América Futebol Clube (Pernambuco)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
América Futebol Clube (Pernambuco)
Escudo do América de Pernambuco.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial '
Origem link={{{3}}} Pernambuco- Recife
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Pernambucano
Divisão Série A
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Cquote1.png Você quis dizer: Mais um América desconhecido Cquote2.png
Google sobre América Futebol Clube (Pernambuco)

América Futebol Clube é apenas mais um dentre os 100 América FC existentes pelo Brasil, sendo tão ruim e inútil quanto todos os outros. Este América já foi bom um dia (bom para os padrões pernambucanos, porque nacionalmente nunca foi bom) mas hoje em dia é um ex-clube ainda em atividade, sendo ruim até a nível pernambucano que está longe de ser qualquer excelência.

História[editar]

Fundação[editar]

Este time foi fundado 1914, na época sob o nome idiota de João de Barros Futebol Clube em homenagem ao amante do fundador da equipe, João de Barros, que era conhecido em Recife por passar a vara em todos viadinhos da cidade. Atraído pela fama desse tal de João de Barros, no ano seguinte em 1915 Belfort Duarte, grande executivo do futebol carioca, visitou Recife especialmente em busca desse João de Barros e sua fama de comedor, e não se decepcionou, adotando aquele time que sem querer ele chamou de "América".

Assim, em 1915 a equipe assumiu o atual nome de América, porque nem todos jogadores eram tão viados assim, e América seria um nome agradavelmente genérico, o que faria bem aos jogadores mais tímidos da equipe que preferiam passarem incógnitos durante os torneios.

Maior virada da história do futebol mundial[editar]

Já desde cedo o Ameriquinha Pernambucano já demonstrava toda sua vocação para ser um time cuja única utilidade seria servir de chacota perante os demais, quando em 1915 protagonizou a maior virada da história do futebol mundial. Pelo estadual pernambucano de 1915 vencia o já fraquíssimo Santa Cruz por 5x1, quando nos 15 minutos finais do jogo permitiu que o adversário fizesse 6 gols e protagonizasse uma virada espetacular de 7x5. Tal demonstração de ruindade, ausência de espírito aguerrido e displicência total passou a acompanhar o América Pernambucano eternamente, amaldiçoado a nunca ser algum time grande, lembrando que esta virada foi sofrida perante o lixo do Santa Cruz num ano em que era semi-amador, e não um Real Madrid.

Títulos estaduais[editar]

Na época de 1900 e guaraná com rolha o América era um time mediano, não era aquilo que se dizia "nossa, mas que time incrível e imbatível" mas pelo menos não era anualmente humilhado pelos outros times da capital Recife. Nessa época áurea quando seu bisavô ainda nem era vivo e a tecnologia do rádio ainda nem havia chegado no Brasil, o América foi 5 vezes campeão pernambucano, sendo uma delas sobre o Torre SC só para se ter ideia do nível, mas felizmente o futebol pernambucano se profissionalizou e o América perdeu espaço, virando apenas história.

Vices estaduais e decadência[editar]

O sexto e último título desse América foi o Campeonato Pernambucano de 1944, depois disso passou a ser um mero time secundário de Recife até falir. Como Pernambuco nunca teve lá grandes times, o América foi convidado pela federação pernambucana a continuar em atividade mesmo falido, só para fazer número no campeonato estadual para que este não fosse apenas um triangular entre Sport, Santa Cruz e Náutico. O América acertou a oferta, e por isso se passaram 60 anos e ele nunca mais ganhou alguma coisa.

O time entrava em total ostracismo, o único alento foi o título de uma tal de Taça Recife em 1975, um torneio tão mal feito que durou só 3,5 edições.

Temporada 2016[editar]

Após mais de meio-século só perdendo, o ano de 2016 começou promissor, pois o América foi campeão da Série B-2 do Campeonato Pernambucano enquanto os times bons estavam de férias, mas foi o bastante para garantir acesso à Série D. É claro que com o retorno dos times profissionais ao certame do estadual (Sport, Náutico e Santa Cruz), o América perdeu para todo mundo como normalmente sempre faz e ficou longe de qualquer possibilidade de sétimo título estadual.

Títulos[editar]