Aristotelismo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esse dedo do Platão mudou para sempre Aristóteles e o aristotelismo.

Aristotelismo é uma escola filosófica de pagar pau para Aristóteles, formada por gente que acredita na geração espontânea de vida, e que o planeta é regido pelo geocentrismo cujo universo gira ao redor da Terra.

Pensamento[editar]

São temas centrais do aristotelismo as teorias da abstração e do silogismo (a constituição de paradoxos ilógicos através de premissas lógicas), os conceitos de ato e potência aplicada à posição de quatro (formas eficientes de praticar pederastia - grande influência de seu mestre Platão), os conceitos de forma e de matéria (metafísica aplicada ao materialismo semântico), e o estudo da substância e do acidente (teorias de quando seu namorado goza fora e te suja toda).

O aristotelismo também aborda a lógica silogista, cujo exemplo prático podemos ver de um trecho retirado do corpus aristotelicum A lógica ilógica:

  • Premissa 1: 30% dos acidentes automobilísticos são provocados por pessoas em estado de ebriedade.
  • Premissa 2: 70% dos acidentes automobilísticos são provocados por pessoas sóbrias.
  • Conclusão: É 70% mais seguro dirigir em estado mental de ebriedade.

Outra abordagem do aristotelismo é a ética, que busca limpar sua consciência através da prática do egoísmo disfarçado de bondade.

Dentre tantas correntes filosóficas, Aristóteles é ainda o grande fundador da filosofia chamada de transexualismo.

Entre temas diversos, Aristóteles escreveu livros sobre muitos assuntos, a maioria dos quais não tinha conhecimento e deixava tudo sem respostas. Esses assuntos aleatórios incluíam física, poesia, zoologia, lógica, teoria da manteiga do pão, retórica, biologia, linguística, a mitologia egípcia, os filósofos chineses, fakes de Orkut, platonismo, cristianismo primitivo, dogmas pagões, existencialismo, racionalismo, pederastia, democracia, comunismo, anarquismo, e mercantilismo.

Para a zoologia, Aristóteles dividiu os animais entre duas classes, a primeira dos vivíparos (cujos animais tem vida) e a dos mortíparos (cujos animais tem morte). Também afirmou que em todas as coisas da natureza existe algo que chamou de éter hoje conhecido popularmente como LSD. Assim sendo, a lógica dita que os esquilos, embora roedores, sejam fofinhos e as ratazanas de esgoto não. Aristóteles dizia que nunca conheceu um animal que não gostasse (frito ou assado).

O aristotelismo também tem contribuições para a astronomia, afirmando a teoria do geocentrismo criando o Capitão Planeta afirmando que o universo era composto por água, fogo, terra, ar e coração éter.

Para a política, Aristóteles foi um grande defensor da democracia, que como o nome sugere, é o governo dos demônios, onde todos demônios tem direito a votar.

Aristotelistas[editar]

Desde a morte de Aristóteles até a atualidade, muita gente pagou pau para o antigo filósofo, dando existência ao aristotelismo. Entre os principais temos:

Avicena e Averróis, que na ausência de uma filosofia islâmica refinada, pegaram toda a obra de Aristóteles e deram uma pequena adaptada, trocando as palavras "Deus" por "Alá", "Esquilos" por "camelos", ' "lógica" por "atentado terrorista suicida".

Tomás de Aquino adaptou a filosofia aristoteliana para a fé católica, e por isso, conforme a Divina Comédia Aristóteles foi parar Primeiro Círculo do Inferno.

Picasso, em 1783, construiu uma estátua de Aristóteles com uma minúscula genitália masculina em honra da sua contribuição.