos dizem que seu verdadeiro ano de fundação é 2012. O time então subiria de divisão em 2013 e se tornaria um dos times ruins do campeonato armênio.

Primeiro título armênio[editar]

O Alashkert tornaria-se o grande campeão do Campeonato Armênio de 2015–16 após morosos, entediantes e terríveis 28 turnos de repetitiva ruindade alheia, o time do Alashkert foi campeão superando o time do ex-presidente da França Jacques Shirak. Seria muito mais cômodo se todos fizessem grande par-ou-ímpar americano para decidir o campeão, já que todos são igualmente ruins (exceto o Ulisses que perdeu 26 jogos, empatou 2 e venceu nenhum. Este não merecia participar do par ou ímpar americano).

Títulos[editar]

* Este, considerado um dos títulos mais raros e difíceis de se conquistar do mundo