Angelândia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png fim da linha Cquote2.png
Cara do "ondes os fracos não tem vez" sobre o lugar onde compra presunto: Angelândia

Angelândia é um município pobre pra cacete, cheio de mato e empoeirado em Minas Gerais. Logo, se o município é pobre ele é caipira, logo, as pessoas tem a sua aparência física multiplicada com a de um Caipira e a de um Pobre. De resultado temos isso:

O ilustre miss Angelândia.

História[editar]

Foto tirada de Angelândia, prova também de que não há população no município.

Se ameniza alguma coisa, a foto do Angelandense acima é do dono da padaria São Joaquim e é o mais rico da cidade, apesar de ser difícil de acreditar.

O município era antes um grande nada cheio de mato, tudo que as pessoas não gostavam jogavam em qualquer canto do Vale do Jequitinhonha (que nome! por isso todas as cidades dessa região são pobres) o governo mineiro levou ao pé da letra essa história de jogar o que não presta nesse vale e começou a levar caminhões com Mendigos para lá.

Esses mendigos foram modificados pelos inúmeros bastões de Plutônio que eram jogados no vale e conseguiram virar indivíduos Mono"diumséquiço" (como se diz em Angelândia) eles conseguiram então formar o próprio zigoto e se engravidaram, e foi assim que a população de Angelândia foi aumentando.

Como a forma de reprodução assexuada não gera indíviduos diferentes do genitor, todos em Angelândia ou são homens como esse mendigo afetado pelo plutônio ou são homens que parecem mulheres.

Cidade[editar]

Deprimente, a regra é clara e foi imposta pelo IBGE: QUANTO MAIS NOVA E MAIS PERTO DA BAHIA UMA CIDADE MINEIRA FOR, MAIS POBRE E MAIS CAIPIRA ESSA CIDADE SERÁ!.

E de fato é isso mesmo, além de ser perto da Bahia e ser o fim da linha de todo mundo que se perde em Minas Gerais, Angelândia também tem menos de 20 anos de existência, ou seja, se você nasceu em 1990 você é mais velho do que Angelândia que devia ser uma província ou um buraco para depositar plutônio mesmo.

Enfim, demais dados da cidade aos que não sejam sobre sua emancipação foram queimados devido a ser uma vergonha para o governo Brasileiro admitir que criou por meio de poluição uma espécie humana com mix de caracóis, que se auto fecundam como os Angelandenses. O que mais se sabe é que na cidade há uma rainha.

Essa rainha é o mendigo master que pede para que tragam mais lixo para consumir. Pelo menos foi o que um geógrafo que visitou Angelândia e saiu vivo diz, geralmente os habitantes te comem antes de você fugir.

Ver também[editar]