Alvorada do Norte

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Alvorada do Norte é uma cidadezinha minúscula isolada na BR-020. É um lugar muito próximo da fronteira com Minas Gerais, ou seja, é um dos lugares mais fáceis de fugir do estado, que até hoje ninguém sabe onde começa a Bahia e termina, finalmente Goiás.

História[editar]

Alvorada do Norte em termos gerais.

Alvorada do Norte tem muita história para contar. Surgiu em 1958 como uma favela de Sítio d'Abadia, um não menos pobre município próximo, quando seu Tristão, um tabelião [1] que fugiu de Ivolândia, se reuniu a um amigo trambiqueiro vindo da China para passear de avião sobre a Amazônia. Só que o pobre tabelião, que era semi-analfabeto, confundiu a Floresta Amazônica com o interior de Goiás. O chinês não gostou nem um pouco do que viu e se mandou, deixando seu Tristão apenas no sonho.

Então Tristão, que era um homem batalhador, correu para o sítio mais próximo (Sítio D'Abadia), onde induziu o promotor de justiça local Dr. Zenito a se tornar fiador do sonho americano do tabelião, que queria dominar o estado, na época chamado de Capitania Hereditária. Este já estava desistindo desse plano, mas o doutor lhe propôs um escambo com Oswaldo Rodrigues da Cunha, que queria dividir sua fazenda, ficando com as terras férteis e jogando as partes improdutivas para que quisesse. E assim conseguiram 30 alqueires a mais em seu negócio.

Como o local estava longe de ser uma cidade, começaram a abrir estradas de chão e a lotear o terreno, com isso utilizaram o trabalho escravo de Chico Cruz, Elesbão, Preto, Juquinha e outros baianos que ganharam a singela doação de R$ 1,99 pelo bom trabalho feito.

Assim surgiu Alvorada do Norte em 1958, que conseguiu sua independência de Sítio D'Abadia em 1963, após esta sugar a renda das plantações locais de milho e soja.

O nome da cidade foi dado pelos dois infelizes fundadores da cidade, quando vislumbravam com "o alvorecer um novo curral".

Economia[editar]

A economia local se baseia na agricultura e nos serviços. Além disso, é um importante centro comercial na estrada Salvador-Brasília. Já foi proposta a construção de uma filial do Wal-Mart na região, mas os baianos tiveram muita preguiça de fazer isso, abriram suas redes e foram dormir, sem pensar em mais nada que envolvesse trabalho, por isso que o desenvolvimento nunca chega em Alvorada do Norte.

População[editar]

Um grupo de 8.200 habitantes, divididos em 4.000 bois e o resto é de baianos e cornos.

Lazer[editar]

Alvorada do Norte possui várias opções de lazer divertidas. Entre elas destacam-se:

  • Festa de Nossa Senhora da Guia: A maior festividade local, que ocorre todo ano durante 7 meses. Nela você pode participar de catiras e festas juninas regadas a muita pinga.
  • Parque Estadual de Terra Ronca: Um grande buraco cheio de cavernas inexploradas pelo homem, onde habitam os famosos Chupa-Cabras.

Referências

  1. No interior ainda tem disso! Paciência...