Anhanguera (Goiás)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar

Anhanguera é um município minúsculo que não passa de uma pequena fazendinha goiana de Minas Gerais, considerado um dos menores municípios do Brasil e o menor município de Goiás que não é de Minas Gerais por alguns poucos centímetros. Tão minúsculo e insignificante que consegue ser a menor cidade de dois estados ao mesmo tempo.

História[editar]

Avenida principal de Anhanguera e seus zero habitantes.

Todos conhecem a saga do incrível bandeirante Anhanguera, que saiu de São Paulo numa viagem suicida para os confins do Brasil. No caminho, após atravessar o Rio Paranaíba, acabou comendo uma índia que teve um filho que decidiu ficar por ali mesmo. Por estar no meio do nada, o pequeno vilarejo jamais cresceu, até porque o Triângulo Mineiro com cidades muito mais avançadas está logo ali.

Acredita-se que esse menino deu início à linhagem do povo de Anhanguera. Em 1908 liderava a fazenda que havia por ali o senhor Onofre Ferreira, que expulsava qualquer forasteiro sob balas de espingarda, uma cultura local e o que justifica a pequenez da "cidade". Aliás, chamar essa porra de "cidade" é elogio demais, tem que chamar de currutela pra baixo.

Uma via férrea que apareceu por ali até trouxe desenvolvimento (ou não), mas agora havia uma forma eficiente de fugir da cidade.

Em 1955 consegue a sua emancipação de Cumari por motivo de porra nenhuma, porque o certo era continuar sendo distrito, mas acabou ficando sendo município mesmo. Por estar do outro lado do Rio Paranaíba, o município também não foi aceito no Triângulo Mineiro.

Atualmente só é (des)conhecida por ser a menor cidade de Goiás.

Geografia[editar]

Este artigo é maior que a cidade de Anhanguera. O nome ANHANGUERA também é bem maior que o município. O meu pau é maior que Anhaguera. Se você entrar na cidade (merda) e soletrar A N H A N G U E R A, você já sai do outro lado. Você demora mais nadando no Rio Paranaíba até o outro lado do que caminhando por toda Anhaguera.

População[editar]

Anhanguera é uma fazendinha de pacatos habitantes: Seu Zé, Seu João, Dona Maria e o Burrico. É a menor cidade de Goiás com meia-dúzia de habitantes, lembrada nos noticiários apenas quando alguém quer fazer aquela reportagem sobre cidades minúsculas e insignificantes.

Economia[editar]

Considerado um distante rancho de Araguari, suas vastas terras férteis são responsáveis por produzir 5 ervilhas por mês, o lucro de 0,0007 centavos é suficiente para manter os gastos da prefeitura e representar 0,0002% do PIB do estado de Goiás.

Infraestrutura[editar]

Anhangueira goza de uma invejável infraestrutura com dois celeiros, cinco casinhas de madeira, três galinheiros, uma rua, uma porteira. O último que entrar não esquece de fechar a porteira para as vacas não escaparem.

Segurança[editar]

O maior orgulho da cidade é ostentar a marca de que supostamente há criminalidade zero. Mas numa cidade fantasma onde nem existem habitantes, você vai assassinar, estuprar, insultar ou roubar quem? E os poucos habitantes que tem são tão pobres que se algum assaltante for roubá-los ele sai é devendo e mais pobre que a vítima. Dizem que a paz reina tranquila nesse município, mas o que existe ali é um tédio absoluto e falta de coisa para se fazer.