Abstracionismo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Arte abstrata)
Ir para: navegação, pesquisa
Featured Ribbon.png Candidato a melhor artigo
Este artigo é candidato à lista dos melhores artigos da Desciclopédia.
Veja a página de candidatura deste artigo.
Konalisa.jpg Este artigo é relacionado às artes.

Não convém perguntar onde estão os braços daquela escultura.

60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Abstracionismo.
11 de Setembro, obra sobre o ataque ao WTC

Cquote1.png Que porra é essa? Cquote2.png
Qualquer um sobre arte abstrata
Cquote1.png É uma expressão do capitalismo moderno na sociologia atual Cquote2.png
Artista sobre arte abstrata
Cquote1.png É a arte de ficar duas horas tentando descobrir o que uma linha quer dizer Cquote2.png
Você sobre arte abstrata
Cquote1.png Mas são só tres linhas! Cquote2.png
Pessoa normal sobre comentário acima
Cquote1.png Foda-se, não tenho tempo para isso Cquote2.png
Eu sobre arte abstrata

O abstracionismo, também conhecido como arte abstrata, é um movimento artístico cujas obras possuem uma grande mistura de ideias, formando um carrossel holandês de imaginação. Com cores vivas, vibrantes e muita mistura pra porra, a arte abstrata conquistou o coração de muitos críticos, e hoje é considerada a arte do futuro e cada dia surgem mais artistas abstracionistas.

Embora muitas pessoas critiquem este tipo de arte, por acharem que as pinturas são um monte de riscos e sujeira, os críticos de artes elogiam a arte abstrata, por acharem que é um monte de riscos e sujeira. É uma arte muito incrível, que não dá valor às formas, até porque não tem forma, não tem nada, então pode-se fazer o que que quiser e depois dar uma história a esses rabiscos.

Conceito[editar]

Viagem ao centro da Terra, uma obra do abstracionismo modernista

Surgida há mais de 10000 anos atrás, no tempo que os homens pintavam o sete nas cavernas, a arte abstrata, conhecida também como abstracionismo ou elas estão descontroladas, é um movimento artístico que tem como principal característica a representação de muitas coisas em forma de salada de frutas, sopa de letrinhas, omelete ou strogonoff.

A centopeia jantando com Adolf Hitler, de François Debruce, a maior obra do abstracionismo

O abstracionismo é uma das formas de arte mais cultuadas atualmente, e com maior valor também. Existem obras da arte abstrata que valem milhões de dólares, como é o caso de A centopeia jantando com Adolf Hitler, criada pelo artista francês François Debruce. Criar obras abstratas não é fácil, e exigem perfeccionismo, criatividade e muito tempo disponível.

A arte abstrata não se resume apenas às pinturas. Esculturas, textos, música, cinema e outras formas artísticas também podem ser abstratas. Um exemplo disto é a música do artista Pabllo Vittar, que em suas letras totalmente abstratas consegue passar uma mensagem de abstratismo da abstratividade abstrativa. Um outro grande exemplo do abstracionismo moderno é o texto French Kiss, do grande poeta Gabriel Colombo.

A arte abstrata pode ser dividida em quatro fases: mistura calma, mistureba, salada de repolho com chuchu e mistura misturada e batida no liquidificador. A mistura calma é o início da arte abstrata, quando o artista ainda não colocou toda a sua habilidade em retalhar ideias em sua obra. A mistureba é a mistura inicial um pouco mais abstratizada. Na terceira fase, a salada de repolho com chuchu, o autor já consegue transformar a ideia em um grande bolo de desenhos sem significado e na quarta fase, a mistura batida no liquidificador, o autor consegue colocar toda a ideia em um triturador e transformar em quadros, músicas ou qualquer outra coisa. Há ainda uma quinta fase, mas que não é considerada. Esta quinta fase é conhecida como arte lisérgica e só pode ser feita com o auxílio de alguns cogumelos noruegueses.

História da arte abstrata[editar]

Uma das primeiras criações abstratas, presente no parque australiano do Kakadu. Pintura do artista Tuga Uba, e representa o homem no combate contra as forças do mal.

Quando o homem ainda não era civilizado, ele já criava formas abstratas em suas cavernas. O homem já tinha a ideia de criar algo sem-noção e dar uma ideia por trás disto. O primeiro grande artista deste conceito, Tuga Uba, já criava grandes obras nas cavernas. Sua maior obra pode ser encontrada em uma caverna australiana no Kakadu. O nome da obra é desconhecida, mas sua beleza rara faz com que turistas do mundo todo façam excursões até o parque de Kakadu, para levarem uma lembrança fotográfica deste lugar. Alguns céticos dizem que Tuga Uba só tava limpando a mão nas paredes da caverna depois de uma cagada brava após comer mamute assado, mas obviamente isso é só inveja da oposição.

A Xiforínfola, um dos melhores exemplos de Arte abstrata
O contorcionismo da abelha

Quando o homem tornou-se civilizado, a arte abstrata recebeu um toque mágico, onde alguns assuntos inexistentes (dragões, viagens ao desconhecido, Palmeiras ganhando o Mundial, essas merdas inexistentes) foram transportados para as obras abstratas. A arte abstrata foi acompanhando o ritmo da evolução humana, e também teve sua evolução. Com a invenção da escrita, a arte abstrata foi também transformada em livros.

Na Idade Média, a arte abstrata foi proibida de ser feita pois a população achava que era obra do Satanás. Os artistas que eram pegos fazendo abstracionismo eram acusados de bruxaria e torturados. No ano 1300 houve uma grande caça aos artistas abstracionistas, e muitos artistas foram queimados. Esta caça à arte abstrata só teve fim no ano 1492, com a conquista do Paraíso. Após estes anos de sofrimento, os artistas abstracionistas puderam novamente criar suas obras, mas foram novamente acusados de bruxaria. Na América, no século XVI, os acusados de abstracionismo eram enforcados. Este genocídio abstracionista durou centenas de anos, até Dom Pedro I conseguir libertar os artistas.

Na Idade Moderna a arte abstrata virou referência no mundo graças a uma obra do acaso; um jardineiro se masturbou perto de uma moita podada, salpicando creme branco na pequena árvore, e alguns entusiastas das artes acharam magnífica aquela obra criada. Foi aí que o jardineiro virou artista, a ejaculação virou "Pérolas na Floresta" e a arte abstrata ganhou corpo.

O grande salto do abstracionismo foi em 1942, na Europa, quando um pintor chamado Adolf Hitler mostrou ao público sua arte abstrata. Este seria o divisor de águas do mundo abstrato. Vários artistas foram desabrochando depois disto. Foi nesta época que o Abstracionismo chegou ao Brasil e atualmente muitos artistas abstracionistas fazem sucesso.

Características do Abstracionismo[editar]

A arte abstrata é a forma artística menos artística de todas, mas possui cores bem vivas. Muitas vezes as cores usadas são tão vivas que chegam a falar. As obras ganham uma vida também. Em alguns quadros abstracionistas, os riscos parecem lombrigas vivas. As obras abstracionistas devem ser bem abstratas, para que os admiradores possam entender coisa nenhuma. Esta é a característica principal da arte abstrata - incompreensibilidade. Apesar disto, nem tudo que é difícil de entender é abstrato. As piadas do Zorra Total, por exemplo, apesar de ninguém entender, não chega a ser arte abstrata (só sem graça mesmo).

Uma artista realizando seu mais notável trabalho artístico abstrato na cabeça de um político

Para ser considerado abstrata, a obra deve ser bem abstrata. Isto é o básico. Para ser abstrata, a obra deve ser um emaranhado de cores e formas, mas com uma ideia por trás, o que também é básico. A obra pode ser bem riscada, mas deve ter uma ideia sagaz que envolva todos estes riscos. Além disso, não basta riscar, deve-se saber riscar. É preciso muita técnica para fazer rabiscos e melecas. Anos de treinamento são necessários para fazer a nobre arte do abstracionismo. Talvez ter o mal de Parkinson ajude a pintar bons quadros abstratos.

Criando uma arte abstrata[editar]

Porcos fisiculturistas em lá menor

Criar uma arte abstrata pode parecer difícil vendo essas imagens do artigo; não dá pra ter a menor ideia de como conseguir realizar esse brilho artístico nessas linhas tão tortas, nessas manchas tão espalhadas, nessas frases tão desconexas, algo divino que só verdadeiros apreciadores da arte entendem. Mas não, a arte abstrata não é só para profissionais; qualquer um que queira ser um verdadeiro artista pode realizar um trabalho abstracionista, basta ter vontade e falta de vergonha na cara.

O abstracionismo plástico não precisa nem de tinta para ser feito, veja o exemplo ao lado (esquerdo), de uma professora que usou suas próprias fezes como tinta e fez uma bela arte abstrata, digna de ser louvada em Paris. No caso de uso de tinta (é melhor, não dá aquele futum de bosta no ar), basta ter uma boa história na mente e começar a espalhar tinta num quadro; aí é só dar uma de criança e explicar o inexplicável, dando vida às linhas e borrões na pintura.

Para o caso de se criar uma arte abstrata textual, basta misturar conceitos e frases, e deixar o texto como se tivesse sido escrito por alguém com esquizofrenia avançada que fala com pombos fantasmas. Pode parecer difícil, mas basta um pouco de experiência para criar belos textos abstratos, por exemplo, Cquote1.png eu quero café, beijo na boca me dá tesão, seu amor me pegou, nocauteou, é o número da besta, dá que eu te dou outra! Cquote2.png Um texto simples, bonito, abstrato, e feito em poucas horas.

Galeria abstrata[editar]

Ver também[editar]