Aliança

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

A Aliança,também conhecida como argola,ou aner,(o que vc esperava?A Aliança Galáctica ou uma destas que só dão merda,tipo a aliança Obama/Sheik Al Bib Abu Hamza)é um objeto áureolatonado,cuja principal função em nossos dias é simbolizar a escravidão e subserviência,em especial financeira,independente do sexo ou status social.

Origem[editar]

Prisma de MegaSenaqueribe,onde estão descritos os nomes dos reis cirCÚncidados.

A Primeira aliança de que se tem notícia foi achada por acaso por um judeu naturalizado pela nação ianomami,ao fazer uma expedição nudista pela serra do tomanocutumaque,no distante reino de Roraima.Estudiosos e arqueólogos que foram até o local não chegaram a uma conclusão definitiva sobre a idade da peça.Por isto,resolveram procurar mundo afora por mais destes estranhos objetos.Além do local acima mencionado,o único ponto do globo onde mais deles foram encontrados se encontra num deserto seco pra diabo chamado Burj El Fudei,no Iraque,próximo aonde Jacó atolou o cajado.

A Descoberta[editar]

Segundo o arqueólogo dinamarquês Skavsen Kavernssen,as arruelas encontradas nesta região estavam alojadas na sala do tesouro de um antigo rei Assassírio chamado MegaSenaqueribe.Porem,estes artefatos tem um diâmetro ligeiramente maior,bem como algumas saliências e pregas,o que,para o arqueólogo,indicam que na realidade,representam uma certa parte da anatomia humana.Com o aprofundamento das pesquisas e escavações,desenterraram-se tabuinhas cúneiformes que revelaram algo,no mínimo,inusitado:As tais argolas eram na realidade os tobas cirCÚncidados dos reis vencidos,revestidos de ouro ou outro metal não ordinário.Foram encontradas no período das escavações cerca de 300 destes artefatos,o que indica que o tal rei era realmente um sujeito fodástico carcará sanguinolento,que adorava subjugar outros reinos.Não era a toa que o sujeito era conhecido como o "Rei dos mil anéis".(Sem contar o dele próprio, claro!)
MegaSenaqueribe procurando mais matéria prima para satisfazer sua vaidade...

Trajetória e uso através das eras[editar]

Tempos dos Profetas[editar]

  • Cananeus - Os antigos habitantes da terra de Canaã forjavam estas argolas para colocá-las em seus postes sagrados,em cerimônias religiosas sadomasô, onde os adeptos procuravam introduzir em seus anéis de couro o tal simbolo fálico, em tentativa de deixá-los do mesmo diâmetro da arruela colocada. Quem o conseguisse seria o "iluminado", tornando-se o guia espiritual e representante do deus Baal para aquele povo depravado. Ao que parece, ninguém conseguiu tal proeza, por causa do diâmetro da peça.
  • Babilônios - Já nos tempos de Nabucodonosor,eram utilizadas para enfeitar o pescoço do deus Marduque, deus nacional babilônico, em suas festas religiosas, em demonstrações de poder e riqueza (tipo: "eu tenho, e você não te-eemmm", e também "eu tenhoooo a forçaaaaaaaaa").
Típica aliança grega. O amo ficava com a da direita, o escravo, com a da esquerda.
  • Fenícios - O povo conhecido nos anais da história como os maiores mercadores de todos os tempos (dos quais descenderam Bill Gates.
    Foto da antiga palestina tirada do espaço. Infelizmente, os satélites daquela época não conseguiram captar muitos detalhes, nem Jerusalém torrando, só a rota errática dos Fenícios.
    Silvio Santos, George Soros e outros)é que descobriram várias outras aplicações práticas pra controversa arruela.Numa certa noite do ano de 607 AEC, uma caravana de mercadores fenícios estava perdida num cafundó qualquer da Palestina, quando avistaram de longe uma enorme fogueira. Como diz o velho deitado que "pra quem tá perdido qualquer rumo é caminho", eles resolveram ir naquela direção. Acabaram encontrando Nabucodonosor e seus exércitos numa enorme festa, tendo como prato principal o famoso churrasquinho judeu, mas, que ficou ofuscado com o tempo pelo churrasco grego(quem foi que disse que os nazistas foram os pioneiros no holocausto?).Naquela ocasião,em que o rei Babilônico estava agradecendo ao seu deus por tão farta refeição, foi que os mesquinhos comerciantes notaram na imagem o tal aner, e, como todo bom Salim, viram o potencial daquele troço como uma lucrativa quinquilharia.
  • Gregos - Os Jônios tinham um método interessante de se utilizar da argolinha. Papiros higiênicos encontrados no que sobrou da acrópole esclarecem como se dava o processo. Funcionava da seguinte forma: existia a ágora, que era o local onde ficavam os mercadores de escravos e suas "mercadorias". O comprador adquiria o disinfiliz, de preferência africanos da tribo motumbo. Apos o negócio,amo e escravo seguiam para o templo de Ártemis, onde, um sacerdote fazia todo um tumbalacatumbatumbatá cerimonial, onde amo e escravo faziam juras de fidelidade, trocando as alianças, que eram colocadas nos dedos médios (não sabe quais são, imbecil? Isto mesmo, são aqueles que servem pra fazer aquele gesto obsceno!) fazendo juras mútuas de lealdade eterna, retirando-se então para uma câmara onde a viadagem comia solta. A partir de então, suas arruelas eram pertencidas por ambos,se é que me entende(Quem foi que disse que casamento gay é coisa "muderna"? Como sempre,os gregos fizeram primeiro!)
    Thor morrendo de vontade de cagar.
  • Nórdicos - Os adoradores do deus Odin tinham entre seus artefatos sagrados uma argola conhecida como círculo do poder, que foi forjada pelo martelo de Thor. Segundo a mitologia nórdica, este anerzão servia para canalizar os gases dos celestiais para um plano inferior. Mas, os habitantes das frias regiões do norte quase sempre se viam em meio a uma desagradável "chuva negra", uma vez que juntos a todos estes gases vinham muitos objetos sólidos de cor e aroma suspeitos. Ou seja, a deusada cagava no peidar. (Já notou que até aqui esta bosta SEMPRE estava relacionada com a religião?)

Idade Média[editar]

Nesta época da história,onde tudo de repente virou uma grande zona,(dizem os teólogos que foi nesta época que Deus tirou férias),que o uso da fela da pota começou a se parecer mais com o que se pratica nos nossos dias.Depois de "as oropa" ficarem em frangalhos por causas de tanta putaria de tira rei,põe rei,conquista reino,perde reino,se fode reino,um certo dia um destes piolhentos de coroa teve uma brilhante idéia."Porque vou guerrear com os outros otários,se eu posso conquistar o fiofó deles por meio de casamento?"Este monarca fedido era uma tal de Pepino,que tinha uma porrada de filhas feias que só o capeta.Os demais,exauridos por causa da guerra sem fim(estavam falidos e só no cinco contra um há anos),aceitaram a faucatrua.Nas cerimônias religiosas(outra vez,caralho!)regidas desta vez pelo papa,é que se usaram as argolas,que simbolizavam a união dos reinos,formando apenas uma só ralé.Apenas com um detalhe diferente em relação aos gregos.Como o véio hipócrita achava ofensivo colocar o aner no dedo "parecido"(isto o fazia lembrar dos tempos de seminário,onde ele estudava o 'cunnus tóbulus dadis operandi' grego),decidiu introduzi-lo no dedo anelar.(Sim,gafanhoto,o dedo se chama assim por causa disso.)
Protesto "pelo direito ao anel" num canto qualquer do planeta.

O problema é que a partir daí,os demais reis se enjoaram muito rápido das horrorosas,e inventaram outro expediente;davam pra cada casal de súditos um par de alianças,mas,com uma condição:a primeira noite era do "nobre".Assim,sempre teriam uma novidade na sua cama,e subjugariam todos os súditos,transformando-os em cornos pra lá de mansos.


A escravização continua[editar]

O tempo passou,a humanidade evoluiu(será?)e a confusão aumentou.Só que,agora,a enganação foi democratizada,uma vez que as pessoas estavam descontentes com o fato de que apenas a aristocracia se fodia quando adquiria o par de aneis.A ralé em geral queria ser como a elite,escravizar e ser escravizada,afinal,se a nata fazia ansim,e tava na globo,tava na moda!Após grandes protestos mundo afora,e a guerra civil Argolana ser declarada,foi que se decidiu na ONU,após acalorados debates,que os comuns pudessem usar o artefato para tal propósito iníquo.
Cena da Guerra Civil Argolana.
Com o passar do tempo seu uso foi tão popularizado,que qualquer zé arruela tem uma.


Tipos e usos hoje[editar]

  • Latão - Usada por aqueles que constituem a camada mais abissal da assim chamada sociedade.Foram os que mais apanharam dos puliça nos protestos,e que como sempre,ficaram com a escória da escória.Usam a de latão porque é a que se parece com o ouro.São os mais fodidos da face da terra,porque,além de estarem no fundo do poço de merda,ainda estão presos a pior das formas de escravidão:o casamento.
  • Bronze - Usada por quem chegou em terceiro lugar,mas que não está tão na pior que nem o sujeito descrito aí em cima.A Diferença é que tem um pouquinho mais de grana pra doar de livre e espancada vontade para aquele/aquela no qual fez votos de fidelidade à la grega,do tipo "todos os seus pilas são pertencem a mim".
  • Prata - Esta é para os estúpidos imbecis cretinos que sonham em se perder neste mundo de sofrimento e humilhação sem fim.Estes não participaram nos protestos,nem na guerra civil argolana,pois,nesta época ainda estavam cagando nas fraldas,mas,acham que,usando-as,vão obter outro padrão de status social.
  • Ouro - Par os ricos,os pseudo ricos e os metidos a sebo,que fazem a compra da argolinha em 300 prestações mensais nas Casas Bahia.Tais seres,acreditam que o cagamento é o supra sumo do status social,se matam pra pagar a festa(a escravização já começa por aí),só para descobrir no dia seguinte o tamanho da cagada que fizeram.Para os que tem muita grana,a decepção é descobrir que a pessoa com quem trocou alianças tinha um único objetivo:tirar o máximo de proveito da situação,até induzir o outro ao erro e dar manchete em tablóides sensacionalistas,fofocas,denúncias,tribunais,pensões milionárias e a putaria come solta...


O que fazer quando lhe fizerem "A proposta"[editar]

  • Opção 1 - Diga na fuça do/da ser vivente "tenho AIDS".
  • Opção 2 - Faça como um membro da yakuza,corte seu dedo anelar,assim,ninguém vai querer colocar o anerzinho nele.(O Lula bem que tentou,mas o ômi é tão burro que errou nas contas...)
  • Opção 3 - Correr pra caralho.
  • Opção 4 - Dizer,que,na realidade,você é gay/lésbica/transsexual/travesti.(Como você não percebeu isso,amor?)
  • Opção 5 - Aliança uma brevia desculpa de esconder de sua esposa e falar esta qui vem pegar vem

Veja também[editar]