Antena

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Celulose.jpeg Este artigo é relacionado à biologia.

Cuidado com as arraias!

Antena serve para captar alguma coisa, em geral é um sensor desenvolvido pelos bichos e fica na cabeça deles, não quer dizer que sejam chifres, mesmo porque nem lesma gosta de ser chamada de corno. É um sensor magnífico que serve de olhos, ouvidos, olfato, tato, tudo numa porcariazinha só, então estamos falando de algo poderoso, mesmo a maioria das anteninhas sendo minúsculas, mas não é por isso que eu (nem você) vou enfiar a predefinição poder aí em cima... bem, talvez eu a coloque.

Radar[editar]

As antenas não impedem nenhum tipo de ação, podem até ajudar.

Os bichos desenvolveram antenas, não por algum capricho da natureza, querendo testar novos sabores, nada disso, mas as desenvolveram por pura economia, já que alguns dos bichos com antenas não tem olhos, outros não tem olhos nem ouvidos, outros não tem olhos nem ouvidos nem nariz, outros não tem nem cu, não nem tanto, essa função de defecar a antena não pode fazer por si só, e ainda bem já que fica na cabecinha dos bichos, e já chega humans serem acusados de ter merda na cabeça.

Troca de informações de ânus antenas diferentes... bom, de ânus também.

Outros bichos tem olhos que enchergam até mais e mais cores que os humanos, tem boca e ouvidos e assim mesmo tem antenas, mas ainda bem que não passam de insetinhos, senão nós já teríamos sido dominados e não mandaríámos na mãe Terra. Imagine se esses bichinhos mandassem, pode ser que entre os humanos tivessem vilas cheias de manos, várias partes do globo com gente passando fome, com falta de água, saneamento e tals. Ainda bem que os humanos é quem mandam. Já que falamos nisso, você deve estar se perguntando se não existe mesmo humanos com antenas, se não está se perguntando não faz mal, mas que se sabe, já se fizeram aberrações em laboratório que deram em lobisomens, chupa-cabras, cinco bebês em um útero só (pobre mãezinha) e outras coisas piores.

Não se sabe de gente com antena, a não ser extraterrestres, mas eles não se conta como terráqueos. Já se um grupo de acéfalos tentou isso em laboratório não se sabe, mas se tentou não deve ter dado certo, já que mexidas simples como clonagem já têm efeitos colaterais. Em tempos remotos, nunca se sabe, eles faziam coisas como centauros e pégasus (cavalos com asas de galinha) e quase dava certo. Bem, dava certo porque ficava mesmo com capacidades humanas e cara de gente, mas a coisa por si só já é aberrante, isso se falando num centauro por exemplo. O Montaro ou Minotauro para os íntimos, é meio feio, mas juram que foi opção dele. De qualquer forma, até onde eu sei, não tem, nem na mitologia de qualquer lugar tem humanos com antenas, e olhe que tem aberrações de todos os tipos. Isso talvez seja porque alguns dos e.ts não o permitiram, ou porque os humanos é que não quiseram ficar parecidos com eles.

Bzzzzzzz[editar]

Antena wireless sabor cebola.
Bichos da ficção preferem ter antena no rabo, nem pergunte a razão.

Não pense que as antenas artificiais que captam os sinais dos satélites são mais poderosas do que a desses bichos gosmentos por causa do alcance. Elas são inferiores porque se der um piti no satélite a antena não pega nada, e a dos bichos estranhos não precisa de satélite. As antenas de tv, radio, e tals, levam esse nome em homenagem aos bichos nojentos porque as antenas també são sensitivas a sinais, no caso dos satélites.

Nem toda antea precisa ser pontuda, veja por exemplo os celulares, eles são tão nojentos quanto os bichos, mas a antena deles é praticamente interna e não precisa ser uma aste cumprida, bem como muitas das aparelhagens, essa cacarada toda que a gente usa. Não tente usar as antenas de uma abelha (cuidado com a picada), de uma lesma (eca), ou de uma barata (mais eca) em algum aparelho artificial, não irá funcionar, são segredos que a natureza guarda dentro da bunda.