Alexandre, "a" Grande

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Maconha.jpg
Tempos-modernos01.jpg

Este artigo é relacionado à história.

Bruce Dickinson pode CITAR neste artigo.

Os militares monitoram este artigo.

60px-Bouncywikilogo.gif
Para os fanáticos religiosos entre nós que escolhem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Alexandre, o Grande.

Cquote1.png Alexander, the Great, his name struck fear into hearts of men Cquote2.png
Iron Maiden sobre Alexandre, o Grande
Cquote1.png Também conhecido como "Alexandre tripé" Cquote2.png
Professor, tentando acordar os alunos, sobre Alexandre, o Grande
Cquote1.pngVocê quis dizer: O gay mais macho da históriaCquote2.png
Google sobre Alexandre, o Grande
Cquote1.png Não era tão grande assim Cquote2.png
Leão Lobo sobre Alexandre, o Grande
Cquote1.png Vim, vi e comi. Cquote2.png
Júlio César sobre Alexandre, o Grande
Cquote1.png Na União Soviética, a Pérsia invade VOCÊ!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Alexandre, o Grande
Cquote1.png Foi um ator pornô? Cquote2.png
Carla Perez sobre Alexandre, o Grande
Cquote1.png AAHHH COMO ERA GRAAANDE Cquote2.png
Paulo Silvino sobre Alexandre, o Grande

Alexandre Magno e seu cavalo preferido

'Αλέξανδρος Μέγας Άλβες, que usando o nosso alfabeto seria "Alexandre Magno Alves" também chamado de Alexandre, o Grande (Viado), ou somente Alexandre, ou então Rainha da Massagem, foi a rainha o maior rei e jogador de truco que Grécia e a Macedônia tiveram, além de ser também um grande mágico, fazendo milhares de salsichas desaparecerem e aparecerem. Com a ajuda de seu cavalo Bucéfalo e de muitos soldados grandes e fortes, Alexandre conquistou o mundo, colocando em prática a Operação Rosa-Choque.

Tabela de conteúdo

[editar] História

Mapa com cores chamativas das regiões dominadas por Alexandre

Alexandre teve uma jornada recheada de plumas. Foram muitas as conquistas de Alexandre. A história de Alexandre pode ser resumida em 4 (sempre 4...) passagens: O início, o meio 1, meio 2 e o fim.

[editar] O início

Alexandre nasceu no dia 24 de novembro, no ano de 424 a.C., na cidade de Pelothas, divisa de Páo Grandis com Kurralín. Alexandrinho, como era chamado pelos meninos da rua em que morava, era um pouco diferente das demais crianças. Ele usava franjinha, chorava toda hora e falava em grego miguxês, por exemplo, ele dizia eímei ou Alépsantrōx - είµει ου Αλέψαντρωξ ao invés de eímai o Aléxandros - είµαι ο Αλέξανδρος (sou o Alexandre).

Mesmo com todo mundo falando mal de sua pessoa, Alexandrinho sabia que poderia dominar o mundo. Pensando nisso, o então Alexandre resolveu bolinar domar o cavalo mais feroz de todo o país. Esse cavalo se chamava Bucéfalo, cujo significado não tinha nada a ver com isso que você está pensando. O significado real de Bucéfalo era Cabeção. Na verdade, em grego, Bucéfalo é Voukefálas - Βουκεφάλας, que também não tem nada a ver com boquete ou felação, seu cabeça suja! Alexandre tinha suas técnicas infalíveis e domou o cavalo rapidamente. Agora, para Alexandre, só faltava uma armadura e uma espada bem longa. Conseguindo isso, ele foi em busca de seu objetivo, que era dominar o mundo.

[editar] Primeiras conquistas

Com um objetivo a ser alcançado e uma rota traçada, Alexandre treinou seus homens fortes para eventuais ocorrências. Ele ordenou que seus homens formassem grupos que deixariam Pelothas de 4 em 4. O primeiro desejo de Alexandre era unir todas as cidades de Megalopothamus Austral, além de fazer uma estrada ligando Megalopothamus Austral à Kampínas, a Via Viadus, ou Estrada Alexandrina. Com essa estrada, Alexandre poderia cortar para os dois lados, assim poderia ir para a Ásia sem precisar pagar pedágio ou ter de enfrentar terroristas.

Foi na Pérsia (atual Irã) que Alexandre teve suas primeiras vitórias. Derrotou o imperador Mahmoud Ahmadinejad, impedindo que esse imperador construísse seu reator nuclear.
Alexandre, o Grande, que de grande só tinha o teor de frescura
Na segunda campanha da Pérsia, Alexandre derrotou o Prince of Persia, destruindo todo o seu reino, conquistando o local. Na grande conquista da Pérsia, Alexandre derrotou 3 grandes rivais: O terrível Gato Persa, o poderoso Tapete Persa, e as incansáveis Persianas, filhas de Perseu (Você não conhece? Nem Eu) da região de Korthinas.

[editar] A conquista mundial

Alexandre o grande foi um homem de conquistas, mas a maior de todas elas foi o seu grande amor, PUBLIUS AFFONSUS ERECTUS ESCARIODIS. Foi com Publius que o grande Imperador conheceu os prazeres da vida, tendo o seu primeiro beijo e posteriormente sua "primeira vez". Porém Publius foi uma grande decepção na vida de Alexandre, pois a infidelidade Pupustica com praticamente todo o império da macedônia, originando assim a queda do império de Alexandre.
Alexandre previamente maquiado

Depois das batalhas contra os persas, que deixou os homens fortes da Grécia sem força e totalmente caídos, Alexandre se viu em um abismo total e interno. O vazio interior de Alexandre crescia cada vez mais. Não resistindo a isso, Alexandre treinou escravos africanos para servirem como consolos guerreiros. Mesmo não tendo experiência, esses soldados supriram bem as necessidades de Alexandre.

Antes deprimido, agora afoito, Alexandre partiu novamente para a Ásia, para terminar a obra da Via Viadus. Essa via seria beneficente para Alexandre, mas prejudicaria a rota dos mercadores de outros países. A Via Viadus aumentaria o nível de frescura da rota, fazendo com que os mercadores que cruzassem a antiga rota morressem por hipotermia. Por esse motivo, todos os países estavam contra Alexandre. Para terminar essa obra, Alexandre teve que absorver soldados de outros estados, a fim de montar o maior exército daqueles tempos. A simples vontade de unir os homens fez com que Alexandre tivesse o maior exército de todos. Cada passo que Alexandre dava, mais homens entravam em seu conjunto. Conforme mais inimigos fossem atacando, mais soldados Alexandre teria em seu exército. Ao fim da jornada, Alexandre tinha em seu poder 11 grupos de 24 mil homens.

Com a construção da estrada, Alexandre conseguiu tudo o que queria - sua Via Viadus e milhares de homens em sua traseira. Seu objetivo estava praticamente concretizado, mas, visto a facilidade de dominar outros países e o tamanho de seu exército, ele queria mais. Alexandre partiu para a dominação mundial.

Alexandre vestindo seu pijama preferido
Na Grécia ele derrotou os lutadores greco-romanos, na Índia derrotou os índios pele-vermelha, no Egito derrotou os guerreiros enfaixados e no Afeganistão o exército Talibã. Os povos mais poderosos já estavam de 4 diante a presença de Alexandre, mas ainda não era isso que ele queria. No auge de sua dominação, Alexandre inverteu as posições, ficando de 4 e o resto do mundo atrás.

[editar] Fim de carreira

O tempo passou, e Alexandre já não era mais a mesma o mesmo. Os vestidos e os saltos já não serviam mais, muitas rugas e pés-de-galinha e outros males. A vida tava dificíl. Alexandre havia entrado em menopausa e já não sentia mais prazer, nem mesmo com todos aqueles soldados ao seu redor e na sua rodinha. Ele já estava querendo pendurar sua bolsinha e dar (ui!!!) um fim em sua carreira.

O sucesso de Alexandre já não era o mesmo ao redor do mundo e ao redor da roda. Novas bichas pessoas estavam em alta em popularidade. Isso fez com que Alexandre entrasse em depressão e não conseguisse mais viver a vida. Deitado em sua cama, Alexandre escreveu suas memórias, já pensando em se matar. Acompanhado de seus 600 homens, Alexandre citou suas memórias e cortou o pulso com uma escova de dentes.

Alexandre teve uma morte muito sofrida. Levou cerca de 3 dias e algumas horas o tão esperado suicídio. O corpo de Alexandre virou purpurina rosa, e se espalhou pelos ares de todo o mundo. Terminava aí a grande história de Alexandre, o maior rei/rainha que a Grécia teve.

[editar] Qualidades

Alexandre Magno em seu traje estilosamente exótico

Alexandre não era apenas um grande gay líder. Ele também era um grande mágico, como já foi dito. Foi Alexandre que iniciou a famigerada mágica de cortar pessoas ao meio. A diferença é que Alexandre era a pessoa cortada na mágica. Nesse truque, Alexandre cortava para trás enquanto o público se distraia com uma serra cortando uma caixa vazia. Outros truques como o Sumiço do Salame de 30 centímetros não faziam muito sucesso. Por esse motivo, Alexandre executava sozinho o truque de desaparecer com salames, ou acompanhado de alguns soldados.

A parada em virtude da morte de Alexandre, há quase 24 séculos atrás

Alexandre também era ator de teatro, no qual se vestia de mulher e fazia apresentações. Foi em uma dessas apresentações que ele ganhou o poderoso apelido de Rainha da Noite. O fato de Alexandre ter sido um grande ator serviu muito bem em suas batalhas, principalmente quando o inimigo começava algum ataque. Alexandre lançava seu ataque de frescura artística no inimigo, que caia duro no chão. Feito isso, bastava Alexandre sentar no inimigo, até este ficar rendido, derrotado e amolecido.

[editar] Caracterização

O Alexandre da história era um guerreiro muito brutal e um grande lutador, mas possuía uma grande sensibilidade. O grande de seu cognome era em relação à sua orelha. Muitos achavam que era por causa da altura ou por causa do tênis, mas estes dois, segundo o que milhões de soldados relataram, eram de tamanho reduzido. Alexandre era um homem bem vestido e bem maquiado. Todo o seu vestuário era feito por estilistas gauleses, cujos preços variavam dos milhares aos milhões, afinal, ele não era qualquer bicha.

Alexandre era uma bicha chiquérrima, de classe, invejado até hoje por estilistas e apresentadores de programas televisivos, como Clodovil e Ronaldo Ésper. Considerado o pai (ou a mãe) do movimento GLS, Alexandre foi o primeiro gay assumido enrustido da história rosada da humanidade. Muitos cientistas afirmam que os genes de Alexandre, que estavam no glitter rosa, se espalharam pelo mundo, formando essa legião de novos são-paulinos e emos pelo mundo adentro, afora, adentro, afora, adentro, afora....

[editar] Controvérsias

Arrumadas para a balada

Alexandre foi retratado em várias obras, porém foi um filme produzido em 2004 que retratou de forma mentirosa o modo de vida do grande general e rei. Esse filme mostrou Alexandre como sendo um sujeito feroz e raivoso, algo que ele nunca foi. O filme também mostrou Alexandre com pouca maquiagem, diferenciando da realidade antiga, na qual Alexandre nunca saia de casa sem usar alguns quilos de maquiagem.

Os historiadores ameaçaram processar o filme de 2004, alegando falta de informação em relação ao rei Alexandre. Um dos pontos que eles citaram foi o fato de que no filme havia muitas mulheres e todos sabiam que mulheres e Alexandre ficavam a pelo menos 2 quilômetros de distância. Os historiadores voltaram atrás na decisão de processar o filme quando o jogador Rogério Ceni, fã do filme Alexandre de 2004, autografou camisas para eles. Tudo terminou bem.

[editar] Trívia

Alexandre, já idoso, tentando novas brincadeiras
  • Alexandre realmente nasceu homem. A purpurina só seria absorvida por ele 2 horas depois.
  • Na Guerra dos 100 ânus, Alexandre teve que matar muitas cobras, seus animais preferidos, para provar que era capaz de se tornar rei.
  • O elmo de Alexandre tinha a face de um leão esculpida. Não servia para muita coisa, mas estava na moda.
  • A arma preferida de Alexandre era a espada.
  • A mãe de Alexandre foi a única mulher a permanecer a menos de 1 quilômetro dele.
  • As cores preferidas de Alexandre eram as cores do arco-íris. Estas cores são utilizadas nas paradas gays em homenagem ao rei Alexandre.
  • Alexandre morreu virgem pela frente, apesar da conhecida promiscuidade.
  • A maquiagem que Alexandre usava era mais cara que os próprios brincos de ouro.
  • Alexandre se irritou com a Pérsia, devido ao rei Xerxes ser mais bem vestido e usar mais joias. Isso causou uma grande guerra, onde a Pérsia saiu derrotada.
  • O cavalo de Alexandre se chamava Bucéfalo (aiê...)
Precedido por
Felipe II
Gay Rei da Macedônia
336 a.C. –323 a.C.
Sucedido por
Alexandre de IV
Precedido por
Dario III
Dewefjkwe.jpg
Faraó

332 a.C. a 323 a.C.
Sucedido por
Filipe
v d e h
Grandes Personagens da História Mundial


v d e h
Sonics.gif|||Tabela Periódica dos Bons Elementos||||Sonics.gif

  1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 24 42 51 69
1 D
Ss
Φ Jc Ry
Ns Am Ar Ag Jn Bv
2 Cn G
Mt Lk Sp Sn Sj Aj
e Bu Me Ma H Bm Ul Te Pe Ax Rh Sh S C Nm Jd Jg Fg Ay
3 Kt Ms Bl Jl Jh T Mi Hz Z Ww Bo M Jp Is Ab Po Fa P
π Tu Du Y Ls Ne Op Gd N Cu Ll Jo Za L Ci Fr Jk Sa K
4 At Hp * Ti Mq Oc Ra Le Al El Jb Au As O Da Mg Sg Di
5 Gn Hh ** Be Mv Ja Jy Ji Wi Sl Gv Pr Lu Mr Lk Dl Si Js
Dr Ge *** Ib Hu So Pt Df Pi Pp Ps Si Bn Ca Sb Ap Mn St

* Série dos ONGônios Mf Gp W Cv Ae Aa Ce U Dn I Ia Rt Tt Mo Pa
** Série dos Heronídeos Su B Mm Lv Aq Ha De Se Li Co Ch Cp Rc He F
*** Série das Femininas Hr Cd Sm Mq O Cm Ep Ag Bb Ig Di Mmi Cm Cl Pd
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas