Amish

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Velhadaslu.jpg Amish é uma velharia!

Provavelmente é de madeira, na cor bege, quadrado, gigantesco e possui durabilidade eterna. Se vandalizar este artigo, você será forçado a ouvir discos de vinil num gramofone!

Primeiro-celular-do-mundo2.JPG
Cquote1.png Você quis dizer: Ameixa Cquote2.png
Google sobre Amish

Cquote1.png Se minha mãe me pega lendo a Desciclopédia ela me bane do vilarejo... Cquote2.png
Menina amish
Cquote1.png Como esses caras conseguem viver sem internet? Cquote2.png
Todo mundo sobre Amish


Os amish são um grupo de cristãos tradicionalistas, piores que Testemunhas de Jeová, pois esses pelo menos podem dirigir um carro e se comunicar com outras pessoas que não são do grupo (há controvérsias). Levam a Bíblia extremamente a sério, ao contrário dos cristãos normais que fazem sexo antes do casamento e às escondidas. Não são muitos os amish no mundo, felizmente, e maioria se concentra na cidade de Pênisvânia, nos Estados Unidos. Dividem-se em irmandades, cada vilarejo tem suas próprias regras de convivência e pessoas de um não podem conversar com pessoas de outro, pois, para isso, precisa-se usar cartas, e para usar cartas, um carteiro precisa levar. O problema é que esse carteiro geralmente não é amish e dirige uma moto ou um carro, e por isso quem se atrever a mandar cartas é chutado do vilarejo par sempre. O negócio lá é tão louco que nem bigode você pode ter, e se for pego tocando uma bronha, também é expulso.

Os amish e seu visual super descolado estilo Playmobil com barba.

Costumes[editar]

Sua conduta radical e extremamente conservadora é retratada na relação homem-mulher. A mulher deve obedecer o homem, e deve cuidar da casa, comida e filhos, e se ela se recusar a ter sexo com ele, leva porrada. As crianças são proibidas de brincar com bonecos, pois isso estimula a vaidade (e por isso todo mundo é feio), então acabam brincando de comer capim] junto com as vacas. São toscos e antiquados, não usam carro, telefone, computador, energia elétrica, gás, disque sexo, creme de barbear ou camisinha. Estão simplesmente parados no tempo, como todo bom conservador sonha estar. Vivem a vida basicamente capinando terreno, comendo capim, construindo celeiros (para os anciões amish pastarem junto com os bois), transando com cabras, andando à cavalo pelo vilarejo e lendo a Bíblia.

As mulheres vestem um véu branco e roupas pretas, não importa o calor que faça, e os homens sempre estão de terno. Dormem e tomam banho vestidos assim, e as mulheres não podem se importar se o homem está ou não cheirando mal, pois se falar alguma coisa, leva porrada.

Rumschpringe[editar]

No idioma amish, significa botar para foder, também grafado como Rum e Pinga, por causa do que se costuma fazer nesse período. Os adolescentes ganham a liberdade de fazer algumas coisas que antes eram proibidas, tipo acessar o Google para ver quais os melhores jeitos de dar o fora dali. Podem ter uma licença para dirigir (mas não dirigir de fato), encher a cara de cachaça e vadiar a vontade por aí, agindo do jeito que devem agir, como completos cidadãos normais idiotas. As mulheres podem sair da cozinha para, por exemplo, ir ao banheiro sem o seu marido ou namorado prometido a acompanhando. Os jovens descobrem coisas como maconha, internet e cerveja e ficam abismados com aquela incrível tecnologia de apertar um botão e a luz acender tal como um acreano ficaria.

Os amish também descobrem uma maravilha moderna chamada câmera, pois a Bíblia diz que o verdadeiro cristão não pode ter seu rosto gravado, por ser vaidade, e por isso, não gostam de aparecer em fotos.

Cquote1.png Mas eu procurei por amish no Google Imagens e vi vários! Cquote2.png
Você

Adolescentes amish saem da comunidade para descobrir algo até então inédito, chamado "mundo".

As fotos foram tiradas secretamente. Ou eles estão aprendendo a ser menos burros, mas é uma possibilidade muito remota. Mais coisas que acontecem na Rumschpringe são:

Os jovens que "saem da linha", ou seja, decidem viver uma vida normal, acabam sendo banidos do vilarejo. Ou seja, tá no olho da rua. Se não têm lugar para morar, azar. Nunca mais entra no vilarejo amish, nunca mais fala com os pais, e eles também não se importam, como qualquer cristão em sã consciência faria. Não voltam nem se pagar um boquete para os anciões, construir cinquenta estábulos em uma semana ou deixar a barba crescer até o chão. Muitos nem ligam, afinal o que mais queriam era fazer isso mesmo. Viver uma vida normal, onde poderiam comer alguma coisa além de mato e carne de cabra, frequentar lugares chamados praia e balada, etc.

Ver Também[editar]