Antônio Fagundes

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira rj.jpg Coé, merhmão, eshte arhtchigo eh CARIOCA!

Não vandalize, senão a chapa vai ficarh quentche, cara. Agora deixa eu irh na praia pegarh um bronze nesse sol de 50 graush, comendo unsh bishcoitosh.

Antônio da Silva Fagundes Filho
Nascimento 18 de abril de 1949
Bandeira do estado do Rio de Janeiro Rio de Janeiro
Nacionalidade Bandeira do Brasil Brasil
Ocupação Ator
Signo Áries
Olhos Castanhos

Cquote1.png Você quis dizer: Pedro de Boléia Cquote2.png
Google sobre Antônio Fagundes
Cquote1.png Lindoooo! Cquote2.png
Tua vó sobre Antônio Fagundes

Antônio Fagundes é um ator bem escrotão que trabalha desde 1900 e guaraná com rolha e já foi considerado galã.

Início de vida[editar]

Embora tenha nascido no Rio de Janeiro, Fagundes se mudou para São Paulo ainda na infância com sua família, onde morou por mais de 8000 anos e começou a estudar teatro ainda no colégio. Acredite, ele já foi jovem um dia!

Carreira artística[editar]

Antônio Fagundes prestes a comer Sônia Braga.

Começou atuando profissionalmente em 1964, mas somente em 1968 estreou na televisão, fazendo novelas da extinta TV Tupi, para você ter noção do quanto esse cara já está velho. Seu mais famoso trabalho por lá foi em Mulheres de Areia, que anos depois a Globo roubou e refilmou. Paralelamente a isso, também mantinha uma bem sucedida carreira no cinema, protagonizando inúmeras pornochanchadas onde traçou várias gostosas de buceta cabeluda.

Em 1976, finalmente se mudou para a TV Globo, onde fez sua estreia com a novela Saramandaia. Desde então, não saiu mais de lá, embora tenha feito em 1991 uma rápida passagem na TV Cultura pela série infantil Mundo da Lua. Como o salário diminuiu consideravelmente, no mesmo ano ele já retornou à emissora global, atuando em O Dono do Mundo. Qualquer semelhança entre os nomes das atrações é mera cópia, digo, coincidência.

Seu maior papel viria em 1979 na série Carga Pesada, que chegou a ser cancelada por ser uma merda, mas retornou em 2003 e perdurou até 2007, quando finalmente notaram que Fagundes e seu companheiro de cena Stênio Garcia tinham virado anciões caquéticos demais.

Outra atuação marcante e polêmica de sua carreira foi em Deus É Brasileiro, um filme em que interpretou simplesmente Deus e depois começou a ser perseguido fervorosamente por crentes fanáticos, que sossegaram apenas quando ele declarou ser agnóstico.

Ver também[editar]