Alvinópolis

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Alvinópolis, mais conhecida como OVINOPIS, é uma das várias nanocidade do interior do sertão mineiro, localizada na Região Metopolitana de Belzonti. Como você nunca ouviu falar, fica perto de João Monlevade, aqui conhecida como "Monlevadi" e outra um pouco menos importante que o pessoal daqui só vai quando está doente Ponte Nova(Nova só no nome). Ovinopis não é conhecida por nada pra ser sincero!!!

História[editar]

Tudo teve início quando alguém se perdeu indo puro Preto]] e Mariana e por acaso do destino encontrou esse lugar. E do jeito que encontrou praticamente está hoje. Os seus descobridores morreram ados durante o desbravamento de Ovinopis, castigo divino. No decorrer desse tempo, tentaram construir uma estrada de ferro, passando pela Ilha Quadrada(Dom Silvério) até aqui, só que essa obra nunca foi e será concluída. Depois tentaram co um campo de viação que virou lixão. Covenhamos não sei pra que isso!!! A fábrica de tecidos pegou fogo e por insistência de seus donos foi recontruíd

População[editar]

Sua população é de aproximadamente 15000 habitantes, até agora, pois um pode ter decidido ir embora pra Belzonti ou Monlevadi, tentar a vida.

Economia[editar]

Sua população depende para sobreviver de duas empresas: uma de cosméticos, a Bistratu que ningém acredita que é daqui, visto a insalubridade e deficiências do lugar e outra(A Fabril), produz um tecido(Chita???), pra festas Juninas, as demais não convém destacar. O restante da população, que não deixa de ser assalariada, sobrevive, se matando de trabalhar nas roças fazendo carvão para as Siderurgias da Região ou tirando um mijico de leite pra vender a preço que não é de banana(pq banana está mais caro) para Itambé e outras. Que vida desse povo meus Deus!!!

Política[editar]

O prefeito chama-se Milton (vulgo: MITÃO), o nome já diz tudo. Nessa roça, onde não tem nada pra fazer, eleição é carnaval. É costume fazerem carreatas, ou melhor, carroceatas, onde o povão proclama o nome do seu candidato, que é a última esperança pra esse povo. Ah nessa época, os candidatos, gastam um dinheiro em campanha!!! Mas depois vem a recompensa, Como se diz: Vão mamar bastante. Depois da concentração, as carroças saem para as grotas de Fonseca, Barretos e Major, lugares que ninguém lembra que existem, só nessa época. O lema é: Quem tiver mais carroças nas carroceatas vai ganhar a eleição. Aí tem prefeito que aluga carro, chama carros de roças vizinhas e a bagunça começa. Depois chega a eleição, passa a eleição, e nada... ninguém lembra de mais nada, só esperam a eleição seguinte pra começar o Carnaval fora de época de novo.

Os vereadores, prefiro não comentar.

Clima[editar]

O clima daqui é pesado!!! As pessoas te olham fazendo raio-x dos pés a cabeça. Como não têm muito o que fazerem, ficam besbilhotando a vida alheia, é um Big Brother 24 horas fora do ar.

Transporte[editar]

Se quizer ir para uma roça dessa roça, não vai durante o verão porque seu carro vai atolar de barro e se for no inverno, seu carro vai atolar e você também de poeira. Isso porque 99,9% das estradas desse lugar não tem asfaltamento, é de terra. Consulte a previsão antes de sair, mas não pra desaminar, as estações do ano é verão e inverno. Temos uma única empresa de ônibus, que já é mais que suficiente!!! Os ônibos, como são modernos e confortáveis... A agillidade do transporte??? Uma viagem de 60 km de Monlevadi a Ovinopis dura em média duas horas e meia, dá pra dormir aquela soneca...

Educação[editar]

As pessoas daqui são educadíssimas!!! Ovinopis é um lixão a céu aberto, caminhando por suas arquitetadas ruas e avenidas, me confundo se estou no Campo de Viação(que era para ser um aeroporto, mas como aqui nada vai para frente virou o lixão da roça).

Nesse lugar, claro que não tem faculdade!!! Quem quizer estudar, tem que ir e voltar todo dia de Monlevadi ou Ponti Nova, enfrentando uma longa viagem à noite. Os que conseguem formar, quando formam tem que ir embora daqui claro, ou se preferirem continuam trabalhando nos balcões das lojas e supermercados. Poucos que podem estudar fora, como se fala por aqui, vão embora e não querem voltar nunca mais...

O único destino dos estudantes, é estudarem na Escola E. Professor Cândido Gomes(O Colégio), a única escola de Ensino médio dessa roça... que por sinal tá sobrecarregada de alunos e sua qualidade de ensino piora a cada ano. Quem é da roça da roça, enfrenta longas viagens dentro de ônibus cata gegues e nada seguros. O labuta!!!

Saúde[editar]

Dor de Cabeça!!! Ponti Nova, Febre Alta!!! Ponti Nova; Qualquer especialidade médica!!! Ponti Nova. Ou se quizer, pague caro para tratar em Ponti Nova, Belzonti ou Monlevadi.

Lazer[editar]

Não tem nada pra fazer aqui!!! Ovinopis é contraindicado para pessoas com tendências suicídas ou depressivas, pois esse lugar é o O do Borogodó... Se você quiser algo um pouco mais diferente, vai ter que pesquisar, e se achar e tiver grana, tem que catar algumas festinhas pelas bandas de Catas Altas, Monlevadi, Santa Barba(Já Tevi). Se preferir continuar por aqui tem balada no Arrisca Faca, Chalezinho, Dijean e outros lugares que abrem e fecham, pois não dá lucro, que não me lembro!!! Ah, e se sair em Ovinopis, não se preucupem com segurança, as pessoas daqui já te vigiam e se caso aconteça algo pode ter certeza que elas darão conta de tudo!!!

=Turismo[editar]

Alvinópis, se orgulha de ter o segundo cemitério cercado de bambus do mundo, algo superinteressante pra se conhecer, que não tá cabendo de mais defunto; Alvinópis tem facilidade de acesso, porém não existem placas indicando a entrada da cidade na BR-381, você tem que entrar depois de Monlevadi, no sentido Rio Piracicaba, viu!!! Agora, se vir por Ponti Nova, se danou tudo!!! Alvinópis, pertence a Estrada Real que não entendi até hoje porque, pois que turista vai vir aqui nem Hotel tem na cidade... Alvinópis, é uma nanocidade com todas as caracteríticas para se tornar um potencial turístico de exemplos de como as coisas podem não funcionar em vários aspectos. Se quizer connhecer aqui e ver se algo escrito é mentira. Verás que tudo é verdade...