Algae

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Alga)
Ir para: navegação, pesquisa
Anemonas.jpg Este artigo é relacionado à biologia.

Não estranhe se o artigo mencionar coisas como mitocôndria, partenogênese ou triglicérides.

Discionario em png.PNG
O Descionário possui um verbete sobre Alga
Algas
Algas emporcalhando uma praia qualquer.
Algas emporcalhando uma praia qualquer.
Classificação científica
Domínio: Cara de idiota
Grupos inclusos

Reino Plantae

Divisão Chlorophyta
Divisão Rhodophyta
Divisão Glaucophyte
Divisão Charophyta

Reino Protista

Superfilo Rhizaria
Filo Chlorarachniophytes
Filo Euglenids

Reino Cromista/Chromalveolata

Cquote1.png Você quis dizer: Alguma coisa Cquote2.png
Google sobre Algae
Cquote1.png Experimente também: Pelos Pubianos Cquote2.png
Sugestão do Google para Algae
Cquote1.png Já peguei! Cquote2.png
Chuck Norris sobre Algae
Cquote1.png Já peguei também! Cquote2.png
Capitão Nascimento sobre Algae
Cquote1.png Vivo raspando para não ter a tal pegada! Cquote2.png
Bruna Surfistinha sobre Algae
Cquote1.png Rá-Rá-Rá! Não é nada disso... Alga é um bicho proveniente do mar... Cquote2.png
Wikipedista metido a sabidinho sobre Algae
Cquote1.png Bicho? Isto é PLANTA! PLANTA! Cquote2.png
Algum Nerd sobre Algae
Cquote1.png Nem toda alga é planta... Tem as do Reino Monera e as do Reino Protista. Cquote2.png
Outro Nerd sobre Algae
Cquote1.png PUTAQUEPARIU Eu pensei que fosse um Fungo Cquote2.png
Voce sobre Algae
Cquote1.png Todo mundo já conhece a minha! Cquote2.png
Bruna Surfistinha sobre Algae

A alga é pertencente a um imenso grupo de plantas simples que geralmente tem a forma de um alface marinho, podendo ser tão minúscula quanto o seu pipi, sendo por isso mesmo vistas somente com a ajuda de um óculos com grau altíssimo que acaba com o seu olho, ou mesmo um pouco maior a ponto de dar para enchergar sem espremer o olho.

Ainda assim, esta é uma planta minúscula que vive boiando no meio do oceano e que de tão insignificante, é considerada por especialistas não como planta, mas sim como um organismo "primitivo" inútil e imprestável que são apenas um pedaço de plantas que foram enfrentar o mar e se ferraram.

Para não sentirem uma pena extrema, os cientistas consideram algumas algas que nem sequer possuem vida como bactéria, o que acabou não adiantando nada, pois serviu apenas para complicar com os estudos dos nerds estudantes de biologia que merecem um bem feito por terem escolhido esse curso sofrem para acompanhar as peculiaridades do curso.

Características principais[editar]

Todas as algas devem ter no mínimo uma célula decente, personalizada e organizada, com material dentro e uma divisa fora. Pelo menos isso uma alga tem de decente. Porém todas as criaturas existentes tem as células assim, portanto nem com isso a alga ganha algo de especial. As algas pertencem a um grupo maior, que envolve tudo que existe na Terra em uma única organização. Desde aquela formiga insignificante até plantas comedoras de carne humana.

Juntar todos os organismos num único grupo obviamente é uma apelação, portanto essa afirmação é inválida. Por incrível que pareça, existem seres piores que a alga, que nem uma célula torta tem. E extremamente incrível é que algumas algas sortudas conseguiram evoluir para o estágio de planta, algo praticamente impossível para um pedaço de folha boiando.

Algas mutantes[editar]

Uma alga terrestre na sua luta pela sobrevivência

Como qualquer burro que já foi na praia sabe, as algas ficam geralmente na água boiando e emporcalhando a paisagem (exceto as pequenas invisíveis). Mas algumas algas estavam tendo sérios problemas no meio líquido. O aumento da concentração de xixi e coliformes fecais na parte do mar mais próxima a costa obrigou algumas algas a se desenvolverem na terra. O problema é que sem líquido as algas morrem de sede.

Na maioria dos casos era melhor suportar a sujeira, o fedor e o incômodo do que se aventurar em áreas secas apenas para ter uma morte horrenda, não antes sem sofrer. Apenas poucas sobrevivem, com muita sorte. Nas regiões próximas as termas ou outro lugar quente, o suor dos animais mais qualquer dejeto evapora e pode sustentar as algas terrestres com nutrientes mais aquelas vitaminas e minerais da propaganda do Toddynho.

Até aqui existem algas.

Mas vapor não sustenta algas comuns. Para poderem sobreviver, esses seres tiveram que rezar muito. Usando a força interior decorrente da fé e alguns galhos pontudos, essas plantas que não são plantas (?) fizeram buracos dentro de si. Esses buracos podiam engolir parte do vapor e usando uma mágica desconhecida retransformá-lo em água, assim a alga não morria de sede. Dessas algas sobreviventes surgiu o alface.

Das que conseguiram se perfurar, umas 70% morreram de hemorragia interna. Portanto, encontrar uma alga que conseguiu chegar na terra, se perfurar e sobreviver a uma hemorragia é um pouco menos raro do que um Mico Azul, mas não impossível. Existem ainda algas que conseguem viver na neve. Essas são muio mais sinistras do que as quase-suicidas.

Essas não tinham problema em capturar água, pois basta sugar a neve em volta. O pior problema é o frio, que transformaria um ser comum em picolé (se tivesse um palito). O macete da sobrevivência em ambientes gelados é o uso de um casaco colado ao corpo. Além de ser um casaco contra um frio, ele protege a alga contra radiação nuclear, tiros disparados por armas leves e bombas caseiras.

Essa tecnologia natural foi recentemente utilizada por exércitos de países na fabrição de instalações à prova de uma guerra nuclear, aonde a população se espremiria abrigaria. Outras conseguem viver em pedras, mas isso é outra tecnologia. Quer dizer, nem é tanta tecnologia assim. As algas que vivem em pedras pagam um tipo de aluguel de casa aos fungos.

Conjunto de algas manchando um muro, algo semelhante à pichação ou vandalismo.

Como as algas se mudaram para um território dominado pelos fungos, elas seriam expulsas, mas fizeram um acordo com os donos da terra (um bando de fungos). As algas pagariam aos fungos um tipo de aluguel para ficar na rocha, que por sua vez deixava a alga morar lá. Mas essas colônias de fungos com algas fazem a árvore, pedra ou qualquer coisa se desvalorizar, pois eles fazem algo parecido com uma manvha de tinta, por isso muita gente costuma tirar o líquen das plantas passando um barbeador, facão, seera elétrica, machado, canivete ou outra lãmina.

Não é o lugar mais seguro de se viver, possuindo o mais alto índice de mortalidade entre os lugares aonde há algas. O estudo das algas (resumindo: porcaria nehhuma) é chamado de algalogia, e consiste em ficar parado olhando um monte de algas, um trabalho bem chato e idiota.

Tipos[editar]

Efeitos da ingestão de algas contaminadas por dejetos no corpo humano.

As algas não são todas iguais. Existem milhares de espécies, mas a maioria tem diferenças ridículas. Por exemplo, um pedaço de musgo é uma alga, outro pedaço quase idêntico não é da mesma espécie por ser um pouco mais verde, outro não é porque tem 1 centímetro a menos. As algas são classificadas em poucos tipos, porque senão ninguém conseguiria compreender a classificação, nem mesmo seus criadores.

Nas categorias tem até coisas que não são algas, e só estão lá porque antigamente achavam que era e hoje, quando descobriram o erro, tivera preguiça de atualizar a tabela. Outras "algas" são apenas uma mancha gosmenta feita pela poluição. Geralmente esses grupos possuem nomes complicados sem sentido algum, porém isso não importa aos estudiosos do assunto, já que eles recomendam nomes confusos na nomeação dos grupos.

A primeira é uma que nem se sabe se é bactéria ou alga, de tão tosco o bicho. Simplesmente a criatura é um negocinho sem cor definida que não faz nada. O ser é tão pequeno que ninguém sabe a cor disso, principalmente daltônicos. Apesar de pequeno(a), essa bactéria/alga/vírus produz gases provenientes da digestão muito tóxicos.

Tanto que quando o mundo era uma bola de rochas parecido com a Lua, essa criatura produziu em massa um gás nocivo e matou quase todos os seres vivos, sobrando apenas os seres mortos e alguns ainda com vida. Só sobrou gente porque desenvolveram um código de DNA resistente naqueles laboratórios imensos, na época localizados dentro de cavernas. Hoje essa alga fica no mar soltando alguns gases inofensivos, fenômeno observado por bolhas na água.

Um tipo mais conhecido menos desconhecido de alga, esta confirmaram que é uma alga, aquele musgo e folhas que flutuam na praia. Esse alface aquático parece uma folha boiando na praia, e é comestível. O banhista pode pegar uma e comer, com o benefício do alface da alga já vir com sal. O problema sa ingestão é se a praia da qual veio a água estiver cheia de gente porca, que vai esvaziar a bexiga no mar, o deixando com um aspecto amarelado.

Nesses casos, a ingestão não é incentivada, a não ser que o sujeito queira passar alguns dias no hospital. O tratamento na cas de saúde contra algas contaminadas consiste em injeções diretas, descontando a fila no atendimento. Em caso de dúvida, não coma algas de lugares desconhecidos. E peça o selo que atesta a qualidade e a prcedência do produto. Se não existir o selo, passe fome.