As Desventuras de Napolitana

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar


SBTTV.JPG Este artigo é coisa da ex-vice maior audiência do mundo! Seu programa é chato e ruim, dá menos audiência que o Vídeo Show e usa os produtos Jequiti. Se vandalizar, você será forçado a ver briga de pobre no Teste de DNA e no Casos de Família. Conheça outros plágios mal-disfarçados clicando aqui.
Nanny1.jpg Atenção pirralhada Criançada!

Se você é fã de As Aventuras de Poliana, o problema é seu! Não adianta bagunçar o artigo, pois a Nanny11.jpg está de olho! E se ainda mesmo assim você aprontar, ela vai lhe colocar para chorar no cantinho da disciplina!

Crianca-1.jpg


As Aventuras de Poliana
Logopoliana.jpg
Logotipo da Abertura
Origem Bandeira do Brasil Brasil
Emissora SBT
Autor Íris Abravanel
Tema O meu nome é Poliana
PROTAGONISTAS
Artistas
  • Sophia Valverde
  • Ígor Jansen
  • Especiais Sophia Valverde
    Outros Larissa Manoela,João Guilherme Ávila, Vincenzo Richy, Thaís Melchior, Murilo Cézar, Pedro Lemos...
    PERSONAGENS
    Vilões Não definido, tem uns robô, tem um rato, tem uma mulher putinha com o término com seu namorado Marmelo Marcelo...
    Bonzinhos Poliana, Tia Luísa, João, Marcelo, Glória...
    Mais Idiota Todos
    Mais Esperto Ninguém, todo mundo tem QI negativo
    NOVELA
    Maior Drama Tudo de bosta acontece na vida de Polianta ela fica feliz :) (ROTEIRO ESPETACULAR!)
    Mistério(s) Poliana: o que come? Onde vive?
    Moral Finja que está feliz.
    Influência
    Inspiração Pollyanna



    Cquote1.svg Você quis dizer: As Desventuras de Juliana? Cquote2.svg
    Google sobre As Aventuras de Poliana

    As Aventuras de Poliana é uma novela completamente idiota do SBTrouxa que foi criada enquanto Silvio Santos estava entediado editando a Wikipédia. No ar desde 2018 e acabou só em 2020 (socorro!). Sem contar a segunda temporada.

    A novela é inspirada na clássica literatura Pollyanna, a menina que via o lado bom de qualquer merda. Íris Abravanel achou seu plágio incrível, e resolveu mudar um pouco a história para não ser processada.

    A história[editar]

    Os atores da novela são um grande exemplo comportamental para as crianças!

    Poliana era o capeta uma menina feliz e contente, que aprendeu com seus pais o jogo do contente, que consiste em ser babaca e ficar feliz com tudo. Seus pais eram da trupe Vaporub, que cantava em todo canto.

    Poliana conheceu João no Ceará e teve relações sexuais criou amizade com ele. Sua mãe, Dercy, morreu e depois seu pai, Celso Portiolli, também morreu morreu. Ela tentou, sem sucesso, jogar o jogo do contente. Seu pau pai não deixava ele tocar um sexu, pois ele não sabia fazer direito.

    Enquanto isso João sofria com seu pai, Cuca Beludo, e quando apanhava chorava para sua mãe. Chateado, foi para São Paulo, onde se encontrou com Poliana. Poliana, sem lugar pra ficar, também foi a São Paulo. Lá conheceu sua tia, Luísa, que era uma chata do caralho (e ainda é).

    João foi adotado por Marcelo, um professor que ganha menos que um salário mínimo que trabalha na escola de Poliana.

    Poliana queria entrar na escola Ruth Goulart, mas sua tia vagabunda não deixou. Poliana a drogou com LSD e a convenceu.

    Já no final da novela, Polianta descobre que é filha de Pendletown e fica triste para caralho, mas depois joga o jogo do Demente e fica mais triste do que já estava.

    No final da novela, a Polianta sofre um acidente, se quebra toda, perde todos os movimentos, tenta jogar o jogo do demente e se fode mais ainda com esse jogo ridículo.

    Personagens principais[editar]

    • Poliana: A personagem principal que joga o Jogo do Demente e fica feliz por qualquer desgraça, e ainda tem uma queda pelo João.
    • João: Um cearense que tem alimentação baseada em rapadura, e so sabe falar giria chatas pra kacete.
    • Luísa: A pior pessoa do mundo, usa drogas para dormir. Antes era uma gostosa do mal, porém ela utilizou uma magia negra para trocar de aparência o SBT trocou a atriz que a interpretava por uma outra.
    • Nancy: Uma empregada doméstica que trepa com qualquer homem que esteja na casa.

    Outros personagens[editar]

    • Marcelo Pessoa: O mocinho da novela.
    • Durval: O tio de Poliana, um padeiro que viveu a maior parte de sua vida no Brasil, mas quando viajou para Portugal, fumou muito baguete e voltou com um sotaque português estereotipado.
    • Otto Pendleton: Ele se orgulha de ter um nome mais difícil que Schrödinger. É também um supervilão de altíssimo QI que aprisiona pobres crianças em sua garagem. E ainda por cima é descarado pois beija a Tia Luiza. Embora seja esse monstro, todo mundo nessa novela o ama!
    • Débora: Com apelido de "Debonia", pois ela é uma vaca que atrapalha tudo mundo nessa porra.
    • Sérgio: Nerdão que trabalha na ONZE, é o marido da Joana e pai dos fedelhos Luigi e Mário. Trabalha na ONZE por indicação de seu primo milionário José Ricardo Almeida Campos Júnior.
    • Joana: A esposa gostosa do Sérgio. Vive paquerando o Waldisney
    • Cláudia: A típica divorciada, mãe da Yasmin e dos gêmeos infernais. Depois de ser abandonada pelo marido resolve dar o golpe do baú no portuga, só que esse é tão endividado quanto ela.
    • Roger Pessoa: Irmão ambicioso do Marcelo. É o CEO neofascista da ONZE, mas quando Otto chega no pedaço, o Roger abana o rabo.
    • Verônica: A esposa drogada de Roger. Só faz banalidades como competir com a sogra.
    • Jefferson: Garçom da padaria e playson favelado. Tem medo do Rato.
    • Vinicius: Um tribufú e melhor amigo de Jefferson, é apaixonado pela Maria Joaquina, quer dizer, Mirella.
    • Ciro: Um caminhoneiro malandro, é casado com Gleice e é pai do Jefferson e da Kesia. Foi menos importado do que um figurante.
    • Waldisney/Rato: Um cosplay de Theo Becker malandro que trabalha na ONZE e namora a Nancy. Na verdade, ele é o Rato, o chefão do crime na comunidade Jardim Bem-Te-Vi.
    • Gleice: Mulher do Ciro e mãe do Jefferson e da Quésia. Vive espancando o marido por que ele gasta tudo na esbórnia.
    • Dona Branca: Vó da Nancy e da Mirella, vive se aproveitando das netas. Tem um caso com o mordomo da Poliana.
    • Glória Pessoa: Mãe de Roger e Marcelo, dona de uma galeria de artes onde Salvador expõe suas porcarias. É grã-mestre do Clube do Laço Azul uma célula da Maçonaría.
    • Antônio: É o mesmo mordomo das Chiquititas, o Simão. Tem um caso com a Dona Branca.
    • Lindomar:Um corno. É pai do Vinicius e é casado com uma piriguete. Faz sucesso como funkeiro depois de gravar o clipe com o Falcão, capanga do Rato, mas continua sendo zelador da escola, além de continuar corno.
    • Arlete: A esposa piriguete de Lindomar, além de ser uma alpinista social. Vive traindo o LindoCorno com o Roger quando vai na casa da Verônica.
    • Brenda: A gostosa da novela.
    • Diretora: A diretora que vive moscando.
    • Heloísa: A desorientadora do colégio, peça fundamental no alto índice de evasão escolar.
    • Sophie: A professora de música do colégio. Ruiva, gostosa, tem sotaque francês e tem um braço robótico. (pra que mais?)
    • Yuri: Outro professor que vive paquerando a Sophie.
    • Salvador Daqui: O professor de artes que se acha um gênio e vive fazendo obras confusas, frutos da imaginação de um drogado como ele. É o personagem homossexual da trama.
    • Falcão: Um dos capangas do Rato, é ambicioso e quer ser o novo chefão do Jardim Bem-Te-Vi.
    • Celso: O bandido Sandro das Cúmplices de Um Resgate que largou o crime e virou guarda-costas do Guilherme.

    Crianças[editar]

    • Lorena: Uma babaca, prima de Poliana, faz parte do Magabelo, um clube cujo objetivo é espionar o senhor Pêndulo (senhor P).
    • Gael, Mário e Benicio: Os três vagabundos que formam o Magabe.
    • Luigi: Irmão do Mário, que parece o Google De tão Nerd que é.
    • Raquel: Uma adolescente comum e sem-graça.
    • Guilherme: O cara mais imbecil da novela, tem um caso com o Luca Tuber.
    • Mirella: BFF de Raquel, irmã gêmea de Maria Joaquina e prima de Nancy, Isabela e Manuela.
    • Luca Tuber: Um exibido do Youtoba que só pensa em fama.
    • Filipa: Irmã de Guilherme que é pior que uma Maria Joaquina da vida.

    Trilha sonora[editar]

    • Trata-se unicamente de um CD enche-linguiça com músicas que tocam apenas na novela, ou seja, nunca as ouvirá nas rádios.
    • Capa: elenco dessa joça.
    1. O Meu Nome é Napolitana (não me diiiga) – Sophia Valvermelha e Napolicocôro (abertura da bagaça)
    2. Jogo do Descontente – Sophia Valvermelha e Napolicocôro
    3. Eu só Quero um Popô – Igor Janssen-Cilag e Sophia Valvermelha
    4. Telefone – Pequeno Cafetão
    5. Atiro no Álvaro – Mel na Moleira e Napolicocôro
    6. Vira-Lata (novela flopada de 96) – Igor Janssen-Cilag e Napolicocôro
    7. Para Coração – Igor Janssen-Cilag
    8. Meu Drama (Senhora Tentação) – Larissa Manoela, Mel na Moleira e Napolicocôro
    9. Tô te Filmando (Sorria) – Lawrran Coito e Napolicocôro, estragando Os Travessos
    10. Ando Meio Desligado – Gabriela Petry e Napolicocôro estragando Os Mutantes (a banda dos anos 70, idiota!)
    11. São Paulo, Terra QueridaVanessa Jackson (uma que participou do FAMA em 2002) e Napolicocôro
    12. Lalaiá – Breno Miranda e Lothief (quem?)
    13. Babei – Gabriela Perry
    14. Ora Paus – Igor Janssen-Cilag

    Tema de abertura[editar]

    • A abertura mostra a idiotinha da Napolitana sorrindo enquanto coisas escrotas acontecem ao seu redor. Enfim, contemple a belíssima letra a seguir:

    Vem pro mundo de orgia
    Onde as cores são regadas de alergia
    Chega pra lá, chega pra lá
    Vem sentir o gosto do cianureto

    Vamos inundar de lixo toda essa cidade
    Transformar o mundo em negatividade
    É só olhar com os seus olhos (jura?)
    Solte a sua imaginação

    Nem vem com a gente!
    Vamos jogar o jogo do descontente
    A depressão é que te chama
    O meu nome é Napolitana (sério?)

    Vem foder comigo!
    Vem que eu te ensino como tudo é horrível
    A decepção é que te chama
    O meu nome é Napolitana…