Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Alberto João Jardim)
Ir para: navegação, pesquisa
PortugalDJoãoscary.jpg Manuel, vê-me dois cäcətinhos, o pá!

Æstə ärtigo é purtugäish, gajo. Élə comə cacətinho cum bəcalhau, tuma um ishtränho vinho, adora cumpetir cum a Ishpänha e tem um bigodão.

Cuidado: Ä qualquêr mumento, Napolião podə quirer-tə invədir

Para os madeirenses, ele está bem magrinho. VOCÊ ACHA QUE NÃO? ENTÃO ÉS COMUNISTA, PÁ!

Cquote1.png Você quis dizer: Imperador da Madeira Cquote2.png
Google sobre Alberto João Cardoso Gonçalves Jardim
Cquote1.png O Reich está destinado a durar mil anos! Cquote2.png
Alberto João Jardim sobre seu desejo em relação a sua gestão.
Cquote1.png Uma raposa felpuda da política portuguesa, que se acha dono do arquipélago da Madeira. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Alberto João Jardim
Cquote1.png Ele não é do "contenente". Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Alberto João Jardim

Imperator Caesar Augustulus Albertus Joanius Jardinius é o antigo proprietário do Arquipélago da Madeira desde 527 d.C. até 2015, e, assim como fazem alguns políticos conhecidos em terras brasileiras, faz de tudo para manter-se no poder, inclusive proibir que outro madeirense se destaque mais que ele dentro de Portugal.

Era uma vez na Pré-História - infância e adolescência[editar]

Alberto João Jardim nasceu durante o mesolítico, na cidade de Funchal, na Ilha da Madeira. Quando menino, ele descobriu a possibilidade de se criar as destacáveis bananas da Madeira em ambiente doméstico, ao invés de ter de coletá-las. Era o início da agricultura como conhecemos hoje. Em outra atividade infantil, ele resolveu brincar com algumas pedras. Em dois dias, estava criada a ilha de Porto Santo, surgindo assim o arquipélago atual.

Após uma certa idade, seus pais mandaram-no estudar no exterior, partindo rumo à Suméria. Lá, aprendeu o dom da escrita, o que possibilitou o seu domínio em relação aos outros madeirenses. Voltando para a sua terra, criou um jornal, com o objetivo de ensinar o seu povo a ler e escrever. Logicamente, a única coisa que aprenderam foi a grafia da letra X, a forma que deveriam colocá-la dentro de um quadradinho e a identificar o nome "Alberto João Jardim" em um papelzinho.

Chegada ao poder, e esquecimento em relação à saída do mesmo[editar]

Em certo momento, Alberto novamente deixa a Madeira, a fim de de estudar Direito em Coimbra. Ou seja, ele estava buscando adquirir os conhecimentos necessários para uma meta maior: ser corrupto tornar-se o governante da Madeira. Dizem que ele já trabalhou em uma profissão de verdade, mas a memória dos madeirenses apenas lembram-se dele como seu presidente.

Um dia comum de Alberto João Jardim na presidência da Madeira.

Mesmo mandando e desmandando nas ilhas desde sempre, em certo momento ele resolveu criar vergonha na cara e tornou oficial o seu poder. Através de um bingo, em 1978, ganhou o direito de ser o candidato do PSD à presidência do governo autônomo da Madeira. Desde então, a mesma coisa se repete em todas as eleições. Experimente ousar questionar isso, para ver o que lhe acontece... Atualmente, ele é motivo de deboche para toda a imprensa e a classe política portuguesa ele tem como maior divertimento ser contra a qualquer coisa que o primeiro-ministro José Sócrates diz, o que é normal para toda e qualquer oposição,ou não e em 2015, o Ditador foi sucedido por João Alburqueque.

Alberto João Jardim Multimídia[editar]

Ver também[editar]