Albert Camus

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Simbolo ateu moderno.jpg Albert Camus é Ateu/Ateia!

Isto significa que ele(a) não acredita em Jesus, Alá, Buda, Krishna ou qualquer outro Deus fantasioso criado pelos homens. Bom, ao menos é o que eles dizem até um avião sofrer uma turbulência. Clique aqui para encontrar outros céticos.

Albert Camus e o seu baseadinho, com que lhe dava inspiração pra escrever as suas baboseiras

Cquote1.png Você quis dizer: Camelo? Cquote2.png
Google sobre Albert Camus
Cquote1.png Você quis dizer: Pseudofilósofo? Cquote2.png
Google sobre Albert Camus
Cquote1.png Você quis dizer: Auto-ajuda? Cquote2.png
Google sobre Albert Camus

Albert Camus (albɛʁ kamy) foi um pseudoescritor e pseudofilósofo, nascido na Argélia. Na sua terra natal viveu sob o signo da guerra, fome, homossexualismo, assassinatos, miséria e outras mais de oito mil desgraças que pode existir.

Logo cedo Camus descobriu a homossexualidade, seu pai largou a família e foi pra guerra por causa de outro homem(sic), morreu por lá mesmo, depois desse evento sua mãe teve que se prostituir em outro bairro para sustentar a família.

Embora tenha tido uma infância difícil, Camus estudava igual gente grande, depois de se sentir obrigado a largar a escola por problemas financeiros, começou a chorar igual aquele fã viado do Luan Santana, mas o professor pedófilo por estar apaixonado por ele, bancou o estudos do futuro ganhador do Nobel de Literatura de 1957.

Camus escreveu diversas obras, todas chatas como se era de se esperar, mas uma até que não é tão ruim, se chama O estrangeiro, que segundo Carla Perez é um dos melhores dele.

Morte[editar]

Camus morreu em acidente de carro, provavelmente embriagado, no carro foi um encontrado um romance autobiográfico("O Primeiro Homem") que ele estava escrevendo, por coincidência ele citou que o romance teria que acabar inacabado, como uma coisa termina inacabada é um grande mistério pra humanidade.

Camus morreu de ótario, ele viajou de carro por existência por alguns vagabundos que chamaram ele, ele já tinha comprado o bilhete para ir de trem ao seu destino, mas não quis ir e se fodeu

Por coincidência, sua mãe morre no mesmo ano que ele, talvez por remorso de não ter falado quem era seu pai verdadeiro.

Ver também[editar]

Prince machiavelli.jpg
Filósofos, ateus e outros maconheiros viados pensadores
v d e h

Adam Smith | Agostinho | Albert Camus | Anaxágoras | Anthony Giddens | Aristóteles | Arquimedes | Arthur Schopenhauer | Averróis | Avicena | Ayn Rand | Blaise Pascal | Chanakya | Confúcio | Demócrito | Descartes | Diógenes | Émile Durkheim | Empédocles | Epicuro | Francis Bacon | Friedrich Engels | Galeno | Giordano Bruno | György Lukács | Goethe | Hegel | Heráclito | Horácio | Immanuel Kant | Jean-Paul Sartre | John Locke | Jürgen Habermas | Karl Jaspers | Karl Marx | Karl Popper | Lao Zi | Leonardo Boff | Louis Althusser | Ludwig Feuerbach | Luiz Felipe Pondé | Márcia Tiburi | Maquiavel | Marco Aurélio | Marilena Chauí | Martin Heidegger | Max Stirner | Michel Foucault | Montesquieu | Nessahan Alita | Nietzsche | Noam Chomsky | Olavo de Carvalho | Pitágoras | Platão | Roger Bacon | Rousseau | Sartre | Sêneca | Simone de Beauvoir | Sócrates | Sólon | Søren Kierkegaard | Sun Tzu | Tales de Mileto | Theodor Adorno | Thomas Hobbes | Thomas Kuhn | Tomás de Aquino | Voltaire | Walter Benjamin | Wilhelm Dilthey | Zenão de Eleia