Arakawa Under The Bridge

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Viva a violência!!!
Porrada e muito sangue
Arakawa Under The Bridge é algo relacionado a Seinen

Este artigo tem a ver com animes/mangás muito sanguinários, onde os personagens enfrentam um mundo cruel e preconceituoso, desmembram seus inimigos ou vivem fodendo umas gostosas!
Entidades psicóticas podem ser citados aqui.
Arácaua Ânder de Bridige
あなたは男性交
Arakawa-under.PNG
Logo de cara, podemos ver que a física do animê está errada. Ou o letreiro é um buraco negro.
Gênero Echi sem putaria e Sitcom Japonesa
Mangá
Autor Não se prestaram a fazer
Divulgação -
Onde sai Onde for mais oportuno (ui!)
Primeira publicação Quando o Bin Laden deu piti
N° de volumes -
Anime
Dirigido por -
Estúdio -
Onde passa Na internet ou TV Tokyo
Primeira exibição 2001...
N° de episódios 12 + 1
Filmes Sem filmes
OVAs OVA? Pra quê? Só para enrolar mais linguiça?

Cquote1.png Não posso ter dívida com ninguém! Cquote2.png
Ichinomiya Kou sobre seu mantra universal
Cquote1.png Mas por que, oras? Cquote2.png
Alguém sobre o porquê de seu lema
Cquote1.png É que uma vez um negão salvou a minha vida e tive que retribuir segundo o lema de minha família! Cquote2.png
Ichinomiya Kou e seu primeiro trauma

Arakawa Under The Bridge é um anime produzido e criado dentro de um hospício porque só isso explica a grande quantidade de loucos alucinados sem noção presentes ao longo anime como objetivo de aos poucos denegrir a imagem de "pessoa normal" na cabeça do espectador que está assistindo a obra inocentemente. Pode notar: Quanto mais episódios você assiste, menos normal você quer que o cara permaneça.

Enredo[editar]

"Ahhhhh! O Chakra dele é muito grande! Terei que abrir uma nova estratégia!"

O anime fala de um cara chamado Ichinomiya Kou que cresceu com a frase "Nunca fique em dívida com ninguém" que seu pai falava o tempo inteiro após constrangedores traumas de infância envolvendo dívidas.

O motivo de tal frase é que quando o pai dele foi preso pela primeira vez, teve que retribuir a segurança que um negão dava para ele com sexo anal todos os dias, como forma justa de pagamento, o que após um tempo deixou o pai de Kou sem emoções, evitando ficar em dívida com alguém o máximo que puder, mania passada para o filho.

Kou então estava andando por uma ponte, e já demonstra toda sua inaptidão em lidar com pessoas ao deixar que moleques de 11 anos tirassem a calça dele e depois ainda pendurarem a veste em uma viga da ponte. Como Kou tinha pouco volume naquele lugar, precisava recuperar as calças o mais rápido possível. A primeira evidência de como o anime será estranho já está nessa cena, a começar pelo ataque sem sentido e depois quando Kou vê uma loira (alusão à Loira do Banheiro) pescando. Agora mais duas coisas já não fazem sentido: Primeiro é que não faz sentido pescar tão longe do rio, pois a linha da vara não alcança o leito, prova de que é loucura mesmo. Segundo é que não há peixes em rios como os do Japão. A tal garota, aliás, havia oferecido ajuda para ele, mas repetindo a trágica e humilhante história do pai dele, Kou acabou recusando, pensando que se ficasse em dívida com ela ele teria que dar a bunda para ela.

Como era tonto, não viu que a viga não estava presa e Kou acabou caindo no rio. Como não sabia nadar por ser um homem de negócios e não saber nadar é chique no Japão, acabou afundando feito uma pedra. Porém, acabou sendo salvo pela loira que estava pescando peixes imaginários. Quando percebeu que deveria retribuir o favor dela, acabou tentando evitar tudo que desse em sexo, mas em um tom levemente retardado, ela acaba pedindo para Kou ser o namorado dela e que ele passaria a morar embaixo da ponte com os outros mendigos. Aí começa a aventura que é baseada no dia-a-dia de loucos que usam máscaras e fingem ser o que não são, a rotina dos malucos de debaixo da ponte.

Personagens[editar]

São tantos personagens que só para aumentar o clima de separatismo e de desigualdade social, iremos separar entre os importantes e os inúteis.

Principais[editar]

Ichinomiya Kou/Recruta
É um anime sem nenhum tipo de putaria. Com certeza!
Kou antes de deixar tudo para trás (ui!) e virar mendigo, era um empresário que iria ser dono do Google e que mais tarde coordenaria as ações da Microsoft, levando ambas as marcas para a dominação global. Porém, quando é salvo por Nino seguiu o lema da família dele e começou a morar na "casa de férias" um dos pilares da ponte. Kou aprendeu durante sua jornada Pokémon que seguir lemas idiotas como os de sua família só te levam para o buraco. Kou é chamado de Recruta, mas todos chamam ele de Rik. Aí podemos ver um Easter egg de Death Note, pois Rik vem de Ryuku. Kou adota a função de professor e fica se preocupando com coisa pequena, achando que tudo na aldeia em que vive é anormal. Na verdade, Kou ficou tanto tempo longe do normal que está começando a ficar louco também.
Nino
A guria bizarra que salvou Rik da "morte" certa, se diz venusiana e é a característica principal dela. Mesmo se dizendo alienígena, parece ser a mais normal habitante de lá. Do nada pede para um estranho ser seu namorado, mas talvez já prevendo que ele era um pé-no-saco, sabia que ele não tentaria comê-la ou qualquer coisa do tipo. Nino seria em japonês algo escrito em seu moletom ou então apenas o nome de um culto de otakus no Japão. O trabalho dela é ficar sentada, horas a fio esperando pescar um peixe. Pela quantidade de peixes que ela já pescou naquele rio, já deve ter acabado com a fauna marinha inteira do Japão... Também gosta de colocar peixes na boca das pessoas como maneira de cumprimento (ok, isso é estranho).

Secundários[editar]

Prefeito
Um cara fantasiado de Kappa (bicho escroto da mitologia japonesa) que conseguiu enganar os otários mendigos que viviam embaixo da ponte e convenceu a eles construírem uma vila embaixo da ponte. Se auto-proclamando o rei dos loucos, dá novos nomes para as pessoas e se diz prefeito de lá. Sobre o passado do Prefeito dizem que era um homem que vendia celulares fantasiado de Kappa e que quando acabou batendo a cabeça, teve síndrome de Tourette e um transtorno psicológico bizarro que faz a pessoa ter mentalidade de uma criança de 8 anos, perdendo todas as faculdades mentais que permitem de ter uma vida normal até fazer sexo. Por isso o prefeito só fala merda.
Estrela
Estrela é um dos muitos malucos fantasiados da ponte. Antes ele usava uma máscara de lua, mas trocou para estrela quando percebeu que ficava mais idiota daquele jeito. Estrela era um músico antes de virar mendigo... Ou talvez fosse um mendigo antes de virar músico... Enfim, ele era famoso, mas jogou tudo fora quando começou a criar funks e músicas com 2 palavras e seu agente não gostou. A função dele é apenas tocar violão, pois tal como os brasileiros, acham função para algo inútil e conseguem convencer aos outros que eles não podem viver sem sua "incrível" habilidade. Estrela é apaixonado por Nino, porém quando Kou chegou ele virou seu inimigo, sentindo inveja do que Kou poderia fazer mas não faz por ser burro.
Irmã
Na verdade, um homem que se fantasia de freira e que está armado até os dentes, é considerado o "padre" da região. Suas missas se baseiam numa espécie de Jihad. Ele apenas pergunta quem foi mal, e quem se manifestar acaba sendo "apagado". Dizem que esse tipo de missa não é tão incomum assim, já que os evangélicos fazem algo muito parecido. Era um soldado antes de começar a se vestir de mulher e como aquele velho clichê dizia, todo o machão com cara de mal sabe cozinhar bem, ele distribui biscoitos como forma de propina para não cobrarem um serviço decente dele. Conheceu Maria em uma tal de "última guerra", sendo que ela faz com que sua cicatriz sangre toda vez que fala algo dirigido a ele. Enquanto os outros, como sinal de excitação sangram o nariz, ele sangra a cicatriz.
Maria
Seria a dona de uma fazenda da ponte, onde todos vão para obter o leite de cada dia. Sim, sentido desta frase é ambíguo, interprete da maneira que mais achar conveniente. Maria teria conhecido a Irmã quando os Power Rangers queriam criar um país autônomo só deles e o Japão mandou vários membros de seu exército para o suicídio. Quando a guerra acabou, aconteceu algo muito parecido com o que acontece no filme "Padre": as pessoas não queriam mais saber de seus salvadores e eles acabaram virando mendigos e morando embaixo da ponte. Maria também teria um humor diabólico e seria uma cópia maligna da Mari Moon, só que na versão japonesa.
Stella
Menina que chega para agradar os fãs de lolicon (se é que algum tarado desse tipo vê o anime). Ela teria sido criada em um orfanato da Inglaterra para deixar uma explicação mais plausível por ter cabelo loiro e também "cai de paraquedas" no anime, talvez para aumentar o público infantil daquela joça. E como em todo desenho do Japão, algo de muito estranho sempre tem que acontecer com os personagens: Stella teria sido portadora da Síndrome de Turner, e que após cientistas terem testado um soro que curaria ela, ela teria a capacidade de poder se transformar em um gigante. O mais engraçado é que o vestido se ajusta perfeitamente ao homenzarrão.
P-Ko
Uma menina que cultiva vegetais. Como é típico de animes, sempre tem que ter o personagem desajeitado que consegue fazer com um clipe e uma casca de bananas explodir um quarteirão inteiro. P-Ko, além disso teria a intenção de conseguir uma carteira de motorista, quando na verdade, ela já tinha a tal licença. Por fim, é implícito que ela quer dar está interessada no virgem da vila (me refiro ao prefeito).
Irmãos de Metal
Alguns dizem que são gêmeos, mas como não é possível ver o rosto deles por causa das privadas que colocaram na cabeça, são chamados assim. Dizem serem extraterrestres e que por isso, tem os mesmos poderes dos X-Men. Para controlar seus poderes colocaram 2 privadas de avião que impedem que se alimentem, respirem, falem, nadem e dentre outras coisas.
Branquelo
Personagem para estimular o racismo, é mais um dos malucos que vive embaixo da ponte e que entrou em fuso, mesmo tendo uma vida com o mínimo de dignidade. prometeu a si mesmo sempre pisar em uma linha branca, senão teria que virar um zoófilo e se casar com uma galinha, amando ela todos os dias. Abandonou a mulher e os filhos para viver esse sonho tosco de ser mendigo... Quer dizer, tem algo de bom em ser mendigo?

Terciários[editar]

Designa-se personagem terciário um personagem tão inútil que aparece poucas vezes durante o anime.

Arakawaii >^.^<
Pai de Kou
O pai de Kou que praticamente criou o filho. O pai de Kou tornou a psicanálise de Freud em algo verdadeiro:realmente, quando você encuca algo na cabeça de uma criança, quando ela se tornar adulta irá virar um adulto desequilibrado e neurótico, levando a fazer coisas idiotas como morar embaixo da ponte e namorar com uma completa estranha. Pai de Kou enche o saco do filho, querendo construir alguma coisa embaixo daquela ponte só para atrapalhar a vida naquele hospício recinto.
Secretário de Kou
Depois de ter sido deixado pela mulher, como todo bom fracassado que mora no Japão, ele teria virado secretário de Kou. Quando começou a ouvir o que Kou falava, seguia religiosamente o que o guri dizia e sempre acabava fazendo merdas na sua vida. No final, ele queria que Kou virasse filho dele e o chamasse de "papai"... Talvez as pessoas fiquem loucas quando estão perto dele.
Shimazaki
Mulher que fica bisbilhotando a vida dos outros a pedido do pai de Kou. Ela não tem o mínimo de importância para a história.
Último Samurai
Chamado assim por causa daquele filme burguês Norte Americano, ele usa uma espada para cortar o cabelo de todos em questão de segundos. Na verdade, não corta o cabelo de ninguém, a única pessoa com quem ele se enfeza é a Irmã. O motivo? Talvez porque ele não consiga cortar o cabelo dele ou então faz isso só por diversão.
Billy
Um cara com cabeça de papagaio, no começo do animê, ele, o último samurai e Jacqueline aparecem apenas olhando com cara de cu para Kou. Mas depois, em um episódio que é pura encheção de linguiça é apresentada a história dele que parece ser uma pessoa romântica e Marxista... Digo, Machista. Se existe algum personagem mais paradoxal, não se sabe.
Jacqueline
Seria a rainha de uma colmeia, o que explica o porquê de se vestir como abelha. Diz para tudo e todos que tem milhares de maridos e filhos e que tem um romance proibido com Billy. Aliás, nem é novidade, se ela tem milhares de maridos e filhos já deve ter posto chifre em uma penca de gente. Mas como Billy continua com ela? Simples: quem seria louco de acreditar em uma mentira dessas? E olha que tem bastante gente desse tipo naquela ponte.

Ver também[editar]

v d e h
Este artigo fala sobre um anime.