Anni-Frid Lyngstad

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
60px-Bouncywikilogo.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Anni-Frid Lyngstad.

Cquote1.png Mas ela não é sueca? Cquote2.png
Você sobre Anni-Frid Lyngstad
Cquote1.png Você sabe como se diz 777 em sueco? Sjuhundrasjuttisju. Cquote2.png
Frida em entrevista
Cquote1.png Su...o quê? Cquote2.png
Entrevistador sobre citação da Frida

Cquote1.png Não, Frida, isto aqui é uma foto para a carteira de Identidade! Tente não fazer gracinhas agora! Cquote2.png
Fotógrafo
Cquote1.png Ah, ah, ah... Desculpe-me, não resisti. Tira logo essa foto! Cquote2.png
Frida

Anni-Frid Lyngstad, também conhecida como Frida ou "A ruiva do ABBA" (ou morena, de cabelo roxo ou outra loira, dependendo da época), é uma cantora sueca norueguesa e integrou o grupo ABBA.

História[editar]

Primeiros anos[editar]

Frida nasceu em algum lugar da Noruega cujo nome é difícil pra cacete, em 1945.

Seu pai foi um soldado da 2ª Guerra Mundial a serviço do Adolfinho, que, ao perceber que essa guerra ia dar em merda pra Alemanha e ele ia perder mesmo, decidiu fazer alguma coisa proveitosa: pegar uma garota na Noruega. Apesar disso, ele teve de voltar para a Alemanha de qualquer jeito pra suportar a cagada que o Adolfinho e sua guerra fizeram no país.

Alguns anos depois, Frida se mudou para a Suécia com a família. Começou a cantar logo cedo e, aos 13 anos, começou a cantar com seu próprio conjunto (O quê? O ABBA? não, o ABBA veio depois...).

Em 1963, formou seu próprio conjunto de quatro integrantes... Não, calma, ainda não é o ABBA. É um grupo chamado Anni Frid Four (Anni Frid de Quatro).

Em 1969, quando tentou (sem sucesso) o Eurovision daquele ano, conheceu o barbudo do ABBA, que também tentou ganhar o concurso (mas também não conseguiu), mas como compositor. Algum tempo depois, se encontraram novamente e começaram a namorar.

Época do ABBA[editar]

Durante o ABBA, Frida cantava com Agnetha as músicas compostas por aqueles outros dois caras.

Devido a seu bom humor e à grande (até demais) emotividade da Agnetha, Frida sempre era escalada para fazer as músicas alegres. Tal escolha deu certo: o grupo podia fazer tanto músicas tristes como alegres e/ou engraçadas pra cacete, estilo este que dominou os primeiros anos do ABBA.

Frida, ao contrário da Agnetha, adorava fazer gracinhas e piadas nos palcos, entrevistas, nas gravações, na rotina e todo o resto. Mas, quando a Agnetha e o Björn se divorciaram, uma onda de dor de cotovelo invadiu os dois, fazendo com que as músicas ficassem depressivas como nunca na história desse quarteto. Por sorte, Benny e Frida haviam saído da enrolação há pouco tempo e essa alegria impediu a ruína do grupo.

Outra característica marcante de Frida é sua mudança constante de estilo, já tendo usado cabelos de todas as cores e tudo que é tipo de acessório maluco.

Em 1981, quando já estava sem inspiração para novos estilos, recebeu um "acessório" novo do Benny: Um "belo" par de chifres. Mas a Frida não gostou nem um pouquinho disso e o mandou plantar batatas.

O fato de ter sido trocada por uma mulher feia pra chuchu deixou-a depressiva e acabou com seu bom humor, condenando o grupo a ter somente canções tristes. A situação piorou quando Benny caiu na real e percebeu a merda que fez.

O grupo começou a ficar tão depressivo que os integrantes consentiram em parar de uma vez, para não darem origem a algo ainda pior.

Depois do ABBA[editar]

v d e h
Sosabba.jpg
ABBA Swedish.jpg