Anéis de Urano

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Anéis de Urano não são tão bonitões e chiques como os de Saturno, mas também não chegam a ser uma porcariazinha como os de Júpiter ou Netuno, sendo portanto intermediário. É bem excêntrico, pois ao invés de como qualquer anel normal circundar o Equador do planeta, ele circunda é o Meriadiano de Cloud City (o equivalente uraniano do Meriadiano de Greenwitch).

Descoberta e observações[editar]

Pela primeira vez em 1977, um cara realmente grandiosamente desocupado, chamado James L. Elliot, estava vendo as estrelas por não ter nada de mais construtivo a fazer da vida, quando anunciou que teria feito a descoberta de vários Klingons realizando voos rasantes circulares ao redor de Urano, posteriormente a comunidade cientifica classificaria aquela formação como anéis do planeta.

Mas somente em 1986, com a passagem da Voyager 2, equipada com sua máquina fotográfica do Seu Madruga de fotos em preto e branco, que os anéis de Urano foram definitivamente observados pela primeira vez.

No ano de 2005 o Telescópio Espacial Hubble tirou fotos dos anéis de Urano, e se mostrou tão foda que descobriu vários outros que a Voyager 2 sequer teve a capacidade de mostrar, mesmo ela tendo passado tão perto do planeta.

Estrutura[editar]

Alguém fotografou bem de perto um disco de vinil velho com uma tekpix quebrada, e disse que são os anéis de Urano, e todos agora acreditam porque a Wikipédia divulga isso como verdade.

A exemplo de Saturno, os anéis de Urano não recebem nomes muito maneiros, mas apenas uns rabiscos que são letras de algum alfabeto extinto por aí.

Anel 1986U2R/ζ[editar]

O seu nome engraçadão é tão complicado quando este anel é sem graça, é o menos estudado até hoje por ter sido o último a ser achado. O mais próximo do planeta tem em sua composição muitos gases que escapam do planeta.

É formado por dois anéis misturados, lá tem o Anel 1986U2R que é uma bostinha, e o Anel ζ que é mais consistente.

Anel 6[editar]

O segundo anel em distância de Urano, é bem tênue e ocasionalmente desaparece, mas sempre depois torna a reaparecer. Sua composição é formada por compostos orgânicos, fezes de plutonianos e gelo.

Anel 5[editar]

Não é o quinto anel, mas sim o terceiro, acredita-se que sua composição é feita por um monte de coisas perdidas na Terra. Sempre que você perde aquela chave, o controle remoto da televisão, o seu dever de casa, o anel de casamento, sua coleção de selos ou o título de eleitor, todos esses objetos são teletransportados para o Anel 5 de Urano. Por isso ele é um dos mais densos.

Anel 4[editar]

O Anel 4 é realmente o quarto anel. Feito sobretudo de uma substância escura com um cheiro muito ruim e por causa disso foi muito pouco estudado ainda.

Anel α[editar]

É o segundo mais brilhante dos anéis de Urano, todo feito de dildos microscópicos que refletem bem luz, faz par com o Anel β

Anel β[editar]

Recentemente foi descoberto que o Anel β na verdade não é um anel planetário, mas , na verdade, um buraco negro. Mas, diferentemente da maioria dos buracos negros, no qual nada pode escapar, tudo eventualmente escapa do Anel β em formato de matéria escura indetectável. O eventual destino do universo é ser alargado e preenchido com a matéria escura até que tudo se torne apenas vácuo absoluto.

Anel η[editar]

Mais um anel de pouca ou nenhum importância. Esse aqui é formado por pedaços de mármores, pastéis de calabresa, peles de esquilo-da-mongólia, melões e muitas tilintantes bolinhas de gude, embora seu som não possa ser escutado no espaço sideral.

Anel γ[editar]

Anel feito de partículas de gás metano, sendo o principal responsável pelo extremo mau cheiro característico de Urano. Os uranianos tem feito muitos planos e projetos para limpar esse anel, mas ainda não atingiram o nível de tecnologia necessária.

Anel δ[editar]

O nono anel de Urano, ficando cada vez mais distante do planeta, sabe-se que este daqui é bem fino e aquoso, formado sobretudo por leite pasteurizado.

Anel λ[editar]

O décimo anel de Urano, e talvez o mais inútil de todos por não ter nada além de apenas poeira, que é varrida por Cordélia ocasionalmente.

Anel ε[editar]

O mais brilhante, espesso, relevante e maioral dos anéis de Urano, tem essa característica por ser todo feito de purpurina azul-grená, que reflete bem os raios solares.

Anel ν[editar]

Já está começando a ficar cansativo estudar tanta inutilidade que são esses anéis, vamos pular este daqui, que se os outros não tem importância, o Anel ν tem menos ainda.

Anel μ[editar]

O mais exterior, disperso e inútil anel, último a ser descoberto por ser longe e tênue demais. Ninguém se importa

v d e h
Sistema solar
Estrela: Sol
Planetas: Mercúrio | Vênus | Terra | Marte | Júpiter | Saturno | Urano | Netuno
Planetas anões: Ceres | Plutão | Haumea | Makemake | Éris
Asteroides: Vesta | Palas | Hígia
Satélites naturais: Terrestre | Marcianos | Jovianos | Saturninos | Uranianos | Netunianos | Plutonianos | Haumeanos | Eridiano
Anéis planetários: Jovianos | Saturninos | Uranianos | Netunianos
Cinturões: Near-Earth object | Cinturão de asteroides | Cinturão de Kuiper | Disco disperso | Nuvem de Oort
Transnetunianos: 90482 Orco | 38628 Huya | 28978 Íxion | 20000 Varuna | 50000 Quaoar | 2002 AW197 | 2002 TC302 | Sedna
Objetos do sistema solar por ordem de tamanho
Objetos espaciais que podem porrar com a Terra