Araçariguama

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Araçariguama é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
Todos os telefones começam com o mesmo prefixo (4 primeiros números iguais).

Sciences de la terre.svg.png

Cquote1.png Experimente também: Araci Balabanian Cquote2.png
Sugestão do Google para Araçariguama
Cquote1.png Você quis dizer: Aymarlândia Cquote2.png
Google sobre Araçariguama

Araçariguama
Bandeira araçariguama.jpg
Bandeira
Araçariguama brasao.jpg
Brasão
Hino:

Seu guarda eu não sou vagabundo, sou um traficante e vou fazer um leilão, Quem dá mais? Quem dá mais? Quem dá mais carreirada pra mim tanto faz.

Lema: Somos a metrópole do interior
Pseudônimo: A Bolívia Paulista e Princesa da Cocaína
Localização Interior de São Paulo
Idioma Caipira, caipira-mineiro
Clima Monótono
Governo PDT
Estilo Músical Sertanejo, Rap
Turismo Casas de Tiro (Cocaínodromo)
Economia Tráfico e Lavagem de dinheiro
Atual Prefeito Chico Bento Jr. PMDB
Vice Prefeito Chico Bento PMDB
População 80.000 humanos e 10.000 mineiros
Moeda Cocaína
Wikisplode.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Araçariguama.


Sobre[editar]

Araçariguama é uma vila perdida às margens da rodovia Castello Branco, da qual ninguém havia ouvido falar até seu prefeito ter a genial ideia de mudar o Hino Nacional.

A cidade não ficou lá mais famosa por isso, mas seu prefeito ficou mais falado do que quando a filha da dona Marizilda fugiu com o filho do seo Felisberto. Com a fama atraiu gente internacional como o exército Taleban.

História[editar]

Origem do Nome[editar]

O nome Araçariguama é proveniente do proto indo-tupi falado pelas tribos neandertais do início da Era do Gelo e significa "Grande nariz necessário para que as aves respirem o pouco de ar ainda não zoado pela fábrica de macarrão Escala". A natureza aglutinante e extremamente concisa com que o grande número de vocábulos se expressa através de uma única palavra é influência direta do analfabetismo e da memória de tatuzinho-de-jardim típicos dos habitantes da região, que além de escreverem com a fluência de uma plantação de alcachofras, também pensam como tal, o que os leva a escrever e pronunciar apenas o inicio e o fim das palavras.

Origens[editar]

Era uma vez um santo chamado São Roque, o Senhor do Vinho e da Alcachofra, bastante amigo do Deus da Cerveja e do Rei da Cachaça.

O santo era popularíssimo entre os integrantes do Panteão Absoluto do Qual Nada Saberemos (vulgo Acre), por suas orgias de vinho, alcachofra recheada e rosinha brochada(???).

E então o bondoso santo resolveu abençoar a Terra com sua sabedoria e sapiência para fazer-nos mais alegres e abastados, enviando um nobre anjo em um cavalo alado (mas para que então o anjo tinha asas?), chamado Pedro Vaz de Caninha Guaçu, ou simplesmente Vaz Guacuzão, como era conhecido no Panteão.

O objetivo de Guacuzão era ir abençoar a Argentina com a sabedoria de seu santo, mas seu cavalo acabou batendo num avião cheio de Taubatenses enquanto estava no espaço aéreo brasileiro, e os três caíram rumo ao nada interior de São Paulo. O nobre Vaz e seu cavalo caíram num mato perto de um jardim de alcachofras, e o lugar virou a cidade de São Roque. O avião caiu uns 20 quilometros do lado, num depósito de esterco, originando o Vilarejo de Boeingue.

A Questão Boenga[editar]

O Führer de Boeingue


Uma das várias armas utilizadas nas batalhas da Questão Coimbra: a Alcachofra Atômica


São Roque prosperou como uma grande fornecedora de bebidas e flores comestíveis, e o Vilarejo prosperou como...

Bem, o depósito de esterco do senhor Cagalhaço dava algum dinheiro, e como todos os taubatenses haviam perdido a memória, o Cagalhaço estava feliz com os seus novos escravos, err, trabalhadores, que fizeram naquele resquício de terra abandonado por Deus seus lares.

Logo, as duas cidades floresceram, cada uma a seu modo. Mas havia um problema. O Vilarejo não fora reconhecido pela União como município formal, por isso não recebia repasses federais. Então os aspirantes a políticos ali ficaram muito pobres e chateados, especialmente o senhor Cagalhaço, que queria virar o Prefeito Boeinguiense.

Como o Brasil não ajudava, decidiram encher os pacotes dos São-Roquenses, pedindo que a Vila virasse bairro da metrópole vínicola. Assim teriam repasses da prefeitura, e um nome chique novo para o lugar. Mas obviamente ningúem em sã consciência iria querer um distrito-depósito-de-esterco, então foram travadas severas batalhas que ficaram conhecidas como sendo O Grande Desperdício de Tempo da Questão Boenga, a absolutamente única guerra onde um dos participantes queria ser conquistado pelo outro (Uiui!)

Pontos Turísticos Principais[editar]


-Lado esquerdo da Praça da Matriz
-Lado direito da Praça da Matriz
-Lado de cima da Praça da Matriz
-Lado de baixo da Praça da Matriz
-Meio da Praça da Matriz

Pontos Turísticos Secundários[editar]


-Avião que não voa (cinema claustrofóbico)foi incendiado pelo espírito indignado de Juscelino Kubisteck
-Estátua de sucata (resultado do acúmulo da centenas de milhares de latinhas de cerveja consumidas diariamente pela população de bêbados desocupados que ocupam a região)
-A única Igreja Católica Pré-Colombiana conhecida, é também conhecida como camaleoa, pois muda de cor a cada mudança de prefeito, às vezes muda até de santo
-Mina do ouro - antigamente era protótipo de túnel cheio de morcegos onde o Locão da Mina brincava, mas um certo coronel enxotou o Locão de lá e tratou de conjurar uma inédita capela construída em 1815 Ac. e foi assim que o local virou ponto turístico.

Divisão Geopolítica Araçariguamense[editar]


-Terra Baixa (situada a 200m da Terra Média)
-Vila Real (é onde mora a Monarquia de Araçariguama) -Vila Alumínio (mais conhecida como buraco do sapo) os moradores descem pra suas casas de rapel.
-Vale da Benção - (é onde moram os que vão pro céu)
-Parque Industrial, apesar de ser industrial não tem energia elétrica nas ruas e nem internet
-Chácara Dora, o bairro dos playba, gringos e todos sinônimos de pessoas estranhas, inclusive comerciantes gordos que vendiam carne vencida.
-Viçoso, conhecido também como "Vistoso", muito conhecido pela rua do Chapadão, onde é praticamente impossível subir com veículo tripulado por humanos; (Principal ponto do bairro: bar do Claudiano.)

-Cintra Gordinho (todo mundo chama de gordinho) é lá que fica a famosa mina do ouro cujo dono é um SR. que anda tilintando por aí.
-Jardim Brasil (antigamente era Vila São José) o coronel ditador mudou de nome porque queria um bairro pra chamar de seu
-Terras de Araçariguama - depois de mais de 200 anos de promesssa finalmente saiu esse loteamento, demorou tanto que as ruas já estão afundando
-Mato (é onde moram os caipiras que não estão nos bairros acima)

Religiões Principais[editar]


-Crentes
-Evangélicos
-Neopentecostais
-Protestantes
-macumbeiros
-Espíritas
-Ex-Católicos
-Ex-Ateus
-Ex-Jedis
-Analfabetos
-FofoqueirosTexto em itálico

-macumbeiros
-macumbeiros

Curiosidades[editar]


-As escrituras das casas de Araçariguama estão em nome das esposas.
-Araçariguama tem um namoródromo.
-Araçariguama tem um cinema dentro de um avião.
-Os guardas municipais de Araçariguama usam pistolas que dão choques.
-O trânsito de Araçariguama foi baseado nas pistas de Autorama que Aymar montava aleatoriamente quando era criança.
-Os taxistas de Araçariguama são todos historiadores
-O povo que mora no centro se acha dono da cidade, adoram falar mal "daquele povo" do Jardim Brasil, dizem que o Bairro acabou com a grande metrópole deles, não enxergam que quem domina é o "povinho" de lá, que são eles que movimentam o comércio da cidade e que elegem prefeitos e vereadores
-O povo do Jardim Brasil só pensa em diversão, lá o forró corre solto, no dia em que pararem de dançar e abrir o olho, pararem de comprar nos comércios do centro, pararem de votar em pessoas que não são do seu bairro quem vai dançar é a High Society.

Ver Também[editar]