Alfred J. Kwak

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Holland-1.jpg
Dit artikel is van Nederland!!
Este artigo legalizou o casamento gay, a eutanásia, o aborto, a prostituição, a putaria, a maconha e o cheiramento de gatinhos. O autor abastece seu carro num posto Shell, tem uma TV Philips, bebe Heineken e come queijo gouda com carne de cavalo.
Konalisa.jpg

Made in Nihon >3

Este é um artigo kawaii ¬¬ com tecnorogia japonesa, né? (ou não xD)
Na opinião dos otakus, esse artigo é sugoi! =D
Mas se vandarizar, vão fazer um Oversoul e matar você xD


A90.jpg

Este artigo discute coisas intrínsecas aos Anos 90's!
Se você não teve infância naquela época, com certeza você está no Facebook ou no Whatsapp neste instante.


Alfred Jodocus Kwak
Japonês? É holandês
Alfred J Kwak.jpg
O Patinho Feio
Gênero Eu não sei
Mangá
Autor Hermann van Veen
Divulgação
Onde sai
Primeira publicação 1989
N° de volumes
Anime
Dirigido por
Estúdio Estúdio Vara
Onde passa TV Tokyo, TVE, SBT
Primeira exibição 1989
N° de episódios 52
Filmes
OVAs


Alfred J. Kwak era um desenho anime que nem sequer parecia. Era a história de Alfred J. Kwak, um pato que foi criado por seu pai adotivo Henk, uma toupeira, depois que seus pais foram assassinados por um grupo de caipiras que transformaram seus pais em Pato Assado de Natal. O desenho aborta temas políticos do Greenpeace: Alfred luta contra nazistas, esconde fugitivos do Apartheid, salva baleias, elefantes e obesos em geral do assassinato e supervisiona seu bairro com o esquema comunista adotado pelos camaradas macacos.

Em alguns desenhos, os personagens não envelhecem, mas em Alfres J. Kwak, os personagens passam de crianças para adultos. No início, Alfred ainda assistia Teletubbies, e no final do desenho já assistia filmes pornôs.

Os personagens[editar]

Alfred J. Kwak[editar]

Um pato, que quando ainda era bebê era morador de um tamanco que alguma véia deixou quando foi pescar. Porém, depois da morte de seus pais, virou morador de um covil, com uma toupeira. Ele é muito preocupado com a situação econômica de seu bairro e com a máfia que mora perto do lago. Sua canção favorita é "Der Fuehrer's Face", do Pato Donald, seu tio.

Henk[editar]

Henk é uma toupeira e líder da Associação Comunista dos Animais, e é o pai adotivo de Alfred.

Dolf O' Wonnell[editar]

Dolf, símbolo do Nazismo e Hitler versão animal

O vilão nazista e homicida desta história, líder do PNC - Partido Nazista dos Cornos Corvos. Uma figura malvada que só pensa em phoder, e usa um visual napoleônico, mas Dolf descreve-se como Adolf Hitler (Dolf era o diminutivo de Adolf).

Winnie[editar]

A pata negra é a namorada de Alfred.

Professor Paljas[editar]

Um urso polar com sotaque alemão

Ollie[editar]

Uma cegonha e amigo íntimo de Alfred, e queria ser advogado, mas se transformou em Presidente do Grande Vale Aquático da Lagoa Azul

Curiosidades[editar]

  • Dolf se entrega na maioria dos grandes atos malciosos ao lado de um golpe de estado de estilo facista que organiza. Em vários pontos, faz assaltos a lojas, se entrega em tratos de armas, seqüestra animais inocentes para vendê-los aos circos, atira no Lipsel, e acaba perjudicando a barragem durante a campanha das eleições do condado, causando morte acidental e qualquer dano sem conserto. A representação das regras de Dolf satiriza do nazismo, completo com referências a Dolf enforçando "puritade racial". Dolf é revelado em um ponto como sendo "parte melro", uma referência manhosa ao próprio Hitler mostrando-se à altura do ideal ariano. Assim como Hitler que não foi alemão, Dolf pinta seu bico amarelo de preto para se parecer com um corvo feio.
v d e h
Este artigo fala sobre um anime.