Aquarius Floyd

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Beatle Juice Cquote2.png
Google sobre Aquarius Floyd
Cquote1.png Essa bebida é minha, a ideia é minha, tudo meu! Cquote2.png
Roger Waters sobre Aquarius Floyd
Cquote1.png Eu bebo sempre! Cquote2.png
Dependente químico sobre Aquarius Floyd
Cquote1.png Prefiro Guaraná Xamego Cquote2.png
Syd Barrett sobre Aquarius Floyd
Cquote1.png All in all, is just another drink in the wall Cquote2.png
Jingle do comercial de Aquarius Floyd

Aquarius Floyd é uma bebida desenvolvida nos confins da Inglaterra, bem perto dos jardins da Universidade de Cambridge. Essa bebida inédita pode ser bastante poderosa, levando o consumidor ao lado negro do paladar e estimulando-o a derrubar o muro da sua sede. É uma das bebidas mais consumidas pelos dependentes químicos e drogados em geral, haja visto que exista a lenda de que ela pode levar o usuário ao mundo de Emily Play, para conversar diretamente com o homem de lata do Mágico de Oz entre outras bizarrices que só o Pink Floyd poderia oferecer.

Composição[editar]

Aquarius Floyd. Não perca Time, beba e tear down o Wall da sede!

As frutas usadas na fabricação de Aquarius Floyd são colhidas na fazenda Atom Heart Mother. Existem especulações de que esses frutos são regados pela urina da vaca da capa desse disco (a mãe de Roger Waters) e que isso acaba provocando muitas viagens em quem bebe o produto.

A partir de então esses frutos vão diretamente para a fábrica de Animals onde são transformadas em suco e é adicionado gás carbônico com uma Meddle de 10 ton/m³. Após a fabricação o produto é testado por Several Species of Small Furry Animals Gathered Together in a Cave and Grooving With a Pict, entre elas porcos, ovelhas, cachorros e mais uns três tipos de porcos diferentes.

No corte final a bebida é envasada e distribuída para The Piper at the Gates of Dawn, onde é vendida com muito pulso.

O produto mais vendido da linha Aquarius Floyd era o sabor Roger Watermelon, mas após o lançamento da campanha O Muro da Sede esse sabor quase foi o único a ser vendido, sendo desbancado por David Grape que se juntou aos outros numa vendagem unificada. Após isso tiveram que mudar a fórmula por problemas financeiros e o refresco nunca mais foi o mesmo. Até ganhou um concorrente: o Guaraná Nirvanantarctica.

Ficou durante muito tempo obscurecido pelas nuvens até 1995, quando foi relançado em uma nova campanha comercial milionária onde foram usados até lasers coloridos, um verdadeiro sucesso. Até hoje os sabores são tratados como verdadeiras relíquias. Além disso vivem afirmando que vão voltar a produção, mas isso não passa de boato.

A fórmula do produto é uma verdadeira Saucerful of Secrets.

Sabores[editar]

  • Roger Watermelon: Sabor melancia, por ser idêntico ao seu inspirador: grande por fora e molenga por dentro. Como dito acima, foi criado um projeto para esse sabor ser o único da linha, mas os outros se revoltaram e criaram uma nova linha própria, que nunca mais foi a mesma. Pode causar muros em sua vida, deixando-o fora da realidade e tornando-o um emo
  • David Grape: Sabor uva. Como o guitarrista que lhe deu o nome, no começo era menor que a melancia; mas posteriormente se mostrou mais importante que este último, inclusive na fabricação de outros produtos. É o líder da nova campanha do Aquarius Floyd, juntamente com Richerry Wright que havia sido banido da companhia, mas foi reintegrado mais tarde. Também é o mais vendido, tanto que atualmente existe a embalagem de 3 litros com a tampa lisa.
  • Richerry Wright: Sabor cereja. É inferior aos outros três e o menos vendido, o que provocou o seu banimento da companhia. Foi reintegrado por David Grape em 1995, na campanha do pulso.
  • Nick Mango: Sabor manga. Muito comercializado nos autódromos da Inglaterra. Pode provocar tédio no consumidor, mas dizem que quem tomava ficava bangueando a cabeça e fazendo acrobacias feito um alucinado, tornando o mesmo um legítimo piloto de Fórmula 1.

Sabores banidos[editar]

  • Sytrus Barrett: Sabor laranja. Foi banido pelas inúmeras reclamações dos consumidores por ter elevados níveis de colesterol prejudiciais aos consumidores, fazendo-os agir como loucos, que na maioria das vezes jogavam vidro derretido na cabeça e levando-os para o mundo de Emily Play que era muito similar ao de Lucy. Uma outra empresa ainda tentou comercializar o produto por algum tempo, mas a grande exposição dos funcionários aos materiais lisérgicos do suco fizeram eles perder a noção e cair no espremedor. Em 2006 ouve uma crise que causou o esgotamento dos produtos da fórmula de Sytrus Barrett deixando o produto completamente extinto.

Ingredientes[editar]

Alguns efeitos do consumo de Aquarius Floyd
  • Sabor Watermelon:
    • Melancia
    • Água
    • Açúcar
    • Muito orgulho, soberba e sarcasmo
  • Sabor Grape:
    • Uva
    • Água e Açúcar
    • Gordura e virtuosidade
  • Sabor Mango:
  • Sabor Cherry:
    • Cereja
    • Deixa eu adivinhar... água e açucar?
    • Farinha

Quem bebe Aquarius Floyd[editar]


O MINISTÉRIO DA SAÚDE ADVERTE: O CONSUMO EXCESSIVO DE AQUARIUS FLOYD PODE PROVOCAR UM MOMENTARY LAPSE OF REASON!
Portanto, beba com moderação.