Alecrinês

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Alecrinês
Alecrinês "Alecrinês"
Falado em: Alecrim, RS e Região Noroeste do RS, o que inclui a alemoada de Santo Cristo, Santa Rosa, Ijuí e vizinhança.
Total de falantes: 100.000.000
Classificação genética: Oriunda de línguas doitchlandesas, gringas e polacas, misturado com a gauchada
SIL: ALEC


O alecrinês é ... digamos... a língua oficial do município ou cidade de Alecrim, Rio Grande do Sul. Possui influências germânicas, italianas, polonesas, gaúchas, turcas e australianas. Alguns termos e expressões são usados em toda a região noroeste do Rio Grande do Sul e outras ainda se confundem com o vocabulário gaúcho. Apresentamos abaixo apenas algumas palavras de um universo de cerca de 200 mil usadas diariamente para a comunicação entre os habitantes.

Verbetes[editar]

Abaralhar: Aparar com as mãos (frutas, etc.). Ex.: Ala tu, abaralha a vergamota.

Afincar: Corruptela de fincar (1) (q.v.). Ex.: Afinca essa pedra, se tu é bem homem!

Ala tu: Apressa-te. Ex.: Ala tu, campeia o alicatre.

Alicatre: Corruptela de alicate.

Amuntar: Corruptela de montar. O mesmo que subir. Ex.: Amunta no cavalo, no caíco, etc.

Angá: O mesmo que ingá (fruta).

Ansim: Corruptela de assim.

Apeia: Desce, desembarca.

Aripuca: Corruptela de arapuca (armadilha para pegar pássaros).

Arrepunar: Corruptela de repugnar. (Pronuncia-se “arepunar”). Ex.: Comeu tanto melado que chegou arrepunar.

Bamo: Corruptela de vamos. Ex.: Bamo chibiá?

Bandorga: Pandorga, pipa.

Barebosta: Borra-botas. Ex.: Aquele barebosta me paga!

Bibocas: Lugar afastado e de difícil acesso.

Biungo: Casa velha e pobre.

Bocage: O mesmo que coió.

Bodoque: Estilingue.

Bombinha: Canudinho.

Bostinha de rato: Chocolate granulado.

Cachorrão: Bar, lancheria. Ex.: Vamo lá no cachorrão do Crioulo comer um xis.

Caco: 1. Objeto de má qualidade, deteriorado. Ex.: Esse fuca tá um caco. 2. Gíria que, com ironia, tece um elogio. Pronuncia-se com prolongamento da primeira sílaba. Ex.: Caco de mulher! [Caaa-co de mulher!].

Caíco: Pequeno barco a remo. Canoa. Ex.: Peguemo o caíco e se bamo!

Caiera: Qualquer veículo ou máquina em péssimo estado de funcionamento. Numa pretensa exatidão gramatical, dir-se-ia “caieira”. Ex.: Esse fuca tá uma caiera.

Campear: O mesmo que procurar, buscar.

Chibeiro: O contrabandista.

Chibiar: Contrabandear.

Chibo: O contrabando, produto objeto do ato de chibiar.

Churriu: Diarréia.

Cocho: Manjedoura.

Coió: Bobo, parvo.

Cuiudo: Grande, de grosso calibre. Tem origem no termo "colhudo".

Darbe: Parvo, tonto. Ex.: Mas é bem darbe aquele ali.

Darbioso: Qualidade de darbe; parvo, tonto.

De ansim: Usado no lugar de “assim”. Ex.: É de ansim que se faz.

De vereda: De repente, imediatamente, já [expressão consignada no Aurélio].

Desvaziar: Esvaziar.

Devalde: Debalde, à toa, desocupado, em vão. Ex.: Aquele barebosta tá devalde todo dia.

Di: Corruptela de dei. Ex.: Eu di pra ela um presente.

Eito: Grande quantidade, bastante. Ex.: O jaguara trouxe um eito de chibo.

Eks: Interjeição: o mesmo que eca ("fui éks").

Empleitada: O mesmo que empreitada.

Engenhar: Fazer, construir com inventividade. Ex.: Ele ta engenhando uma gaiota. Obs.: Pode ser usado também no sentido pejorativo. Ex.: Esse barebosta já começou a engenhar.

Esbudegar: Fazer esforço em excesso ao ponto de se lesionar. Ex.: O coió se esbudegou de tanto chibo que teve que carregar.

Espiribol: Jogo muito praticado nos colégios do município, no qual vence a equipe que enrolar primeiro uma corda presa por uma ponta no alto de um poste, com uma bola presa na outra ponta, espalmando na bola em sentido contrário.

Estrovar: Corruptela de estorvar. Ex. Sai da frente que tu ta estrovando!

Figo: Mau jogador de bola. Em outros lugares, diz-se “uva”. Errou o chute, aquele figo!

Fincar: 1. Jogar. 2. Cravar.

Foque: Lanterna. Ex.: Liga o foque, Wilmutt.

Foquear: Iluminar com o foque. Ex.: Foqueia ali que a raposa tá fugindo!

Gaiota: Corruptela de galeota, pequeno carro de madeira, usado para puxar lenha, leite, etc. Ex.: Pega a gaiota e busca o taro de leite.

Ganhar: Também usado com o sentido de contrair, receber, aceitar. Ex.: Ele ganhou uma gripe; Ele ganhou um soco.

Garaio: Corruptela de garraio, com corrupção também no significado. Piá, guri pequeno, p.ext., pessoa de pequena estatura.[Fem.: garaia; Dim.: garainho]. Ex.: Aquele jaguara se provaleceu com o garaio.

Guaipeca: Cão pequeno, sem raça definida. Fig.: pessoa sem importância.

Guarapa: Corruptela de garapa. Caldo-de-cana.

Institutera: Instituteira. A dona do Instituto de Beleza (q.v.).

Instituto de beleza: O mesmo que salão de beleza. Também chamado simplesmente “instituto”. Ex.: Vou no instituto fazer um permanente.

Inticar: Implicar com alguém. Provocar.

Invadição: Ato de invadir. Invasão.

Iou: O mesmo que lai (q.v.). Interjeição pronunciada com o “o” e o “u” prolongados. Indica dificuldade em crer.Ex.: – Di uns aperto naquela uma, diz fulano. – Iou. Duvido, diz beltrano.

Iou mila: Outra forma utilizada de “iou”.

Jaguara: Cão vira-lata, pessoa sem caráter.

Jaguaredo: Jaguarada. Grupo de jaguaras (pessoas sem caráter). Ex.: Aquele jaguaredo bagunçou o baile!

Lãã: Extremamente longe. Ex. Mora lããã. (Observe-se que é dispensado o vocábulo “longe”, isto é, “Mora lá longe” = “Mora lãã”. Em ordem decrescente de distância, temos que lãã é mais longe que lu, que é mais longe que lá.

Lai: O mesmo que iou (q.v.). Interjeição que indica dificuldade em crer. Pronuncia-se com o "a" prolongado: laaai.

Lu: Muito longe, porém não tão longe quanto lãã (q.v.).

Luita: Luta corporal de brincadeira, geralmente entre crianças. Ex.: Vamos brincar de luitinha?

Meu: Interjeição que exprime admiração. Tem origem na expressão "meu Deus". Ex.: Meu, que raposa grande!

Meeenas Shpor: Interjeição que exprime constatação de exagero. Diz-se "Menas shpôa!" Ex.: -Tu viu aquele gol que eu fiz? - Meeenas Shpor!

Mas tá na vela: Corruptela de "Mentira" "Duvido".

Monte: Molóide, desajeitado. Ex.: É um monte mesmo, não sabe nem abaralhar direito.

Muque: Biceps, ou músculos. Ex.: Tu não aguenta meu "muque".

Ne: Corruptela de em. Ex.: Bateu ne mim.

Oreiúdo: Que tem ou teria orelhas grandes. Usado como ofensa ou para fazer pilhéria com outrem. Ex.: Uh, oreiúdo!

Patente: Banheiro rústico, que consiste em uma estrutura de madeira montada sobre um buraco escavado na terra. Também conhecido como casinha.

Percisa: Corruptela de precisa.

Percura: Corruptela de procura.

Pinguancha: Piguancha. Moça, prenda, china. Usado no sentido depreciativo.

Pitoco: Pequena reprimenda que se dá, geralmente, em crianças. O mesmo que pito. Ex.: Dá um pitoco nesses piás pra ficarem quietos.

Plaino: O mesmo que plano, superfície lisa.

Porvilho: Corruptela de polvilho.

Provalecido: Corruptela de prevalecido. Que abusa de sua condição física ou de sua posição e se mostra despótico com outrem.

Puçucar: Pedir com insistência, geralmente alguma coisa de pequeno valor.

Quenco/Cuenco: Manco. Ferido. Mal de saúde. Ex.: Saiu qüenco da briga.

Raposa: Como são chamados os gambás (Didelphis marsupialis).

Reco: Zíper. Ex.: Teu reco tá aberto.

Revesgueio: De lado, de soslaio, de raspão. Usa-se a expressão "de revesgueio".

Ríguel/Riglo: Também chamado de cinta da casa. Peças dispostas na horizontal ao longo da parede da casa de madeira, pelo lado de dentro, com a finalidade de reforçar essa estrutura. Ex.: Vê se não deixei o foque no ríguel.

Riveria: A riveria. Em grande quantidade, a escolher.

Sangari: Refresco para beber. Ex.: Manhê, faz um sangari pra gente tomar?

Secaio: Muito magro, magricela. [Fem.: secaia].

Se desastrou: Sofrer um acidente sozinho. Ex.: Se desastrou com o fuca.

Se ver tudo: Expressão que significa estar em apuros ou dificuldade. Ex.: Tá se vendo tudo pra puxar o caíco.

Soga: Corda, geralmente feita de cisal.

Soiteira: Corruptela de açoiteira, pequeno chicote usado por cavaleiros, relho.

Solito: Sozinho.

Sputnik: Bebida cremosa feita com refrigerante, geralmente coca-cola, e sorvete. Vaca-preta. Ex.: Vou tomar um sputnik na Êrica.

Temperona: O mesmo que temporã. Ex.: Tão boas essas bergamotas temperonas!

Tererê: Mate-tererê. Bebida gelada feita de suco de limão tomada em cuia de chimarrão com erva-mate.

Truce: Corruptela de trouxe.

Trupicão´´´´: corruptela de tropeçar. Ex. Levei um trupicão e tirei uma tampa do dedão.

Ute: Interjeição usada para enfatizar um xingamento. Ex.: Ute, bocaberta!

Varegenta: Varejeira (a mosca). Ex.: Toca as varegenta de cima da cuca.

Vencer: Também usado com o sentido de conseguir, realizar, dar conta de. Ex.: Não venceu fazer a curva. Não estou vencendo tomar esse sputnik.

Vergamota: Variante de bergamota. Ex.: Abaralha a vergamota!

Vévi: Corruptela de vive.

Voadera: Tipo de golpe dado em brigas de rua que consiste em atingir o adversário “voando” em sua direção com as pernas esticadas . Em outros lugares diz-se voadora.

Zoiúdo: Que tem ou teria olhos grandes. Usado como ofensa ou para fazer pilhéria com outrem. Ex.: Uh, zoiúdo!