Arte Rupestre de Zuojiang Huashan

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Arte Rupestre de Zuojiang Huashan é só mais um sítio arqueológico localizado na China, no sul do país, contém registros inestimáveis da presença de vietnamitas na região, incluindo provas irrefutáveis de que os vietnamitas na verdade são a mesma coisa dos chineses, de modo que você pode chamar todos de "japas" se qusier, e que a diferença entre chineses, coreanos, japoneses e vietnamitas é meramente geopolítica.

Povo Lạc Việt (Luoyue)[editar]

Mural mais famoso das pinturas rupestres de Zuojiang Huashan, com um total de 400 bonecos-palito.

Os Lạc Việt (chamados pelos chineses de "Luoyue") foi um povo que viveu por volta do ano 2880 a.C. na região de Guangxi. Acredita-se serem eles os antepassados do que hoje conhecemos como "vietnamitas", ou etnicamente falando "chineses subnutridos com déficit de formação encefálica".

Este povo fundou o não-tão-famoso Reino de Âu Lạc (que do antigo vietnamitenho significa "Lar Sem Graça no Meio da Selva de Chineses Renegados sem Habilidades Artísticas").

Tal reino encontrou sua extinção devido ao seu péssimo gosto e total deficiência em habilidades artísticas. Enquanto os demais reinos espalhados pela China eram dinastias com riquíssimas produções de porcelanas, pagodes, muralhas, o reino de Âu Lạc ainda era habitado por australopitecus que ainda viviam nas cavernas, e uma vez desafiados a desenvolver algo artístico, embora tenham desempenhado um enorme esforço, o máximo que conseguiram produzir foram milhares de bonecos-palito. Por sua total incapacidade de produzir algo bonito, o povo Luoyue foi banido da China, indo viver no Camboja junto com plantadores de arroz, onde criariam depois futuramente o Vietnã, com a ajuda da União Soviética.

Acervo[editar]

A região de Zuojiang Huashan apresenta o maior acervo ao céu-aberto de bonecos-palito do mundo, mas por estar localizado numa zona de difícil acesso, poucos tem a chance de poder ir apreciar esta arte única e hoje tão inestimável.

Há bonecos-palito de todos os gostos e estilos, sendo o o mais comum. Mas também há bonecos-palito de quadril engessado, há bonecos-palito fazendo sexo, há alguns praticando zoofilia com cabras-palito, há ainda alguns deitados com a perna berta. Os tamanhos é o que sem dúvida mais surpreende, pois todo boneco-palito está desenhado em tamanho-real nos muros da região de Zuojiang Huashan, em torno de 1,60m a 1,80, de altura, reforçando a teoria de que os bonecos-palito um dia existiram e viveram entre os humanos, porém ao serem extintos, por serem muito finos não deixaram qualquer registro fóssil.