Araguapaz

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Araguapaz é uma cidade mítica onde vivem fadas e duendes. Falam muito por aí que Mozarlândia fica perto do Inferno, mas na verdade esse lugar não passa de Araguapaz, pior que o Inferno.

História[editar]

O radiante povo de Araguapaz.

Até 1961 Araguapaz não passava do lar de antas, e até hoje continua a mesma coisa, a diferença é que hoje as antas moram em casas. Tudo começou quando corajosos suicidas liderados pelo carismático lunático Dolzane de Paula Bastos saíram do Arizona a procura de um lugar mais inóspito para habitar. Descobriram o local ideal na região que era conhecida como Cavalo Queimado, lá faz um calor de 50°C a noite, é repleto de mosquitos transmissores das doenças mais macabras, é longe da civilização, era o local ideal para iniciar a construção de uma vila para boi dormir. Trouxeram cana-de-açúcar, cachaça, cuecas, remédios e armas (estilingues e zarabatanas). Construíram suas cabanas, plantações, colocaram os touros para reproduzir as vacas, participaram da zoofilia também, e assim ia surgindo a cidade.

Em 1962 surge como num RPG, do nada, uma estrada de terra ligando aquelas fazendas a Cuiáz, o que trás muito desenvolvimento já que os meliantes mercenários estupradores bandidos tinham que se esconder em algum lugar.

Já em 1963 surge a Fazenda de Araguapaz, nome parece ter sido escolhido completamente ao acaso juntando as palavras "arara", água" e "paz". Todos habitantes constroem seus espantalhos e caçam corvos para assar para o jantar, tudo parecia correr bem.

Em 1970 surge a Rodovia GO-164 (Estrada do Boi) que liga o Cu do Mundo a São Miguel do Araguaia, trazendo mais desenvolvimento a Araguapaz. Nessa época já era muito comum a cultura de viver com porcos e galinhas dentro de casa.

Só em 1982 é elevado a município separando-se de Mozarlândia, o que não fez a mínima diferença, um político que tenha o ensino fundamental completo já seria um milagre em qualquer uma dessas cidades.

Hoje é uma das cidades mais desenvolvidas do noroeste goiano, tendo um posto de gasolina, uma igreja, uma farmácia disfarçada de hospital, uma delegacia fake de papelão e 50 casinhas de madeira bem arrumadinhas.

Economia[editar]

Não há potencial industrial, o setor de serviços é quase nulo, o desenvolvimento em tecnologia é zero e o dinheiro naquela roça são caroços de milho apostados em jogos de truco. A saída da economia é criar gado e colher banana mesmo.

Geografia[editar]

Predominância do cerrado, há um rio insignificante ali, um arbusto ali, um criadouro de mosquito transmissor da febre amarela ali, nada de mais. O clima é caracterizado pelo calor de fazer o diabo pedir água e 4 estações, verão com chuva, verão com chuva mais ou menos, verão sem chuva e verão com chuva.

Transportes[editar]

Mude de ideia. Não visite essa cidade. Ainda está em tempo de você escolher outro lugar para ir. Mas se insiste em chegar em Araguapaz, alugue um jegue em Goiás ou Mozarlândia e se aventure!

População[editar]

De acordo com o último censo, Araguapaz abriga 7000 neanderthals, sendo 2000 deles espantalhos.