Araxá

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome-searchtool blue.png Araxá é uma pequena cidade desconhecida.
Você pode estar perdendo seu tempo à-toa ao ler sobre essa joça.
A prefeitura fica no mesmo quarteirão que o cartório e o da única agência bancária do Banco do Brasil.

Sciences de la terre.svg.png
Nuvola apps atlantik.png Coloque mais dados aqui. Araxá merece!

Aqui poderiam estar mais dados relevantes ao invés dessa merda.
Esclareça os fatos, melhore a redação e assim salve uma alma do purgatório.
Seja útil uma vez na vida e contribua para este artigo ou seção melhorar: edite-a

Wikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Araxá.

Cquote1.png Você quis dizer: Roça Cquote2.png
Google sobre a Ufop
Cquote1.png Foi u cão que boto pra nóis bebe Cquote2.png
Jeremias sobre a água sufurosa do Barreiro
Cquote1.png Os habitantes da pesada dessa cidade irada estão em uma aventura sinistra de tirar o fôlego!!! Cquote2.png
Narrador da Sessão da Tarde sobre a Araxá
Cquote1.png PlayStation!PlayStation!PlayStation!PlayStation! Cquote2.png
Maísa sobre o que lavar para as férias no ganso
Cquote1.png "This is ROÇAAAAAAAAAAAAAA!!!" Cquote2.png
Leônidas sobre Araxá

Araxá é uma cidadezinha do Estado do Triângulo cuja insignificância é tamanha a ponto de não merecer a visita das pessoas, sendo por isso mesmo a maior preferência para aqueles que querem hoteis baratos para se hospedar nas proximidades de Minas Gerais. A cidade tem como grandes atrações um bando de igrejas velhas pra caralho além de museus especialmente dedicados a dissecação das velharias presentes na cidade, como a casa da cortesã Dona Beija.

Não se iluda, essa é só a casa do prefeito da cidade, porque os cidadãos normais vivem em barracos próximos a escaldantes poços tóxicos

É, segundo informações, uma cidade tão velha a ponto de ainda ter gente se perguntando o porque dela não ter morrido.

A economia se baseia basicamente nas fontes de água mineral, conhecidamente de procedência duvidosa, em especial por não ter sido produzida nas Minas Gerais, onde deveriam ser na prática produzidos. No entanto, o produto, a exemplo dos lanches do McDonalds fazem tão grande sucesso a ponto de serem vendidos aos olhos da cara para os idiotas provenientes de São Paulo. Além disso, constam noticias que a renda do pessoal é em muito incrementada pela rota de aposentados papa-hostias que tem interesse de visitar as grandiosas "maravilhas" da cidade, que seria basicamente o de ter uma missa a cada hora do dia (ou não). Isso sem contar os filhos do pessoal, que em geral vão para os States e para a Oropa na tentativa de conseguir uma vida melhor para o pessoal, além dos turistas tarados interessados em conhecer o lugar onde viveu a puta mais antiga do Brasil, Dona Beija.

Empregos[editar]


Em sua maioria os empregos na cidade são gerados pelas Mineradoras (CBMM/Vale Fertilizantes) e com isso ninguém na cidade que não tenha "padrinho" consegue um serviço nessas empresas, o que tem seus prós e contras:

Prós:
- Empresas grandes no qual o lema é "trabaia pouco e ganhar muito"
- Geralmente serviço que é necessário no máximo 2 homens contratam 20 "homens" para conseguir empregar o filho,sobrinho,neto,vizinho do filho, ricardão da Sá Maria....
- Salário acima da média da cidade (que não é muita coisa);
- Busão pega na porta de casa;
- Convênios com tudo que é coisa na cidade (boca de fumo/casas de depilação/clubes-homossexuais/casa de espiritismo/Igreja universal);

Contras:
- Todo mundo de olho gordo na sua vaga (no emprego caramba);
- Comer marmitex na maioria das vezes (algumas lendas urbanas são contadas em que essa comida é "brochante")
- Quando sai mais cedo do serviço (qualquer chuvinha ou unha encravada de um dos encarregados é capaz disso) ter de chegar em casa e jogar pedra em cima do telhado pra avisar a Sá Maria e não pegá-la no flagra com o ricardão (já citado aqui);
- Morrer 99% das vezes 80% mais rápido que em um emprego normal
- Morrer 99% das vezes 80% mais rápido que em um emprego normal e deixar uma pensão gorda pra Sá Maria viver com o Ricardão;

Outas fontes de renda da cidade:
- Tráfico de drogas em diversas áreas da cidade;
- Comércio ilegal de queijo;
- Comércio ilegal de doces;
- Comérgio ilegal de produtos eletrónicos;

Nível de desemprego
89% da população ou está desempregado ou trabalhando na ilegalidade, dados que melhoraram muito desde o prefeito Olavo Drummond sair do cargo de prefeito onde o nível só não chegou a 100% porque tinha a família dele trabalhando em todas as vagas disponíveis na cidade (de Secretário de assuntos pessoais até gerente do Barreiro).

A Vice-prefeita é tão competente que mesmo não sendo médica acumula o cargo de secretária de saúde da cidade, ganhando o maior salário do executivo da cidade. Misteriosamente o prefeito desta cidadezinha de interior ganha igual ao Governador.

Turismo[editar]

A cidade de Araxá é conhecida também pela hospitalidade com que trata os seus visitantes, que em geral são acossados pelos famosos pedintes de rodoviária, que são uma atração a parte na cidade, podendo tomar todo o seu dinheiro para tomar pinga e fumar maconha (ou não). Há informações de que o pessoal, por isso mesmo, prefere parar na cidade o mínimo que pode, em especial para poder entrar no banheiro para quem sabe com isso fazer merda.

Como podemos ver, não é a toa que ninguém se lembrou até hoje dessa cidade, um entreposto avançado do Estado do Triângulo que monopoliza todas as ligações destinadas a Belo Horizonte. Um sem fim de butecos movimenta a vida noturna (até as 21hs) da cidade. E o atendimento? Marca registrada da cidade, aonde prestação de serviço é FAVOR. Araxá também é conhecida por ser uma imenso matagal, com milhares de tribos indigenas desconhecidas, animais não catalogados, um jumento gordo, plantaçao de queijo (isso mesmo, plantaçao de queijo, a única fonte de dinheiro daquela merda) La também e conhecido por não ter mulheres de 15 a 30 anos, apenas velhas que ficam espalhadas por essa pequena e fudida roça da porra (geralmente em frente aos seus barracos, ou na praça, ponto de encontro dos seus 20 habitantes totais)

Jornalismo[editar]

Em geral, o jornalismo tem um perfil carola, em geral sendo voltado para fazer apologia do Cheiramento de Gatinhos ou mesmo da doutrina do X-Piritismo. Não a toa, os jornais mais preferidos da região são os provenientes de Belo Horizonte, vendidos pela bagatela de 25 centavos na cidadezinha.

Araxá no Carnaval do RJ[editar]

Em 1999, não se sabe como, essa cidadezinha conseguiu angariar fundos para patrocinar o Carnaval da Escola de Samba mais cara do Rio de Janeiro.

Araxá - Lugar alto onde primeiro se avista o Sol
Neguinho da Beija-Flor

Araxá, Araxá... (obá, obá)
Paraíso hospitaleiro (bis)
Onde do alto
Se avista o sol primeiro

És fonte de conhecimentos pra ciência
Prova fiel da existência
Dos primitivos animais
Cenário onde índios e negros
Em luta constante
Contra bravos bandeirantes
O sangue fluía a todo instante
Nasceu enfim, São Domingos do Araxá
Um solo livre pra explorar
Uma nova colonização
Com a vinda do Ouvidor
Surge a libertação

Ana Jacintha de São José... (É beija)
Josefa Carneiro de Mendonça... (Rara beleza) (bis)
Josefa Pereira é força e fé... (Que sedução)
A escrava Filomena... (É fascinação)

Tem cheiro bom no ar
Este tempero nos convida a viajar
Quero renascer em tuas águas
Para prolongar a vida
Me hospedar no Grand Hotel
Do seu conforto desfrutar
Com sua genial arquitetura
A Beija-flor em alto astral
Neste carnaval nos traz
Belo recanto de Minas Gerais