Albertina

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Albertina é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Até os Correios precisam contratar um guia para encontrar essa vila.

Sciences de la terre.svg.png

Cquote1.png Albertina? É o nome da minha mãe! Cquote2.png
Algum idiota sobre a cidade de Albertina

Albertina é uma cidade de Minas Gerais e que segue a mesma mentalidade das outras cidades que receberam nome de mulheres que são mais famosas por rodarem a bolsinha na esquina das 21h até às 1h do que as próprias cidades que usam seus nomes-chaves como identificação.

De certa forma, a cidade teria o nome de uma mulher hiper-feminista e que era contra a prostituição como emprego primário em cidades pequenas... Mas bem, tudo é uma ironia em cidades como Albertina.

Fundação[editar]

Como buscar Albertina... Colocamos uma imagem do google para você não ver coisa pior nos resultados!

Foi fundada por uma feminista de Camacho que estava revoltada com a história daquela cidade que falava sobre puteiros, putas, gigolôs e todo tipo de sacanagem que só se vê atualmente em sites bem sacanas.

Então fez o que qualquer filhinho de papai faria (mas no caso dela, filhinha de mamãe): iria fundar uma cidade própria cujo único objetivo era dar certo e não fazer com que mulheres tivessem que se humilhar para o pão de cada dia. Bem, ela não sabia que esse emprego é muito lucrativo no interior onde só tem mulher feia.

Fundava-se então a cidade de Albertina, que ganhava o nome da fundadora Albertina Pintho Molly, da geração de bandeirantes do Brasil colonial.

Albertina foi fundava em 1 de Março de 1963, Albertina deixava-se de ser colonia jacutinguense tendo sua independencia proclamada do imperialismo jacutinguese que reinava sobre suas terras.

Historia[editar]

Albertina surgiu atraves de dois buracos. em um periodo em que os poderosos latifundiarios pinhalenses e andradenses queriam expandir seus latifundios, em Espirito Santo do Pinhal começaram a escavar um buraco entre as matas na frente do bairro do Areião formando-se um novo bairro chamado Abertao de baixo. Os andradenses começaram a expandir seus territorios escavando um buraco escavando a Serra dos Limas formando assim o Abertao de cima. Um dia um imigrante Europeu chegou nos meio dos dois buracos, não se sabe por qual dos buracos ele veio se foi pelo o de cima ou de baixo e se acampou no meio dos dois buracos. Assim com o passar do tempo outros imigrantes foram chegando e se instalando no meio dos dois buraco formando assim um vilarejo entre os dois buracos. E este imigrante se chamava Bento Braganceiro que dizem ter vindo da Europa. Alguns teoricos da conspiração dizem que ele veio de Marte e é um alienigena que veio a serviço dos illuminati desbravar a área para impor uma nova ordem mundial, pois nunca foi encontrado nem um documento ou registros sobre sua existencia e passagens pelo local. E este vilarejo entre os dois buraco gerando um buraco maior o qual ainda não tinha nome. Inicialmente ficou conhecido como Abertao do meio. Morava uma moça muito bonita naquele buraco que tinha nome de Albertina, era tão linda que todos queriam come-la naquele vilarejo. Apos sua morte decidiram por seu nome naquele vilarejo, pois Abertão do meio era um pouco constrangedor a população daquele local e atraves de um cara chamado Alberto, mais conhecido como Albetão que era um grande latifundiario dono Abertão de baixo colocaram seu nome nos dois buracos menores, ficando assim o Albertão de Baixo e o Albertão de cima.

Dominio jacutinguense[editar]

Albertina era um territoro sem dono e se localizava mais proximo de Jacutinga do que de Espírito Santo do Pinhal ou Andradas, e Jacutinga vendo Albertina crescer, imediatamente colonizou aquele território antes que fosse colonizado por outra nação, assim Jacutinga expulsou os senhores feudais pinhalenses e andradenses que dominavam aquela colonia em uma sangrenta batalha de disputa de territórios. Albertina pertencia agora ao Império Feudal Jacutinguense. Aquele povoado agora eram obrigados a pagar impostos, como IPTU, IPVA, DPVAT entre outros impostos nunca pagos antes para Jacutinga.

Independencia[editar]

Albertina crescia e ja tinha 300 habitantes, um cemiterio, uma escola e um puteiro. o puteiro gerava a maior renda da cidade gerando um PIB de 10000000000000000 de réis aquele vilarejo, porem o dinheiro era levado pra Jacutinga. Albertina queria se libertar daquele imperialismo jacutinguense e foi nessa epoca que um poderoso latifundiario doou suas terras pra expandir Albertina a fim de que se tornasse uma cidade e posteriormente uma poderosa potencia a fim de se declarar independente de Jacutinga. Este era José Inácio Diniz que dou terras pra Albertina apos voltar das cruzadas. Havia um informante de Jacutinga que passava informações para os albertinenses através de um pombo correio (acredta-se que foi assim que surgiu a doença do pombo em Albertina) e atraves de sinais de fumaça sobre o governo jacutinguense. Havia um homem famoso na vila Albertina por extrair dentes e fazer dentaduras em nióbio para a população sem nunca ter feito curso para dentista.

Cidade[editar]

A cidade só tem ligação com a rodovia por meio de uma estradinha de chão batido que apenas o motorista mais míope iria errar para chegar na cidade. Além desse desvio astronômico que impede que a cidade tenha turistas, também teria como reforço uma história que diria que um estuprador sem cabeça estava circulando pela região.

A prefeitura de Albertina tentou amenizar algo, lançando uma nota sobre o caso, dizendo que o estuprador é inofensivo e só ataca prostitutas. Por isso disse que todos os que fossem playboys e quisessem trazer a mulher junto, não levasse ela quando for visitar Albertina (isso se for visitar).

Economia[editar]

A economia é baseada na venda e na troca de maconha, droga lícita em Albertina. Como isso nunca foi parar nos noticiários? Bem, cidade pequena tem filtros de segurança que fazem a notícia ser alterada e distorcida como se fosse em um "telefone sem-fio". Dessa maneira, o que saiu foi:

Cquote1.png A cidade de Albertina é uma droga Cquote2.png

Quando na verdade significa:

Cquote1.png A cidade de Albertina vende drogas Cquote2.png