Aporé

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Aporé é uma isolada, inóspita, hostil, hospitaleira, desconhecida e insignificante aldeia 5000 quilômetros a noroeste de Birigui, a cidade grande mais próxima.

História[editar]

Você chegando em Aporé pelas belas estradas locais.

De acordo com os confiáveis registros do IBGE retirados da Wikipédia, Aporé já era habitada em 1926 por eremitas e outros alienígenas. Aquele povoado de neandertais entrou em decadência, quando um paraibano conquistou aquelas terras bem ao estilo faroeste e iniciou a construção de sua aldeia.

Graças ao dízimo em dia com a igreja, foi cedido um patrimônio de terras para a construção da fazenda, além de uma ponte sobre o Rio Aporé para ligar o nada com lugar algum e facilitar o transporte de bananas pelo Brasil.

Depois disso os caipiras chegaram por ali, aí o resto você já sabe, se transformou numa típica cidade goiana.

O nome Aporé em tupi significa "Rio de Ré", devido ao curioso curso do Rio Aporé que corre se afastando do mar.

Geografia[editar]

Destaca-se na geografia da pacata aldeia o Rio Aporé, que serve para divide Goiás e Mato Grosso do Sul, ou seja, ele não tem importância alguma.

Lendas[editar]

Aporé é atormentada pela lenda do espantalho morto-vivo, do homem do saco e do boi da cara preta. Muito cuidado ao sair na rua a meia-noite, você pode ser atacado por uma onça também.

Pontos Turísticos[editar]

  1. Matagais.
  2. Buracos na estrada.
  3. Ilha do Pescador, um brejo onde os caipiras de Aporé reúnem-se para um ritual de acasalamento.