Antônia Fontenelle

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Doriapinga.jpg Este artigo é sobre uma subcelebridade

e pode ter sido motorista ou empregada na novela das nove, na Globo.

Cuidado: Antônia Fontenelle pode cobrar cachê por ler este artigo.


Atômica Fonte Nele
Atômica Fonte Nele
Decência passou longe!
Nascimento 19 de abril de 1973
link={{{3}}} Distrito Federal
Ocupação Desocupada
Cabelo Loiro oxigenado

Cquote1.png É a mulher do Marcos Paulo, Marcos Paulo... Cquote2.png
Pânico na Band sobre Antônia Fontenelle, quando era casada com Marcos Paulo
Cquote1.png Velha, idosa! Cquote2.png
Nicole Bahls sobre Antônia Fontenelle
Cquote1.png Já comi. Cquote2.png
Emerson Sheik sobre Antônia Fontenelle
Cquote1.png Eu também. Cquote2.png
Jonathan Costa sobre comentário acima
Cquote1.png Você nem merecia essa herança! Cquote2.png
Flávia Alessandra sobre herança de Marcos Paulo

Antônia Fontenelle é aquele tipo de subcelebridade brasileira que é pseudoatriz, pseudoapresentadora, capa da playboy e viúva de famoso.

Revelando a vida dessazinha[editar]

Antônia Fontenelle no serviço.

Seus primeiros anos foram miseráveis. Sua mãe era uma cearense que se refugiou em Brasília, na esperança de ter uma vida nova. Logo ela se descobre grávida de sua décima terceira cria e como 13 é um número de azar, ela tinha medo que isso desse azar em sua nova vida, então ela dá sua filha recém-nascida para adoção em um orfanato qualquer.

Não é novidade que todo mundo que quer adotar uma criança, sempre quer uma criança recém-nascida, por isso ela foi adotada rapidamente. Acabou sendo adotada por uma família piauense que estava passando férias em Brasília e que por serem descuidados, perderam a filha única em algum canto por lá e então decidiram adotar outra para substituir. Antônia ganhou esse nome de seus pais adotivos, que era o mesmo nome da filha perdida.

Antônia cresceu sobre a negligência dos pais, que não se importavam muito com ela e nem se deram ao trabalho de colocá-la na escola. Quando fez 18 anos, fugiu de lá e foi tentar a sorte no Rio de Janeiro. Ao chegar na capital carioca, ela decide virar puta paga para ver se consegue algum otário que lhe banque e por isso entra em um bordel badalado da época. Ela consegue seduzir um negão que fazia figuração em novelas globais e com isso consegue passe livre para virar uma pseudoatriz. Ela engravida dele e passa a figurar séries e peças teatrais. Mas para sua tristeza (ou não), ele acaba sendo assassinado por um motoqueiro que ficou enfurecido pelo negão ter cantado sua namorada popozuda e acaba metralhando o infeliz. Ela acabou viúva, ganhando a herança do falecido.

Mal esperou o túmulo do falecido esfriar e logo ela se enrabicha para o diretor global Marcos Paulo, que já havia se casado outras cinco vezes antes. Ela vive vários anos com ele, viajando para tudo quanto é parte do mundo. Só que Marcão acaba tendo um câncer terminal e acabou morrendo. Ela fica novamente viúva e entra na guerra pela herança.

A famosa guerra pela herança[editar]

Após a morte do falecido marido, ela entrou numa grande disputa com as ex-mulheres e filhas dele. Sendo que o pegador diretor teve três filhas, uma com a quatrocentona Renata Sorrah, uma com a gostosa Flávia Alessandra e outra com uma estilista que é tão conhecida que nem se sabe seu nome. Como Antônia foi sua última mulher, ele havia deixado em testamento quase toda a grana para ela (há boatos que ela exigiu isso em seu leito de morte, aproveitando que ele não estava com muito sanidade).

As filhas ficaram revoltadas com isso e bloquearam a herança. Mas depois de 2 anos, a justiça deu vitória a ela, depois dela dormir com todos os jurados para convencê-los de lhe dar a vitória.

Novos relacionamentos[editar]

Tentando fracassadamente parecer sensual.

Após ganhar na justiça, ela faz uma festa em comemoração da vitória e lá conhece o horroroso jogador Emerson Sheik e começa a se envolver com ele, pensando em unir suas contas bancárias. O relacionamento durou poucos meses, por suspeitar que ele a traía com a barraqueira malhadona Nicole Bahls, o que gerou discussões entre as duas no Twitter, no qual Nicole declarou belas frases como "Já não é mais jovem, né querida?" e "Me avise quando chegar na terceira idade, o que não vai demorar."

Após essas lindas e sensíveis palavras, ela resolveu ser capa da revista Playboy, mostrando que apesar de não ser mais tão jovem, ainda não está caída. Claro que photoshop e botox ajudam, mas não vamos entrar nesses detalhes.

Com o lançamento da revista, ela chamou a atenção da galera punheteira que curte uma coroa, e com isso ela chama a atenção de Jonathan Costa, um funkeiro riquinho filhinho de papai, que pede desesperadamente para se encontrar com ela. Ela topou, os dois conversaram e toparam namorar, tudo muito rápido pois ambos queriam muito uma coisa um do outro: ele queria comê-la sempre que quiser e ela queria aumentar sua conta bancária (que estava cada vez mais cheia).

Atualmente[editar]

Antônia se casou com o funkeiro, o casamento custou milhões de reais e teve toda a alta mídia nacional por lá. Só que como é típico dessas personalidades da mídia, não demorou para eles se separarem.

Ela engravidou de seu mais novo atual ex-marido (ao menos ela jura que o filho é dele) e o bebê nasceu em berço de ouro.

Atualmente arruma brigas com milhares de subcelebridades para poder continuar nos holofotes da mídia, assim mostrando o quanto ela é uma pessoa elegante e educada.