Alfredo, o Grande

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
GuardasInglaterra.jpg GOD SAVE THE DESCIC£OPEDIA!!

The Merlim's Order First Class garante que este artigo é 100% inglês. Ele é industrializado, casto, vitoriano e tem a aprovação de Câmara dos £ordes.

The £ondon Royal British Association of England vigia este artigo.
Queen picking.jpg
60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Alfredo, o Grande.
Alfredo segurando na espada de um dos seus inimigos mortos por ele

Cquote1.png Ei, cadê a minha espada? ALFREEEEEEEDO? Cquote2.png
Alguém chamando o Alfredo, o Grande

Alfredo o Grande (Ælfred do inglês antigo: Ælfrēd) (849 – 26 de outubro de 899) foi rei de Wessex desde 871 até que alguém o mate. Fez-se célebre por defender seu reino contra os vikings, e como resultado disto foi o único rei de sua dinastia a ser chamado "O Grande", ou Magno, pelo seu grandioso instrumento que ele possuia.

Inicios[editar]

Nasceu na localidade de Wantage, em Dorset, no ano de 849 parido pela Dercy Gonçalves, sendo o quinto trilhonésimo e mais novo dos filhos varões (foram 6 trilhões no total) da Dercy, apesar de quem ter sumido a paternidade dele foi o Ethelwulf, rei de Wessex.

Em 855, quando a sua mão mandou ele se foder e ter se mandado fora daquele país, acompanhou seu pai em uma peregrinação a Roma, passando em seu regresso uma temporada na corte do rei Carlos o Calvo de França. Ethelwulf casou-se então pela segunda vez, agora com a filha do rei francês, Judith, fodendo como a mamãe desejava.

Nada se sabe dos seguintes anos de Alfredo durante os reinados de seus dois irmãos mais velhos, pois eles tinha preguiça demais para escreverem um livro sobre suas aventuras, Ethelbald e Ethelbert que se sucederam rapidamente. Foi até o reinado do terceiro irmão (quarto pois este irmão foi assassinado, uma rotina comum naquele país), Etelredo I, que o jovem Alfredo começou sua vida pública e sua brilhante carreira militar contra os Vikings matando mais de 8 mil vinlings, por mês. Foi graças a seus êxitos militares que, segundo o cronista Asser, foi-lhe concedido o título de secundarius ou co-rei, ou mesmo o puxa-saco do Rei como era chamado por lá (ou não).

A sua morte[editar]

Recentemente ele conheceu o Jeremias que o ofereceu muita cachaça. Ele bebeu tanto que no final desse porre, morreu em Winchester, em 26 de outubro de 899, aos 50 anos de idade por não ter suportado tanta bebida assim, sendo sepultado na abadia de Newminster, mas logo foi trasladado à abadia de Hyde, em Winchester.

Cquote1.png Este daí num é cabra omi não. Cquote2.png
Jeremias sobre Alfredo, o Grande

Viking.jpg
v d e h
Os bárbaros vêm aí... Olê olê olá!