Alex Kidd

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Este artigo fala da série de jogos, Se procura pelo personagem, aquele macaquinho leproso, consulte Alex Kidd (personagem). Ou se procura o primeiro jogo consulte Alex Kidd in Miracle World
Megaman-nes megaman run.gif
Alex Kidd é da época da Velha Guarda dos Games

portanto, não é como essas putices que você, teu irmãozinho,
teu priminho e teu sobrinho vivem jogando

Alequis Quidi
Ss alexkiddloststars startscreen.gif
Um dos jogos da série
Gênero Plataforma
Desenvolvedor Sega
Publicador Sega
Plataforma de origem Master System
Primeiro lançamento Alex Kidd in Miracle World (1986)
Último lançamento Alex Kidd in Shinobi World (1990)

Cquote1.png Você quis dizer: Jo-ken-pô! Cquote2.png
Google sobre Alex Kidd

Alex Kidd é uma franquia infantil de joguinhos retardados criada pela Sega. A série fez bastante sucesso em seu lançamento, pois naquela época longínqua e remota a maioria dos jogos da Sega era considerada violenta demais para as crianças. Foi aí que a empresa buscou inspiração na rival Nintendo e lançou em 1986 o primeiro joguinho da série, que traz muitas semelhanças com Kid Icarus, Kirby, Super Mario e outras porcarias do tipo.

História[editar]

O protagonista babaca dessa história.

A série é protagonizada por um personagem homônimo que é um guri retardado alienígena e órfão, cujas orelhas de abano fazem com que ele seja facilmente confundido com um macaco.

O enredo se passa no planeta-natal de Alex, chamado Aries e apelidado por seus habitantes de Miracle World, já que é de fato um milagre que eles consigam sobreviver naquele lugar. Não que o planeta seja ruim, ele é bonito e colorido como todos os mundos em que se passam os jogos de plataforma oitentistas, mas acontece que o governante atual Janken é um tirano que assumiu o trono de forma ilegal após sequestrar o casal Egle e Lora, respectivamente o filho e a nora do ex-rei Thor.

Alex não sabe, mas ele na verdade é irmão de Egle, o que também faz dele um príncipe. Acontece que a mãe deles era uma baita vagabunda que vivia chifrando o rei. Por conta disso, Thor acreditava que Alex era na verdade filho do padeiro, e tratou de dar um sumiço no pirralho após seu nascimento usando como desculpa para a mulher que Aries estava sofrendo com uma superpopulação e não poderiam nascer mais crianças. A rainha tentou impedir o destino cruel de seu filho caçula, contratando o mago Janken para transformar alguns habitantes em pedra e resolver o problema, mas já era tarde demais e seu marido já havia se livrado de Alex, abandonando-o onde Judas perdeu as botas.

A rainha acabou morrendo de desgosto, deixando Egle sozinho para Thor criar. Como o rei não queria lidar com a responsabilidade, achou melhor fugir para outro planeta e fingir que havia morrido. Foi aí que Janken tirou proveito da situação e usurpou o trono da família real. Previsivelmente, cabe agora a Alex recuperar a paz e salvar os habitantes de Aries, bem como resgatar sua até então desconhecida família.

Jogabilidade[editar]

O último jogo da franquia que realmente prestou.

O primeiro jogo, Alex Kidd in Miracle World, inovou ao misturar jan-ken-po com golpes de karatê para derrotar os chefes de algumas fases, fugindo dos clichês de jogos de plataforma lançados até então.

A estratégia foi mantida no jogo seguinte, Alex Kidd in the Enchanted Castle, mas os lançamentos posteriores foram tendo sua jogabilidade drasticamente modificada e começaram a ficar cada vez mais parecidos com os jogos de plataforma da Nintendo, o que fez com que as vendas decaíssem no Japão e a franquia fosse parar no esgoto. A Sega bem que tentou reanimar a série lançando os jogos no ocidente, fazendo algumas adaptações como, por exemplo, substituir os tradicionais bolinhos de arroz japoneses que Alex frequentemente comia por hambúrgueres do McDonald's.

Foi aí que cagaram tudo de vez e Alex Kidd foi definitivamente enterrado em 1990, após o lançamento do último jogo. Alex Kidd in Shinobi World era um crossover podre com Shinobi, uma outra franquia platafórmica da Sega, e a história não tinha nada a ver com os jogos originais. A série então foi oficialmente encerrada no ano seguinte.

Legado[editar]

Carentes de um personagem fofinho que servisse de mascote para a empresa, a Sega introduziu em 1991 sua nova franquia de jogos de plataforma, Sonic the Hedgehog, que seria a substituta oficial da série Alex Kidd. Sonic conseguiu rapidamente bater o sucesso de Alex, já que apelava bastante para o público furry, e tomou de vez seu lugar.

Os jogos de Alex Kidd chegaram a ser remasterizados e lançados para outros consoles, além de serem incluídos de vez em quando em alguma compilação de clássicos da Sega. Volta e meia o protagonista também dá o cu as caras fazendo aparições randômicas no fundo dos cenários de outros jogos, mas provavelmente a série nunca mais ganhará um novo jogo. Ainda bem!

v d e h
Alex Kidd Logo.png