Annelida

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Tenia.jpg
Vermes.jpg

Annelida é um verme!!!

Ele é nojento, e Sua Mãe e Sua irmã têm medo.


Anelídeos
Anelídeos num menage a trois
Anelídeos num menage a trois
Classificação científica
Domínio: Cara de idiota
Reino: Animal
Filo: Ana Lídia

Cquote1.png Você quis dizer: Ana Lídia Cquote2.png
Google sobre Annelida
Cquote1.png Você quis dizer: Verme Cquote2.png
Google sobre Annelida
Cquote1.png Eu sou a mais famosa. Cquote2.png
Minhoca sobre Seu filo
Cquote1.png Eu sou a mais mortal. Cquote2.png
Sanguessuga sobre Seu filo
Cquote1.png Eu sou...eu sou... Cquote2.png
Poliqueta qualquer que nem representante da classe tem por ser muito inútil sobre Seu filo
Cquote1.png São animais com anéis. Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Anelídeo
Cquote1.png Mas zela não quis mi dar ozanel Cquote2.png
Bêbado sobre não ter conseguido relações com sua esposa
Cquote1.png Ahhh, sei, as lombrigas fazem parte dessa parada aí não é? Cquote2.png
Carla Perez sobre Anelídeos

Annelida, ou anelídeos (Do grego ou latim, tanto faz: Anel = rodinha e lida = ele te dá) correspondem ao filo dos animais que estão no meio. Eles não tem patas, não tem ossos, mas são mais desenvolvidos que os vermes e outros bichos inferiores. São basicamente divididos em três classes: Oligoquetas, Poliquetas e Hirudíneos, sendo que todos nós só assimilamos eles às minhocas, ou no máximo, às sanguessugas. No entanto, como vivemos em uma democracia justa, um breve resumo sobre cada classe será explicada nas seções que se seguem, bem como aspectos gerais que tratam da reprodução, anatomia e essas coisas nerds que você não se interessa em ler na escola e ao invés disso, fica acessando a Desciclopédia.

Anatomia geral[editar]

Os anelídeos são animais pluricelulares, detentetores de músculos cilíndricos um corpo cilíndrico e dividido por anéis tanto externamente quanto internamente. Por existir tal semelhança (divisão do corpo) também com seus aliados, os artrópodes, esses dois filos podem ser classificados por alguns cientistas como integrantes de um clã filo único.sendo esta a principal razão da independência dos anelídeos do governo dos vermes

Os anelídeos existem em todos os tamanhos imagináveis. Alguns poliquetas medem 5 cm e outros oligoquetas chegam aos monstruosos 16 m.

Fisiologia geral[editar]

Locomoção

Um oligoqueta chafurdador de terra

Nestes animais, NÃO HÁ esqueletos internos ou externos e o corpo deles é sustentado por uma coisa chamada Celoma que neste caso atua como um esqueleto hidrostático além de possuírem um Sistema Músculo-Dermático, isto é, os músculos estão ligados diretamente com a pele, são a mesma coisa, o que nos leva a crer que quando uma minhoca vai se depilar, ela fica mais fraca por perder uma parte de seu corpo tonificado na operação.

A locomoção das oligoquetas é feito em um movimento de vai-e-vem dos músculos que são auxiliados pela Celoma, o que dá a sustentação necessária para que o animal ande para lá ou para cá feliz da vida. De forma parecida, os hirudíneos também se locomovem fazendo o mesmo movimento, no entanto por não possuir cerdas, ela escorregaria facilmente nos terrenos inóspitos da vida e para resolver tal questão, ela utiliza suas ventosas para fixar-se no solo (e nas pessoas também) e assim não cair.

Cquote1.png Não entendi nada do que você disse. Me explica de novo? Cquote2.png
Você sobre Locomoção dos anelídeos

Não. Isso parece meio subjetivo, então para que você entenda toda a dinâmica envolvida nisso tudo que foi dito, será mostrada uma representação fiel do que acontece:

Sanguessugaandando.jpg

Complexo, não?

Cquote1.png E as poliquetas? Cquote2.png

Ah, é! Já ia me esquecendo delas. As poliquetas são diferentes das outras duas classes por possuírem muitas cerdas e por viverem no mar, logo elas tiveram que aprender a nadar.


InDigestão

Uma minhoca protegendo o seu alimento.
Uma poliqueta assassina, pronta para te comer.


Os anelídeos possuem um aparelho digestivo completo, isto é, eles possuem boquinha, estômagozinho, cuzinho...

As minhocas apresentam digestão sumariamente extraordinária extra-celular, o que em poucas palavras, significa que o alimento não é digerido dentro dela. Ao perceber um lixinho dando mole ou então alguma planta podre, a oligoqueta engole, e certas enzimas vão absorvendo o alimento, dentro do corpo, mas fora da célula, entendeu? Nem eu.

Já as poliquetas têm uma dificuldade maior para encontrar detritos no mar (sei) e por esta razão, desenvolveram mandíbulas para caçar outros animais, plânctons e essas coisas pequenas que ninguém sabe o nome.

Por fim, os hirudíneos apresentam uma terceira forma de se alimentar. Eles chupam o sangue de animais maiores que encontram nos lagos ou pântanos. Uma vez fixadas em suas vítimas, elas sugam até se satisfazerem e após o acontecido, não têm a necessidade de se alimentar pelos próximos oito mil meses.


Respiração

Não é por aqui que os anelídeos respiram!


Esta parte pode ser um pouco frustrante para você, caro leitor, então irei dizer da melhor forma possível. Todos os anelídeos (independente de sua classe) respiram do mesmo jeito, no entanto, eles não possuem aparelho respiratório (nada de brânquias, pulmões ou narizes) e primitivamente fazem trocas gasosas através da sua epiderme úmida e a atmosfera. Esta forma de respiração é chamada maldosamente de Respiração Cutânea.


Sistemas

  • Sistema Excretor:

Por puro preconceito convenção, utilizaremos a minhoca para esta análise.

O sistema excretor dos anelídeos é relativamente simples. Cada anel dos pequenos seres conta com um par de nefrídeos que serve para retirar água,entre outras coisas do organismo da minhoca, atravessando tubos e mais tubos até chegar nos buraquinhos localizados na lateral do corpo da mesma, realizando a eliminação.

  • Sistema Nervoso

O sistema nervoso é formado por uma cadeia nervosa ganglionar, onde na qual cada segmento do animal (anel) possui um par de gânglios e dali mesmo, ramificações são criadas para interligar a todo o corpo do anelídeo e magicamente enviar impulsos nervosos para o organismo, garantindo seu funcionamento.

  • Sistema Circulatório

Todos nós provavelmente lembramos das aulas de biologia no ensino médio, onde na qual, aquela professora gorda ou nem tanto assim dizia a diferença entre o sistema aberto ou fechado e para este animal, explicitamos que ele possui Sistema Circulatório Fechado, ou seja, os sangues não se misturam dentro do corpo, passeando por entre vasos fechados. No corpo do anelídeo, há dois grandes vasões orientados na direção do corpo do animal que posteriormente encontram outros dois vasos e que no fim o que é mais divertido é você cortar uma minhoca ao meio para enxergar mais facilmente todos os vasos.


Oba-Oba! Reprodução

Que poliquetão!


A reprodução dos anelídeos se dá de duas formas: Sexuada ou Assexuada. Continuando nesta linha de raciocínio, os anelídeos podem ser monóicos (Nascem miniaturas da forma adulta) ou dióicos (Nascem larvas, depois se desenvolvem até a forma adulta) sendo que esta última é vista apenas na maioria dos excluídos poliquetas.

Primeira coisa: Os anelídeos são hermafroditas, isto é, possuem primos e primas dentro dele, no entanto, os mesmos são impedidos por um tio que não os deixam fazer besteirinha na mesma casa e por isso, precisam satisfazer suas necessidades em um hotel mesmo

Ao longo do corpo dos anelídeos, encontram-se alguns orifícios destinados à reprodução que internamente se abrem quando chega a hora H. Do outro lado, o clitelo(estrutura mais gordinha formada por 3 ou 4 anéis) também se apresenta mais acentuado e é lá que se localiza a parte feminina do anelídeo. O momento romântico em que os dois animais se encontram, cheios de amor para dar marca o início de uma nova geração de anelídeos, elas se aproximam uma da outra até emparelharem-se, sempre na posição correta e assim permanecem trocando carícias até o fim do ato.

Cquote1.png E os poliquetas? Cquote2.png

Er... é mesmo. Os poliquetas apresentam uma forma de reprodução diferente, mas, igual a dos peixes. Eles depositam seus gametas na água e esperam o bichinho nascer.

A grande luta entre os vermes e os anelídeos[editar]

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...Nerds Illuminatis tentaram fazer você acreditar que estes filos se separaram por conta de diferenças na estrutura corporal?
Jim! O libertador!

Em um universo paralelo, havia entre os animais cilindrados, um império dominante constituído pelos nematelmintos (aqueles vermes que sua mãe não quer que você tenha, mas, que você tem mesmo assim), o asqueroso ditador Ascaris Lumbricoidis reinava imponente sobre os demais oxiúros, lombrigas, minhocas, sanguessugas,ancilostómos e outros anônimos, subjulgando-os a servir apenas a sua causa fascista de matar os seres humanos. Os anelídeos, renegando este futuro, uniram-se em uma batalha épica para a sua independência.

No primeiro dia, as forças esmagadoras dos nematelmintos eram superiores às forças anelidenses o que acabou gerando grandes perdas para os mesmos, o exército representado pelas sanguessugas batiam de frente contra feiosos ancilóstomos,mas, estes por serem pequenos demais, acabavam por assasinar as pobres sanguessugas. As minhocas que eram a central de inteligência acabaram por direcionar ataques simultâneos por terra e mar e este fato provavelmente os levaria a ruína. Os poliquetas que eram a marinha, eram eficientes em todos os strikes anfíbios, mas a falta de apoio das sanguessugas por terra os fez recuar.

O segundo e fatídico dia, foi o momento em que os anelídeos estavam com o moral muito baixo por perderem feio durante o primeiro dia, os nematelmintos já estavam comemorando em suas fortalazas com banquetes de intestinos humanos e muita orgia. O que ninguém esperava é que descendo dos céus, como um presente divino, o mais bravo dos guerreiros viesse à Terra, seu nome era Earthworm Jim. Sua metralhadora de plasma e sua capacidade de liderar, fez com que as tropas anelidenses dessem um assalto surpresa enquanto os nematelmintos achavam que a vitória estava garantida, sendo esta, a verdadeira história de como os anelídeos passaram a fazer parte de outro filo.

O pós-guerra[editar]

Sanguessugas atacando seus inimigos!

O povo anelidense que supostamente deveria se unir em torno do novo filo, passou a notar suas primeiras divergências. Os hirudíneos acreditavam ser muito mais violentos que os outros molengas, e acabou se separando, formando clãs individuais e sucumbindo ao seu passado sombrio, de parasitar outros seres vivos. Os poliquetas, inconformados por serem tão diferentes dos oligoquetas e hirudíneos ( Únicos que vivem no mar, únicos que não tem representantes, únicos que não transam ) resolveram se isolar na infinitude do oceano e nunca mais viu seus parentes em terra outra vez. As minhocas, por conta de seu herói, ficaram famosas e reconhecidas internacionalmente como as "salvadoras da pátria" e o seu ego voou às alturas.

É claro que muita bajulação acabou por criar mentes insanas entre os oligoquetas e logo após a sua independência, uam sucessão de guerras estariam por se iniciar. Uma guerra civil.

Nota:Para mais informações, visite o artigo completo: Guerra civil dos oligoquetas.

Classes[editar]

Depois de tanto se falar dos anelídeos, esta seção destina-se a dizer resumidamente as características de cada representante das classes existentes!


Oligoquetas
Principal representante Minhoca
Principal característica É muito utilizado como isca de pescaria
Alimentação: Come lixos em geral, coisas podres e nojentas.
O que um furry faria com ele? Tentaria masturbar o clitelo dela
Poliquetas
Principal representante ..................
Principal característica Pode ser confundido com uma lacraia do mar.
Alimentação: Outros animais menores que ele.
O que um furry faria com ele? Tentaria viver no oceano junto com ela.
Hirudíneos
Principal representante Sanguessuga
Principal característica Ela pode te matar a qualquer momento.
Alimentação: Você
O que um furry faria com ele? Deixaria a sanguessuga fazer sexo oral nele.

Classes[editar]