Antonio Banderas

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Antonio Banderas foi um sapateiro de grande sussesso ao norte do México onde nasceu, mas dizem que ele é espanhol para alívio dos mexicanos. Ele era dos melhores até que se desgostou com esse trabalho de arrumar saltos quebrados pois foi suplantado pelo Seu Madruga, no tempo em que ele trabalhou como sapateiro, que fez com que Antonio Banderas montasse no salto e o quebrasse sem nem querer saber de consertar. Mas por outro lado foi bom, pois isso fez com que ele seguisse a carreira de ator, que deu muito certo pelos motivos que vêm a seguir.

Qui bom[editar]

Em geral os olhos estão se amiudando para que não notem o estrabismo.

Antonio Bandeiras com o seu conhecido nariz de batata (não essa) e sua cara de viciado em crak era o que queriam para alguns tipos de papéis higiênicos que estavam em falta, tais como o de bandido capacho que quer ser chefão (seja em westers ou barbarizando em modernos centros urbanos), mecânico que não sabe arrumar automóvel nenhum, deixando o serviço pra outros mecânicos. Psicótico é outra de suas boas atuações, porque sua cara e seus gestos estranhos de vendedor de muamba, mais aquele olharzinho de noiado eram perfeitos para esses e outros papéis que ninguém queria fazer. Ele também preenchia o quesito de ator mais bonito menos feio em terceiro lugar, mas na verdade ele sempre perde pra uns cinco ou seis nos filmes, e não só pra dois.

Algo que não muda nunca é o cabelo seboso e a o olhar que é estranho pra carai porque parece mesmo que ele acabou de sair de uma noia, ou quer entrar desesperadamente em uma. Seus gestos não são os de um macaco normal, e parece mesmo que ele quer sair fazendo micagens, mas se controla. Quando ele começa a falar, ele sempre gesticula, até aí nada demais, porém é algo que fica estranho para qualquer pessoa de qualquer parte da face da mãe Terra. As roupas dele também parecem coisa que não são desse mundo, talvez lembrem seres intraterrestres, caso existam de fato eles devem se vestir daquela forma. Não importa o tecido, o estilo, o corte ou a cor: Sempre toma um aspecto estranho sobre a carcaça do Banderas.

Cquote1.png Quanto o Gato de Botas vai cobrar para deixar que eu o duble? Não ouvi... Cquote2.png

Suas atuações de sussesso mesmo, apesar de algumas vezes se ver mentiras por aí, mas seu sussesso foi sempre como coadjuvante, nas vezes em que ele fez papel principal foi apenas em filmes de terceira, mas isso já garantiu o que interessa que é muita grana. E como é muito bem pago se sente completamente à vontade por exemplo, ao contracenar com uma atriz brasileira, de pedir exame de herpes, cárie, mal hálito, malária, hepatite, HIV, peste bulbônica, e todas as pertilências de que ele possa lembrar. Só assim ele aceita ficar a menos de três metros da atriz.

Vida fora das telas[editar]

Banderas não costuma fazer de sua vida privada uma privada e, por indicação de seu médico particular empresário, não dá entrevistas... A não ser que a grana for exorbitante, por orientação do mesmo empresário. Banderas se casou com o canhão Mellanie Grifth (se escrevi essa porra de nome, errado, depois eu corrijo), por que se apaixonou ao fazer com ela um de seus poucos protagonistas em um filminho ruim dos infernos. Como aos 35 anos ele era virgem, e nunca havia visto uma boceta em sua vida, quis se casar com ela antes mesmo de terminarem as gravações.

Banderas estava feliz em seus casamento, mas achou que faltava algo e após discutir e quebrar muito o pau e dialogar com a esposa, ambos acharam boa ideia adotar uma filhinha. E assim fizeram, pois Mellanie não podia mais dar à luz pois estava então com 50 anos. Até seria possível com os avanços as barbáries do tal in vitro, mas Banderas olhou bem para a carcaça de sua esposa e teve medo de que, ao dar à luz, ela se esfarelasse. De modo que adotaram uma linda menina que inspirou o filme A Órfã... Ambos foram convidados para serem os pais de Esther no filme, mas como eles já conheciam mais ou menos, recusaram.

Fimes principais[editar]

  • Badalo do Pistoleiro: Conta a saga de um pistoleiro do oeste pós massacre conquista, na qual ele tem um sério problema de ser broxa e precisa enfrentar muitos bandos, para então, conseguir o remédio milagroso que faça sua pistola quebrada subir.
O Gato de Botas cobrou ainda mais para ter que sentar no ombro do Banderinhas.
  • Eu te amo mas esqueço da tua cara: Foi nesse em que ele era par romântico da tal da Mellanie Grifth, ele costumava por para passear todo mundo que quisesse chegar em sua namorada: Em geral seus cachorros, que a confundiam com placa de trânsito e queriam mijar em suas canelas.
  • A Máscara do Zorro: Um filme na qual ele não conseguia dormir e com isso adquiriu olheiras. O nome zorro fez com que raposas e guaxinins se sentissem ofendidos e o perceguiram na vida real, deveras não o deixando dormir... essa parte foi bom, porque ele nem precisava fazer maquiagem que parecessem olheiras.
  • Dupla Explosiva: Em que ele fazia um homem bomba que conseguia explodir duas vezes sem morrer.
  • Shrek Terceiro: Onde faz a voz do gato de botas. O gato cobrou uma grande quantia para permitir que Banderas o dublasse e ele aceitou porque precisava voltar logo a fazer alguma coisa significativa, antes que enterrassem ele sem nem ter morrido.